Agro Olhar

Quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Notícias / Agronegócio

Senado proíbe cobrança retroativa do Funrural e medida é comemorada por parlamentar; dívida total passa de R$ 3,4 mi

Da Redação - André Garcia Santana

13 Set 2017 - 15:21

Foto: Reprodução

Senado proíbe cobrança retroativa do Funrural e medida é comemorada por parlamentar; dívida total passa de R$ 3,4 mi
Por meio do Projeto de Resolução do Senado (PRS) 13/2017, o Senado proibiu a cobrança retroativa de dívidas de produtores rurais junto ao Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural), na terça-feira (12). A resolução termina com o impasse causado pelo julgamento do Supremo Tribunal, que voltou a permitir a cobrança este ano após considera-la inconstitucional em 2010 e 2011.

Leia mais:
Bancada ruralista reforça proposta de Mato Grosso pelo perdão de dívidas de produtores com o Funrural

O projeto, de autoria da senadora Kátia Abreu (PMDB/TO) suspende a aplicação de dispositivos da Lei da Seguridade Social relativas às contribuições para a Previdência do trabalhador rural, trechos considerados inconstitucionais por considerar que havia bitributação uma vez que era cobrada a contribuição sobre a folha de salários e também sobre a produção.

A promulgação da proposta foi comemorada pelo senador Cidinho Santos (PR/MT)."A decisão do Senado Federal devolve a segurança jurídica ao setor. Todos sabíamos que é impossível que essa dívida fosse quitada sem que pequenos e médios produtores rurais fossem à falência", comemorou o senador.

Como muitos produtores não vinham fazendo o recolhimento do dinheiro, isso levou a um passivo bilionário e que agora precisa ser quitado. A dívida total dos produtores com o Funrural é de R$ 34,1 bilhões, segundo dados fornecidos pela Receita Federal.

No caso das dívidas de pessoas físicas (R$ 17 bilhões), o governo editou um programa de parcelamento de débitos tributários, Refis, para que os devedores possam regularizar a situação. O prazo de adesão do programa vai até 29 de setembro. Diante do PRS aprovado, a FPA também pede o adiamento desse limite para o fim do ano.  

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • jorge
    14 Set 2017 às 10:47

    quem pagou corretamente o funrural sera reembolsado ? uma vez que quem não pagou pode ser perdoado?

Sitevip Internet