Agro Olhar

Terça-feira, 26 de setembro de 2017

Notícias / Indústria

Empresa norte-americana visa produção de etanol de milho em Mato Grosso

Da Redação - Viviane Petroli

12 Dez 2016 - 15:53

Foto: Rafaella Zanol / GCom MT

Empresa norte-americana visa produção de etanol de milho em Mato Grosso
A empresa norte-americana ICM Inc. apresentou na última semana ao Governo de Mato Grosso interesse em investir na produção de etanol a partir do milho no Estado. A pretensão com a primeira planta é produzir 200 milhões de litros do biocombustível e trazer agregação de valor com o DDGs (ração animal) e óleo.

A ICM Inc. revelou a intenção de atuar mais fortemente no Brasil e investir em Mato Grosso na semana passada durante encontro com o governador Pedro Taques e com o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ricardo Tomczyk.

Durante o encontro o chefe do Executivo mato-grossense apresentou o potencial do Estado na produção de etanol, principalmente a partir do milho. Taques lamentou que a política energética brasileira nos últimos 10 anos tenha sido voltada para o fortalecimento do petróleo.

Leia mais:
Liberação de licenças para usinas produzirem etanol de milho em Mato Grosso são cobradas em fórum

Mato Grosso possui hoje um consumo interno de aproximadamente 3,4 milhões de toneladas de milho. A perspectiva para a segunda safra 2016/2017 do cereal é que a produção chega a algo em torno de 25 milhões de toneladas.

O uso o milho para a produção de etanol, DDG e óleo, segundo o setor produtivo de Mato Grosso, é uma alternativa para que cresça o consumo interno do cereal, principalmente pela agregação de valor que traz.

O governador Pedro Taques destacou que a atual gestão busca o fortalecimento do setor de matriz energética com medidas que possa beneficiar a produção do etanol em Mato Grosso.

Os empresários da ICM Inc. revelaram possuir interesse em investir em Mato Grosso e produzir 200 milhões de litros de etanol com a primeira planta.

“Eles disseram que estão propostos a fazer um investimento bastante significativo em várias plantas de produção de etanol. Isso vai agregar valor à nossa produção, desenvolvimento regional no interior do estado e melhorar o nosso ambiente econômico”, pontua o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ricardo Tomzyck.

A ICM Inc. é nos Estados Unidos e no mundo a maior empresa provedora de tecnologia para plantas de etanol. A empresa é responsável por 80% da produção de etanol dos Estados Unidos e cerca de 46% do mundo.

Licenças para usinas

Na sexta-feira, 09 de dezembro, o setor produtivo de milho em Mato Grosso cobrou do Governo do Estado à liberação de licenças para usinas interessadas em produzir etanol através do milho. Hoje, existem três usinas operando na produção de etanol através da cana-de-açúcar e de milho. São as chamadas usinas flex. E, segundo o vice-presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho), Glauber Silveira, há duas usinas em construção, sendo uma em Lucas do Rio Verde e outra em Campo Novo dos Parecis, além de uma outra usina aguardando liberação de licenças em Vera.

Atualmente, 1% do etanol produzido no Brasil vem do milho. Em Mato Grosso, 15% do biocombustível usado para abastecer os carros é etanol de milho.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet