Notícias / Agronegócio

12/12/2013 - 13:30

Agronegócio cresce 3,56% em 2013 e responde por 22% do PIB nacional, aponta CNA

De Brasília – Vinícius Tavares

Foto: Reprodução/Ilustração

Setor produtivo sustentou a economia nacional em 2013

Setor produtivo sustentou a economia nacional em 2013

O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio pode encerrar o ano de 2013 em R$ 1,02 trilhão, com um crescimento de 3.56%. O resultado é positivo se considerada a queda do ano anterior. A previsão consta de um documento elaborado pela Confederação Nacional da agricultura (CNA) e divulgado nesta quarta-feira (11.12), em Brasília, pela presidente da entidade, senadora Kátia Abreu (PMDB-TO).

Segundo o documento, em 2012, o PIB do setor caiu 1,57%, totalizando R$ 988,7 bilhões. A CNA prevê que, em 2013, o desempenho do agronegócio será puxado pelo segmento primário, que deverá fechar este ano com um crescimento de 6,5%.

Leia mais: Abate de bovinos no país cresce 10% e bate recorde; Mato Grosso lidera
Governo anuncia abertura dos portos durante 24 horas e investimentos para armazenagem pública e privada

Ainda de acordo com dados obtidos em nível nacional pela entidade, o resultado positivo do segmento primário agrícola neste asno foi sustentado pela safra recorde de 186,8 milhões de toneladas de cereais, fibras e oleaginosas. Os destaques foram a colheita de 81,3 milhões de toneladas de soja e de 80,5 milhões de toneladas de milho, produção que cresceu 12,93%.

A pecuária foi considerada o motor do desempenho do PIB em 2013 e apresentou crescimento de produção e de preços. A CNA destaca a produção e o faturamento da avicultura, que encerrará 2013 com um aumento de aproximadamente 30%.

Estimativas
O agronegócio deve encerrar o ano com participação de 22,80% do PIB do país. O cálculo considera a projeção de crescimento de 2,25%, para R$ 4,49 trilhões, da economia nacional em 2013.

“Para 2014, as projeções indicam cenário muito semelhante ao verificado em 2013. Os estoques das commodities agrícolas estão crescendo, mas a demanda segue firme e tende a ser impulsionada pelo ainda tímido reaquecimento da economia mundial”, pontuou a dirigente.

Ainda conforme projeções da CNA, os preços poderão, exceto no período de pressão da colheita, permanecer em níveis muito próximos às médias deste ano, sinalizando que, confirmadas as projeções de produção e comercialização, o PIB do agronegócio poderá crescer nos mesmos patamares de 2013.

Nenhum comentário

comentar
Sitevip Internet