Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Notícias / Agricultura

Mato Grosso produziu 9% de toda soja no mundo no ano passado

Da Redação - Vinicius Mendes

14 Set 2018 - 08:25

Foto: Mayke Toscano / GCom-MT

Mato Grosso produziu 9% de toda soja no mundo no ano passado
Em uma coletiva nesta quinta-feira (13), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística divulgou os dados da safra 2016/2017 no Brasil. De acordo com o Instituto, só o Estado de Mato Grosso foi o responsável pela produção de 9% de toda a soja no mundo em 2017. Os dados também apontaram que MT teve cerca de 20% da área colhida no país e quatro dos 10 municípios com maior valor de produção no Brasil são Mato-Grossenses.
 
Leia mais:
Vazio sanitário da soja começa dia 15 em Mato Grosso
 
A pesquisa apontou uma queda no valor de produção de 2017 com relação ao ano de 2016. Isto porque, segundo o IBGE, as condições de venda em 2016 foram mais favoráveis que o comum.

Em todas as tabelas de valor de produção e plantio apresentadas pelo IBGE, Mato Grosso ficou bem posicionada. No ranking de valor de produção geral, Mato Grosso ficou atrás apenas do Estado de São Paulo, isso porque, segundo o IBGE, as culturas produzidas lá (laranja e cana-de-açúcar principalmente)tem um maior valor agregado.

De acordo com os dados: São Paulo teve valor de produção avaliado em R$ 53.140.924 milhões (16,6% do total do país), Mato Grosso teve R$ 43.383.793 milhões (representando 13,6% do total) e Paraná teve valor de produção avaliado em R$ 38.009.942 milhões (11,9 % do total).

Já com relação ao ranking de plantio, em Mato Grosso foi colhida uma área de 15.586.181 de hectares, sendo o estado que mais colheu (20% do total do país). Atrás vem os estados do Paraná, com 10.537.473 hectares colhidos, e Rio Grande do Sul, com 9.055.832 hectares colhidos.

Nas tabelas dos maiores municípios produtores, Sorriso e Sapezal obtém o primeiro e segundo lugar, respectivamente, com relação ao valor de produção. Já sobre a área colhida, Sinop é o que mais colheu (1.205.669 hectares), seguido por Campo Novo do Parecis (711.681 hectares) e Nova Mutum (695.636 hectares).

O IBGE também demonstrou que Mato Grosso é o maior produtor brasileiro de cereais, leguminosas e oleaginosas, além de ser o maior produtor de soja, sendo que 9% de toda a soja produzida no mundo em 2017 veio de Mato Grosso, o que corresponde a 30.479.870 de toneladas.

Com relação à produção de cereais, leguminosas e oleaginosas, inclusive, o IBGE avaliou que 24 dos 50 maiores municípios brasileiros que produzem são mato-grossenses. O segundo lugar, a Bahia, tem apenas seis municípios entre os 50.
 

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • MARCELO ARNO
    14 Set 2018 às 09:39

    E quem ficou com a riqueza? Desoneração tributária, ICMS zero...água e luz, por conta do criador, terra roubada do índio, vinda do grilo, da ocupação irregular, da multiplicação de títulos e da formação de uma dívida que pressiona o spread bancário, com reflexo para todo o país, como verdadeira lanterna de poupa de um rio que corre cheio de sangue, agrotóxicos e esgoto humano rumo ao rio paraguai, bacia da prata...uma história que se repete com um custo ambiental, animal, humano, de preservação da própria espécie, do que realmente é importante na vida, os indicadores ou a vida bem vivida, com água limpa, com meio ambiente equilibrado, com dignidade humana espelhada no sorriso das nossas crianças e dos nossos idosos...e daquilo, ode ?

Sitevip Internet