Agro Olhar

Quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Notícias / Economia

Com calorão, venda de condicionadores de ar e umidificadores aumentam até 50% em Cuiabá

Da Redação - André Garcia Santana

13 Set 2017 - 11:52

Foto: Olhar Direto

Com calorão, venda de condicionadores de ar e umidificadores aumentam até 50% em Cuiabá
Termômetros beirando os 40º, ar seco e sensação de deserto. O cenário, típico dos meses de agosto e setembro, compõe o inverno mato-grossense e anuncia aos revendedores de eletrodomésticos, crescimento nas vendas de ventiladores, umidificadores e condicionadores de ar.  Os registros chegam a dobrar durante o período, já conhecido pelos empreendedores, que apostam no planejamento para manter os estoques.

Leia mais:
Calor faz mato-grossenses baterem recorde de consumo de energia no país

De acordo com o gerente da loja Móveis Gazim, Luciano Martins Barbosa, os trabalhamos para o período incluem, além da garantia de estoque, uma programação promocional. “Todo ano existe essa demanda, então a gente já começa a se preparar antes para ter o produto certo na hora certa. Normalmente a procurar por ar-condicionado é de mais de 50%. As pessoas já vem e querem na hora, porque é impossível lidar com esse calor, tem que dias que chega a 30 de madrugada.”

As ofertas, segundo ele, decorrem do preço cobrado pelos fornecedores dos produtos, que, ao contrário dos anos anteriores, apresentaram redução durante o período de pico. “O preço do ar esse ano, especialmente do ‘inverter’, foi o menor já praticado no mercado, então a venda aumentou muito. Um produto de 12 mil BTUS hoje sai por cerca de R$ 1799,00/R$ 1850,00. Antes ele era vendido por cerca de R$ 2000,00/ R$ 2200, 00.”

Na Gazin os produtos mais baratos, da linha split, de 12 mil BTUS, saem por R$ 1200, 00 e o mais caro sai por cerca de R$ 2000, 00.  Para as numerações maiores, que chegam a 24 mil BTUS, passa de R$ 3 mil. O fenômeno das vendas se repete com os ventiladores e umidificadores. “Já estou quase sem estoque de ventilador, os que mais saem eu já não tenho”, afirma.

A situação é parecida na filial da Romeira da Rua 13 de Junho. O gerente do estabelecimento, Elinaldo Alves, relata que o crescimento é observado todos os anos durante a temporada de calor e que as vendas na loja do centro aumentaram pelo menos 10%. “A gente tenta aproveitar essa demanda, por isso mantemos os preços normais e realizamos até algumas promoções.” Na loja o ar-condicionado split mais em conta é vendido por 1299, enquanto o ventilador sai por R$ 99,00.

As altas temperaturas e a falta de chuvas nos últimos meses também  fizeram com que Mato Grosso registrasse o maior aumento de consumo residencial de energia no mês de junho, conforme estudo elaborado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE). De acordo com os dados, o estado teve aumento de 15,3% no consumo de energia no mês.

A pesquisa também verificou que houve aumento na abertura de novas unidades consumidoras em um ritmo quase duas vezes maior do que o que ocorreu no ano passado. Nos primeiro seis meses de 2017, Mato Grosso teve crescimento percentual de 3,2% em novas UC’s. No ano passado, o crescimento foi de 1,7%.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • ZE NINGUEM
    13 Set 2017 às 12:47

    AI COMO ESSE PAIS O POVO TAMBÉM É CORRUPTO E ESPERTO E QUER SE DAR BEM, O APARELHO JA ESTAVA NA LOJA COMO ESTOQUE COM UM PRECO. E AGORA PRA SE DAR BEM, AUMENTA EM UNS 30 PORCENTO O PRECO PORQUE TA TODO MUNDO DESESPERADO COM O CALOR. TO MENTINDO?

Sitevip Internet