Agro Olhar

Segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Notícias / Geral

Maggi suspende importação de leite do Uruguai e garante envio de equipe técnica ao país para inspeção

Da Redação - André Garcia Santana

13 Out 2017 - 10:04

Foto: Reprodução

Maggi suspende importação de leite do Uruguai e garante envio de equipe técnica ao país para inspeção
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), suspendeu por tempo indeterminado a importação de leite do Uruguai. A decisão foi tomada pelo ministro Blairo Maggi durante reunião com a Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), na terça-feira (10). No encontro ficou determinado que até que a rastreabilidade do leite uruguaio seja inspecionada, estão suspensas as licenças de importação do produto. 

Leia mais:
PGE obtém liminar e empresa do grupo de Joesley Batista deverá pagar tributos em atraso à MT Gás
 

"Na FPA tivemos a oportunidade de ouvir os deputados e deliberar pela suspensão. O próximo passo será o envio de uma equipe técnica para investigar a rastreabilidade do leite para só assim, o Uruguai ter de volta a garantia para uma importação justa", disse Maggi.  De acordo com ele o setor está recebendo total apoio à questão e o Governo irá se posicionar para garantir o sustento da atividade no País.  . 
 
"Retornei de uma missão internacional ontem, e hoje minha primeira agenda foi para tratar disso. Reconhecemos as dificuldades que o setor leiteiro tem e estamos somando esforços pra resolver", assegurou.
 
Ao trancar a importação do leite, o ministro espera dar 'fôlego' ao setor, atendendo a uma demanda emergente. "A decisão foi conjunta com os parlamentares que estão na base e nos trazem de lá os problemas dos setores. A situação será analisada com todo respeito e critério que exige para garantirmos que o leite que é produzido no Uruguai venha 100% para o Brasil e em quais condições isso acontece", declarou Blairo Maggi.
 
Outra medida anunciada pelo ministro da Agricultura diz respeito à cota de importação. "Estamos trabalhando nessa pauta, a exemplo do que já acontece com a Argentina. O Uruguai não é simpático à medida, mas, entendemos como necessária para o mercado brasileiro", disse Maggi, sob pena do Itamaraty estudar a retirada do leite do Mercosul.

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Hélio
    16 Out 2017 às 15:20

    Parabéns Ministro! Com essa decisão valoriza o Mercosul, considerando que há fundados indícios de que empresas uruguaias tem praticado drawback com leite em pó neozelandês.

  • Fagundes
    16 Out 2017 às 13:07

    Lamentável Sr Maggi, não interessa a população para vossa senhoria... além do mais, ferra com um parceiro do mercosul que já não tem lá muita coisa para oferecer, além também de comprar bastante do Brasil... Que coisa né Dr Engenheiro Agrônomo Blairo Maggi????? Acho que o senhor não deve estar bem assessorado...

  • Fagundes
    16 Out 2017 às 13:06

    Lamentável Sr Maggi, não interessa a população para vossa senhoria... além do mais, ferra com um parceiro do mercosul que já não tem lá muita coisa para oferecer, além também de comprar bastante do Brasil... Que coisa né Dr Engenheiro Agrônomo Blairo Maggi????? Acho que o senhor não deve estar bem assessorado...

  • Santos
    16 Out 2017 às 11:40

    Quando não se tem conhecimento acerca do assunto não se pode fazer comentários sem noção. Só p esclarecer o que o Sr. Ministro está defendendo 1° saúde da população porque há suspeita de que o leite está sendo importado sem a devida fiscalização, além disso, está defendo os interesses do pequeno produtor, aquele que tem poucas vacas, não tem empregado, rala p caramba , e vendia sua produção p as cooperativas, no entanto com a importação do leite do uruguai, esse pequeno produtor perde espaço no mercado, portanto não tem p quem vender e consequentemente não consegue se manter. Assim o Sr. Ministro está sim fazendo um ótimo serviço defendendo os menos favorecidos.

  • jose
    13 Out 2017 às 20:28

    Incrível. Os orgãos governamentais de fiscalização estão sendo capachos de interesses financeiros do agronegocio. até quando? até o aparecimento de doenças que não respeitam fronteiras e nem dinheiro de ninguem....aí aparecerão na TV com a cara de canalhas tentando justificar o que não podem.....

  • Mum
    13 Out 2017 às 11:04

    O Sr. Ministro não pensa no bem da população com essa medida. Só sabem ferrar a população brasileira essas corjas.

Sitevip Internet