Agro Olhar

Sábado, 21 de outubro de 2017

Notícias / Logística

Apenas 3% de trechos de rodovias em Mato Grosso são classificados como péssimos pelo Dnit

Da Redação - Lázaro Thor Borges

10 Out 2017 - 09:20

Foto: Reprodução

Apenas 3% de trechos de rodovias em Mato Grosso são classificados como péssimos pelo Dnit
Alguns trechos de estradas em Mato Grosso foram classificados como péssimos pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Uma das estradas que apresentou problemas foi a BR-364, no trecho próximo a Cuiabá. Os dados foram publicados pelo Dnit no início do mês. 
Leia mais:
MT tem 72% de rodovias federais bem conservadas e é apontado como 9º melhor do país em estradas; confira relatório


Em Mato Grosso, 3% das estradas está em condições péssimas e 4% em condições ruins. Os trechos considerados bons equivalem a 72% da quilometragem analisada e outros 21% está em situação regular. Ao todo, foram analisados mais de 50 mil quilômetros de rodovias federais em todo país. 

Além desta rodovia, alguns quilômetros da BR-070, entre Campo Verde e General Carneiro foram classificados como ruim e péssimo. No trecho da BR-364 entre Rondonópolis e Alto Araguaia as classificações também foram negativas.

Metodologia

O levantamento feito pelo Dnit utiliza o Índice de Condição de Manutenção (ICM). Os engenheiros do órgão percorrem cada quilêmetro da rodovia a 60 Km/h e analisam frequência de defeitos no pavimento, a situação da roçada (vegetação próxima), drenagem (dispositivos superficiais) e da sinalização.

O ICM é obtido a partir da soma do índice do pavimento, que tem maior peso (70%), com o índice da conservação. Se o ICM é menor do que 30, a rodovia apresenta Bom estado de manutenção e requer apenas serviços de conserva rotineira.

Se o valor do ICM  estiver entre 30 e 50, a rodovia apresenta situação Regular e requer serviços de conserva leve. Se o ICM estiver entre 50 e 70, a rodovia está em estado Ruim de manutenção e requer serviços de conserva pesada – nível 1. Se o ICM for maior que 70, a rodovia é considerada em estado Péssimo, o que requer serviços de conserva pesada nível 2 (mais profunda).

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Gilmar
    10 Out 2017 às 16:48

    Quem fez esse levantamento não conhece estrada Boa

  • Pagadora de Impostos
    10 Out 2017 às 11:36

    Vamos falar desses desgovernos engenheiros muito inteligentes desse governo Sr Wilson Santos o povo já sofreu com esse viaduto a UFMT e agora no período das chuvas voçês começaram a obra, o povo vai sofrer mais um ano com essa piada interditaram e o povo que se dane

Sitevip Internet