Agro Olhar

Terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Notícias / Economia

Foliões devem enfrentar carga tributária de quase 80% no carnaval 2017

Da Redação - Viviane Petroli

16 Fev 2017 - 11:03

Foto: Reprodução/Internet/Ilustração

Foliões devem enfrentar carga tributária de quase 80% no carnaval 2017
O carnaval não deverá ser só folia e confetes. Tradicionais produtos consumidos durante a data festiva mais esperada do brasileiro devem ter alta carga tributária embutida em seus valores. Entre os itens com maior peso de impostos na formação de seus preços está a caipirinha tradicional (cachaça e limão) com 76,66% de tributos, o chopp com 62,20% e a cerveja em lata ou garrafa com 55,60%.

A alta carga tributária, segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), sobre os produtos carnavalescos e viagens nesta época é justificada por legisladores por serem itens considerados bens supérfluos.

Leia mais:
Mato Grosso fecha 2016 com queda de 9,6% nas vendas no comércio varejista

O IBPT salienta que seguindo o "princípio da seletividade, os produtos devem ser tributados de acordo com a sua essencialidade, ou seja, quanto mais importante for para a população, menor deve ser a tributação". A entidade reforça ainda que "Baseado nessa regra os governos taxam bem mais os produtos considerados supérfluos, artigos de luxo e itens que fazem mal à saúde".

Uma simples fantasia de tecido conta com 36,41% de impostos na formação de seu preço, enquanto uma mascara de lantejoulas 42,71% e uma mascara de plástico 43,93%. O famoso colar havaiano e os confetes/serpentinas 45,96% e 43,83%, respectivamente.

Quem buscar algo para se refrescar em meio a folia verá o bolso pesar com uma carga tributária de 37,98% no sorvete (massa ou picolé) e 46,47% no refrigerante de lata. A sombra fresca proporcionada pelo guarda-sol terá 37,14% de imposto embutido no preço do produto.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet