Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 16 de outubro de 2018

Notícias / Economia

Obra da maior usina de etanol de milho do Brasil é adiada e empresa aguarda licença ambiental

Da Redação - André Garcia Santana

11 Jan 2018 - 16:57

Foto: Reprodução/Internet

Obra da maior usina de etanol de milho do Brasil é adiada e empresa aguarda licença ambiental
Com início previsto para janeiro deste ano, a construção da multinacional americana Indústria Paraguaya Alcoholes S.A. (Inpasa), em Sinop (480 km de Cuiabá), foi adiada. A empresa, que já tem representantes na região, trabalha neste momento para normatizar a edificação, e aguarda pela finalização de processos burocráticos, como a licença ambiental, para que a obra seja iniciada. Com investimento de R$ 500 milhões, o grupo construirá na cidade a maior usina de etanol de milho do Brasil.

Leia mais:
Multinacional americana construirá maior usina de etanol de milho do Brasil em MT; investimento é de R$ 500 mi
 
Ao Agro Olhar, o gerente administrativo Fernando Zioli, explica que todo o procedimento se dará maneira legal, por isso alguns pareceres ainda são esperados. “Estamos sendo bem atendidos e só vamos começar quando estiver tudo legalizado. No momento estamos dando sequencia a todas as tratativas necessárias para a implantação.” Ele adianta que maiores detalhes, como uma nova data para o início da obra, serão divulgados em breve por meio da assessoria de imprensa.
 
A construção deve gerar cerca de dois mil empregos diretos ao longo da execução, além de outras duas mil vagas diretas e três mil indiretas, com o início das atividades, previstas para o ano que vem. Para atrair os empresários o Governo recorreu ao programa de incentivos à instalação de indústrias, reduzindo o ICMS de 25% para 7%. Os dados foram divulgados pelo Estado em novembro de 2017, quando o acordo foi firmado.
 
À época o diretor-presidente e diretor-executivo José Odvar Lopes e Rafael Ranzolin, respectivamente, anunciaram que o empreendimento será projetado para moer 1 milhão de toneladas de milho por ano, superando a usina de Lucas do Rio Verde (320 km de Cuiabá), primeira do Brasil. De acordo com a Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), a empresa já possui investimentos em duas unidades no Paraguai.
 
“Escolhemos Mato Grosso pelo mercado gigante de matéria prima. Estamos trabalhando nos detalhes finais, passando da esfera municipal para a estadual, para entrarmos realmente com o pé direito e gerarmos emprego e renda para o Estado e para o país. Tem mais de um ano e meio que estamos trabalhando em cima disso. Por questões de logística e por disponibilidade de matéria prima escolhemos Sinop”, dise l Ranzolin. 

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Jose Valter Lopes
    03 Ago 2018 às 10:22

    A usina ja esta operando ou ainda nao construiu quero fazer parte do quadro de funcionário ! Aguardo resposta

  • Almiro Carlos Rodrigues
    29 Abr 2018 às 14:10

    Esta vem para somar mais riquezas e desenvolvimento para Sinop e região.

  • Almiro Carlos Rodrigues
    29 Abr 2018 às 14:10

    Esta vem para somar mais riquezas e desenvolvimento para Sinop e região.

  • heber
    28 Mar 2018 às 15:41

    Espero com avinda da empresa inpasa irá nos trazer ortunidades de trabalho e progresso ambas as partes e espero que não seja só aqui em sinop mas no mato Grosso e no Brasil inteiro obrigado

  • Sergio Mendes dos Santos
    21 Mar 2018 às 09:10

    Quais as vagas disponíveis

  • RAFAEL CESAR
    12 Jan 2018 às 11:07

    Investimento que gera: empregos diretos, empregos indiretos, aquece o comercio, desenvolve a região, gera impostos para o próprio estado e tudo parado por causa da ineficiência burocrática absurda desse nosso país, quando o Brasileiro vai acordar para ver que quem gera pobreza no país é a máquina gorvenamental, quando iremos parar de adorar e acreditar em quem promete e ficar do lado de quem produz???

Sitevip Internet