Agro Olhar

Terça-feira, 22 de agosto de 2017

Notícias / Economia

Especialista aponta caminhos para gestão de mudanças à empreendedores de Mato Grosso

Da Redação - André Garcia Santana

10 Ago 2017 - 09:29

Foto: Reprodução

Especialista aponta caminhos para gestão de mudanças à empreendedores de Mato Grosso
De olho no futuro e a fim de aperfeiçoar suas gestões, empresas mato-grossenses de médio porte buscam recursos para aumentar a competitividade e elevar resultados. Em um cenário de instabilidade e intensa competição, a luta pela prosperidade exige adaptação constante, segundo o professor associado da Fundação Dom Cabral (FDC), o especialista Reinaldo Theodoro Ferreira Lucas. Durante o Comitê de Presidentes, realizado recentemente em Cuiabá, ele debateu mecanismos possíveis para a criação de ambientes inovadores.

Leia mais:
Lojistas do Estado se mostram confiantes para compras do "Dias dos Pais"; 69% aposta em campanhas

Durante a palestra “Como Sua Empresa Se Prepara Para As Mudanças?”, o professor elencou alguns fatores determinantes para a formação deste cenário, seja pela globalização, pelas mudanças tecnológicas, pela rápida obsolescência de produtos e serviços, pela evolução exponencial, pela mudança natural de grupo de trabalho ou pelo valor percebido pelo cliente.

De acordo com ele há dois componentes muito importantes para uma empresa inovar e mudar: uma liderança que perceba o momento certo de mudar e que saiba mobilizar a organização para tal objetivo, bem como a presença de mecanismos de gestão. Isto, levando-se em consideração que processos de evolução e mudança atingem também as gerações e famílias que atuam nessas organizações.

“Tudo na vida funciona dentro de um ciclo, que é chamado ‘Ciclo da Evolução dos Organismos’, que tem cinco etapas: formação, tumulto, normalidade, desempenho e acomodação. Qual é o tempo deste ciclo? É muito relativo. Dizem que na vida dos indivíduos é em torno de sete anos. Nas empresas, ocorre algo similar. Mas, é importante percebermos qual é o momento em que a empresa começou a se acomodar”, ressalta.

Renato complementa que mudar a realidade – e inovar – requer ação. Enquanto que mudar a percepção da realidade – com criatividade – requer reflexão. “Em mudanças, o difícil é fazer com que todos tenham a mesma percepção. Muitas vezes, pode ocorrer resistência individual e/ou organizacional. Mudar requer maturidade. Reconhecer em qual estágio que a empresa se encontra. Identificar o motivo pelo qual mudar e o que irá mudar”, pondera.  

Adotado há dois meses pelo Grupo Beira Rio o programa elaborado pela  Parceiros para a Excelência (PAEX), da Fundanção Dom Cabral, foi elogiado pelo diretor Luiz Augusto Rebouças Jr. “Apesar de estarmos há 30 anos no mercado, enxergamos a necessidade de profissionalizar o nosso negócio – cuja origem é familiar. Com o programa e o know-how da FDC, estamos introduzindo ferramentas de gestão para otimizar e desenvolver ainda mais o grupo. Em pouco tempo, já estamos vendo resultados e percebemos que estamos no caminho certo – nos tornando bem assertivos.”

Pensamento reiterado pelo diretor das lojas Moda Verão, Junior Vidotti, que destaca a necessidade de preparar a empresa para o futuro – melhorando a gestão e a governança. “O processo de amadurecimento das empresas exige estarmos atentos às mudanças em prol de evoluir. Programas como o PAEX, que é continuado, auxiliam ainda mais nesse sentido”, enfatiza.
 

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • PRIME
    10 Ago 2017 às 11:06

    AGORA aparece um ONTE de ESPECIALISTA pra "FALAR M" DEPOIS desta CRISE já INTALADA. PORQUE estes IDIOTAS não foram lá NO GOVERNO FEDERAL, ENCINAR a não colocar o BRASIL nesta CRISE.

Sitevip Internet