Agro Olhar

Quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Notícias / Agricultura

Medida provisória deverá reduzir a alíquota do Funrural; Padilha e Leitão discutem situação

Da Redação - André Garcia Santana

26 Jul 2017 - 11:18

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Medida provisória deverá reduzir a alíquota do Funrural; Padilha e Leitão discutem situação
Para debater a redução da alíquota de contribuição do Fundo de Assistência do Trabalhador Rural (Funrural), o presidente da frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), deputado federal Nilson Leitão (PSDB-MT), esteve reunido, nesta terça-feira (25), com ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. A Pasta trabalha em uma Medida Provisória que deve trazer fôlego aos produtores rurais.

Leia mais:
Governo estuda plano de demissão voluntária para servidores públicos

Estima-se que o impacto para os produtores rurais, quando da manifestação do Supremo Tribunal Federal, em 2011, que decidiu pela constitucionalidade da cobrança, ficou entre R$ 7 bilhões e R$10 bilhões. "Vamos analisar as solicitações e dar andamento de forma que possamos regularizar a situação", disse o ministro. A expectativa é que o texto seja publicado pelo governo federal nas próximas semanas.

"Mesmo em período de recesso parlamentar, precisamos alinhar questões importantes que vão entrar na pauta no início dos trabalhos legislativos”, disse o deputado. Na pauta, além do Fundo de Assistência do Trabalhador Rural, também foi discutido o licenciamento ambiental.  

"Quem manteve o recolhimento do Funrural, mesmo com a liminar ou fez o depósito judicial, está tranquilo porque fez o pagamento. Agora, quem se amparou na liminar e não recolheu a contribuição desde 2011, teria que pagar retroativamente com juros, correção e multa. A ideia é que possamos corrigir esta distorção", explica o presidente da FPA. 

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • tito lampreia
    26 Jul 2017 às 11:35

    QUANDO UM PARLAMENTAR DE ESQUERDA DEFENDE O TRABALHADOR, E TAXADO DE COMUNISTA! ESSE SR. ESTA NO CONGRESSO PARA DEFENDER LATIFUNDIÁRIOS E O AGRONEGÓCIO EMPRESARIAL. TODOS NÓS POBRES TRABALHADORES TEREMOS QUE ARCAR COM AUMENTO 0,41 NA GASOLINA! EXEMPLO DE PAIS DE 5 CATEGORIA.

Sitevip Internet