Olhar Conceito

Segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Notícias / Saúde e Beleza

Nutricionista e academia que leva ao ‘extremo’ oferecem perda de peso e qualidade de vida em Cuiabá

Da Redação - Lucas Bólico

27 Jan 2016 - 17:25

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Karina Bocchese à esquerda e Gil Melo à direita, com uma aluna ao centro

Karina Bocchese à esquerda e Gil Melo à direita, com uma aluna ao centro

Quem quer emagrecer e ter bons resultado com rapidez tem uma opção em Cuiabá. Karina Peloi e Gil Melo vendem saúde. Sempre trabalharam separados, mas recentemente descobriram que juntos podem muito mais. Ela é nutricionista e proprietária da Vitáilt – empresa especializada em refeições nutritivas. Ele é treinador, mestre em fisiologia e proprietário da Academia de Fisiculturismo Cuiabá (AFC) – que trabalha com uma filosofia de treinamento intenso, levando o atleta ao seu extremo. A convergência dos trabalhos aconteceu quando Karina passou a treinar na AFC e percebeu uma melhora em seus rendimentos. Não teve dúvidas, passou a receitar o local aos seus clientes. O foco continua o mesmo de sempre: a busca pelo melhor resultado.

Dizer que a dupla vende saúde pode soar lacônico. Grande parcela das pessoas que buscam ajuda nutricional ou se matriculam em uma academia busca o emagrecimento por questões estéticas. Mas as variações da balança são uma parcela dos resultados. Bem estar, melhora na vida sexual, redução da ansiedade são elementos que fazer girar o círculo virtuoso causado pela poderosa combinação de alimentação saudável e exercícios físicos intensos bem executados. O resultado é saúde, claro.



“Eu tenho observado no consultório que as pessoas que estão buscando emagrecer estão em níveis altos de ansiedade, às vezes até deprimidas. Com a atividade de alta intensidade, nós temos conseguido diminuir esse alto nível de ansiedade”, afirma Karina. Para Gil Melo, a parceria com a nutricionista tende a evoluir. “Estamos atrás de uma equipe multidisciplinar. Atrás de um psicólogo, psiquiatra, nutricionista, treinador... em busca de melhor qualidade de vida. Porque às vezes a pessoa vai atrás de um antidepressivo e ela pode arrumar um outro jeito, com boa alimentação, bom treinamento. Às vezes a pessoa vai atrás de um antidepressivo no psiquiatra antes de tentar outras coisas. A nossa 'droga' aqui é o treino e alimentação”, argumenta o treinador.

“Eu quero hormônios de bem estar. Que a pessoa se sinta melhor. Porque quanto mais forte e mais intenso o treino, mais liberação de serotonina, mais liberação de endorfina, que são os hormônios do bem estar. Então é isso o que a gente quer: dar bem estar às pessoas, o que só vai ser possível através de treino intenso e dieta e é o que estamos juntando aqui. Eu pego meu paciente e digo: você vai treinar lá, porque lá não vão por você pra treinar soft”, completa Karina.



Treino hardcore ao som de heavy metal: nada de selfie com biquinho

O som ambiente na AFC não é o mais comum das academias. No início da tarde desta quarta-feira (27), o que se escutava no local era a banda de heavy metal Iron Maiden. A explicação vem do treinador Gil Melo. “As pessoas me perguntam o porquê do Rock. ‘Por que é legal?’ Não! Porque quando a gente vai treinar, não pode ouvir uma música que dê vontade de dançar porque tira sua concentração, tira o foco do exercício”.

O Método de Intensidade Total (MIT) trabalhado na AFC consiste em exigir o máximo do atleta, mas com todo o cuidado de não gerar lesões. “A intensidade não está em relação à carga e sim à forma como você executa o movimento, a preocupação da biomecânica, a concentração do exercício”, explica. “É importante que venha para a academia não para mexer no celular, ou para passear ou desfilar com uma calça bonitinha não. Aqui é um treino levado a sério”, completa.



E não é só o som e a intensidade no treino que diferenciam a AFC no mercado. Lá também falta um companheiro fiel de parte dos freqüentadores de academias: a ficha. “A gente trabalha em cima do que a pessoa aguenta, não tem nada pré-determinado. Não sabemos se ela aguenta 30, 40 ou 50 repetições. Então trabalhamos em cima de extrair o máximo do treinamento de cada individuo. A gente se preocupa com cada um. Que não se lesione, não se machuque, mas que treine com intensidade”, explica.

Melo também garante que lá os treinos não embarcam em “modismos”. “Inventar moda só vai te trazer lesões. Tem exercícios que as academias passam que não deixamos passar. Pra você aumentar força, resistência, é máquina, não existe outra maneira de aumentar força, resistência, explosão, isso só vai vir com trabalho de musculação”. Mas não só musculação. E é ai que entra Karina. Ou vice-versa.

Contatos:
 
Vitálit - (65) 3623-0166 / 3622-1811 / 8414-1811

AFC - (65) 3358-9293/ 9695-8381

17 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Sonia Almeida
    10 Fev 2016 às 08:07

    Tenho 44 anos e procuro por uma academia q me respeite como cliente, q n me deixe a mercê dos aparelhos sem orientação da forma correta para executa-los. Acredito q n aguento um treino mto pesado inicialmente, mas com boa orientação a gente consegue se dedicar mais. Farei uma visita à academia.

  • Daniel Vieira
    29 Jan 2016 às 12:23

    topp esse iniciativa! o que determina o n. de repetição é a carga!

  • Moema
    29 Jan 2016 às 09:53

    Dupla de trabalho, dedicação, resultado é sucesso. Recomendo!

  • Angelo
    28 Jan 2016 às 17:19

    Todo mundo querendo "malhar" o corpo mas esquecem de exercitar o cérebro ...

  • Mayara
    28 Jan 2016 às 14:03

    Eu quero entrar para essa academia ficar saradona

  • Flavia Melo
    28 Jan 2016 às 13:34

    Para esclarecimento de todos, ou melhor, àqueles que ainda não tem o real entendimento. Intensidade, não quer dizer biomecânica errada, sobrecarga de peso ou algo parecido, mas, dentro de uma biomecânica, forma/postura/carga/recuperacao/velocidade/controle de movimento é consciência corporal dar o seu melhor, fazer valer a pena o seu treino, o tempo q vc destinou a cuidar d vc. Cada um tem os seus objetivos: saúde, qualidade de vida, performance, fins competitivos, e a Equipe AFC, está preparada para atender qualquer um, independente de objetivos diferentes, idades... Respeitando sempre a individualidade de cada um. Estou à disposição para maiores esclarecimentos, assim como, em mostrar na pratica, em um treino o que realmente é trabalhar na intensidade total. Att... AFC- sempre em busca de resultados!!👊🏻 a disposição, ligue no tel da academia: 33589293 CREF- 3713 G/MT

  • Wagner Ribeiro
    28 Jan 2016 às 13:02

    A várias maneiras de treinos e de se alimentar, a maneira que a dupla está propondo é uma. Para as pesdoas que desejam realizar, o que devem fazer é ir conhecer, nem todas as pessoas irão se adaptar, isso em hipótese alguma significa que a proposta é ruim, e sim que alguém não se adaptou. Para essa proposta e para outras o que se deve fazer é conhecer. Parabéns Gil e parabéns Karina, mais uma opção para quem deseja mudar e ou modificar sua vida e ou seu treino.

  • Amaranta
    28 Jan 2016 às 12:20

    Para "treinar pesado" é preciso aprender a treinar primeiro, executar corretamente os movimentos, ter consciência corporal e dieta adequada, para só então depois partir para algo extremo, pesado. Não duvido que a academia seja boa, mas lendo os comentários, creio que não é para iniciantes. De qualquer forma parabéns pela dupla, mas individualizem os critérios de treinamento. Faço musculação há 10 anos e nunca tive uma lesão decorrente disso porque fui muito orientada por uma excelente profissional nos três primeiros anos.

  • Julia
    28 Jan 2016 às 11:49

    Sinceramente isso a longo prazo não é bom. Treinei pesado durante 2 anos neste estilo, hoje tenho hérnia de disco com 26 anos. E aliás acho que um estilo de nutrição que não eva em consideração as características individuais não passa de modismo. Ir a uma consulta e sair com o pacote pronto para comprar na loja da nutricionista para mim também não valeu em nada.

  • Eliana Mello
    28 Jan 2016 às 08:56

    O difícil é você manter este treino pesado pelo resto da sua vida!!! Porque uma coisa é certa meu irmão, se você treina pesado e um dia precisa parar por conta de um incidente ou outra coisa, imagina o mal que isso faz para o corpo... Podemos sim ter corpo elegante e saudável sem precisar de algo radical, é só ter disciplina... mas claro que tem gente que gosta e isto é respeitável para eles, mas cada um tem que se exercitar como gosta, seja ao ar livre, ou dançando, etc.

Sitevip Internet