Olhar Conceito

Sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Colunas

Oktoberfest já é cuiabana

Autor: Ygor Quintela

18 Ago 2017 - 10:44

A Oktoberfest começou na Alemanha, no século 19, mas há muito tempo deixou de ser uma exclusividade daquele país. A festa se espalhou pelo mundo, com versões que acabaram mesclando a cultura germânica com as locais, numa verdadeira integração entre povos, claro, regado a boas doses de cerveja.

Cuiabá, como a capital brasileira referência em consumo da bebida, acabou se tornando naturalmente um ambiente propício para sua realização. Tanto que este ano teremos, em outubro, a segunda edição da festa, com a participação de grupos que se dedicam à música e dança germânicas, além do Rasqueado cuiabano.

É interessante notar como essa integração vem se construindo, com base numa verdadeira paixão que tanto alemães como brasileiros alimentam pela cerveja, em especial o cuiabano, que é apontado em estudos como um dos maiores consumidores, senão aquele que mais consome o produto no país.

Há quem analise que pode ser, em nosso caso, uma consequência do forte calor ou da cultura do happy hour, já bastante arraigada. Particularmente, acho que é uma junção dos dois que acabou virando uma questão cultural.

Apesar dessa "força" dada pelos cuiabanos, nossos números de consumo ainda são pequenos em relação ao dos alemães, por exemplo, que estão em terceiro lugar no mundo. Mas já ocupamos a terceira posição mundial em produção e ela vem crescendo sobremaneira nos últimos anos. Subiu mais de 60% na última década, para se ter uma ideia.

De acordo com o anuário 2016 da Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil), a cadeia produtiva da bebida no país já representa 1,6% do PIB, com um total de 14 bilhões de litros produzidos por ano e um faturamento de R$ 77 bilhões anuais. É uma importante força econômica na proporção em que cada R$ 1 investido no setor gera R$ 2,50 na economia, de acordo com o estudo.

Seguindo junto, nessa corrente, vêm as cervejarias artesanais e as microcervejarias, que experimentam um momento especial. Além de influenciar no aumento da produção, elas são responsáveis por uma grande diversificação de opções, atraindo assim diferentes públicos. É cada vez maior a quantidade de pessoas que buscam as chamadas cervejas especiais, por conta da grande variedade de sabores e tipos, alguns criados para atender paladares regionais.

A nossa Oktoberfest é, ao mesmo tempo, uma grande celebração à história da bebida, pois resgata sua tradição, ao amor do cuiabano pela cerveja e uma interessante maneira de apresentar uma produção diferenciada. O sucesso do primeiro evento e a grande procura por esta nova edição da festa demonstram que está surgindo aí mais uma tradição cuiabana, como tantas outras que surgiram por aqui graças à forte influência de povos de diferentes países que para cá rumaram. E vale lembrar ainda que este ano serão dois dias de eventos (13 e 14 de outubro) para que a população cuiabana possa curtir ainda mais.
 

Ygor Quintela é Diretor comercial da Cervejaria Louvada

Redes Sociais

Sitevip Internet