Olhar Conceito

Quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Notícias / Gastronomia

Aos 20 anos, estudante de administração assume restaurante japonês que abre 'de segunda a segunda'

Da Redação - Isabela Mercuri

19 Dez 2016 - 11:20

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Larissa Gasques

Larissa Gasques

O restaurante ‘AKA Cozinha Japonesa’ já existe há quatro anos. Há um mês, no entanto, está de cara nova. Larissa Gasques, estudante de administração de 20 anos, recebeu do pai a incumbência de tomar conta do negócio, e desde então, já pensou em mil e uma maneiras de atrair a clientela.

Leia mais:

Muito mais que peixe cru: Restaurante da capital busca desmistificar culinária japonesa com cardápio variado

“Meu pai investiu no restaurante há quatro anos junto com o Paulinho [Paulo Roberto, sushiman] e o Claudinei [Claudinei Saturnino, cozinheiro]. Que também são sócios. Mas agora meu pai quis que eu entrasse também, para ajudar na administração”, contou a empresária ao
Olhar Conceito.

Segundo Larissa, seu interesse pelos negócios da família começou desde cedo, e há seis semestres estuda administração na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Neste último mês, começou a tomar conta principalmente das mídias sociais do restaurante. “Estamos fazendo mais propaganda, e vemos que o retorno é muito bom. Lanço promoções diárias, e sempre respondo os clientes”, explica. Outra mudança realizada pela garota foi abrir o restaurante ‘de segunda a segunda’ (antes era somente de terça a domingo).


Primeiro prato do rodízio do AKA  (Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto)

Atualmente, o carro-chefe do AKA é o rodízio. “Custa R$87,90 por pessoa, e tenho certeza que é o mais completo da cidade. Você pode repetir tudo, só o sashimi que é limitado a 15 fatias (...). Além das comidas cruas, temos também pratos quentes como Tepan, Yakissoba, e um salmão com molho de maracujá. Ou seja, até pra quem não come peixe cru vale a pena”, explica a empresária.

Ela mostra que também existe a opção do ‘rodízio família’, que na verdade é um combinado para duas pessoas, e que custa R$139,90, ou o ‘rodízio especial’, que vem com vieiras, lula, camarões e até ovas, e custa R$179,90 por pessoa.


Sorvete de leite ninho com chocolate (Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto)

Outro grande atrativo do cardápio do AKA é o sorvete de leite ninho com chocolate. Produzido por uma única artesã em Mirassol D’Oeste, o doce custa R$160 o pote (de 2 litros), e no restaurante é vendido a R$5 a bola. “Mas todo mundo gosta. Tem gente que vem aqui, só toma o sorvete e uma água e vai embora. É muito bom”, afirma Larissa.

Para ela, conciliar a administração do restaurante a faculdade não tem sido fácil. “Eu saio daqui todos os dias depois da meia-noite, e tenho que ir cedo pra aula. Mas nunca deixei de ir”. Seu sonho é ampliar o restaurante e, no futuro, continuar neste ramo. O AKA tem capacidade para cinquenta pessoas, e funciona diariamente das 19h às 0h.

A partir da próxima sexta-feira (23), até o dia 13 de janeiro, o restaurante vai ‘fechar para balanço’. “Vamos fazer uma análise da situação, e quero também incrementar o cardápio de sobremesas, pra voltar com tudo”.


Suzukumi (Fatias finas de salmão com molho ponzo); (Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto)

Todos os pratos – inclusive o rodízio família e o sorvete – estão disponíveis também para delivery, para quase todos os bairros de Cuiabá. Mais informações pela FAN PAGE e INSTAGRAM.

24 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Lana
    16 Jan 2017 às 09:07

    Aka é o melhor restaurante japonês da cidade. Atendimento excelente, comida maravilhosa e fresquinha. Quem não quer o preço pode ir em outros de inferior qualidade. É caro mesmo, porém só vou em datas especiais pq n sou rica rs. Só não gostei de ler que limitaram p 15 fatias o sashimi, pq antes n era assim. Nossa.. eu li em comentários falando do japones cuiabano... restaurante mais ridiculo que já fui, demora uns 30 minutos pra trazer o prato, pessimo atendimento. Fui reclamar com o gerente, e ele subiu p cozinha e não quis descer, tive q ir embora depois de degustar a entrada só, depois de ter esperando uns 30 minutos, jurei nunca mais voltar.

  • José aparecido Santos
    06 Jan 2017 às 13:25

    Parabéns! Larissa acreditou e foi em frente .. Estudante , inteligênte, unindo seus conhecimentos, de administração, Tudo fica melhor no funcionamento no restaurante, ,, ainda mais sendo no Japão. . O país que tem tantos e variados pratos em seu cardápio apreciado no mundo todo , Parabéns! !!

  • Fernanda
    20 Dez 2016 às 21:43

    Aka nao da pra comparar com Ligchina e Japones cuiabano... Esta no padrao de Japo ate haru... Mas se acha caro tem lugares mais em conta porem sem a mesma qualidade! As pessoas vao se quiser, nao sao obrigadas! O doritos é top tambem... Lugar top e atendimento otimo! Comida japonesa nao da pra comer como um fast food tipo mc...

  • Ricardo
    20 Dez 2016 às 17:47

    Realmente o preço está impraticável, a comida do local é boa (ponto), não tem condições de continuar cobrando este preço, há outras opções na cidade mais vantajosas.

  • Orelhudão do Jd. Cuiabá
    20 Dez 2016 às 13:04

    Eu curto comida japa. Minhas orelhinhas ficam fritando no dualidi quando eu como um sashimi. Se eu vou no Aká então? Ham! Lembro quando eu tinha um celtinha preto. Eu era nervosão. Comia comida japonesa e no outro dia já sabe oq acontecia. Simone biquinho sempre tava junto na parada. Blza.

  • Maria
    20 Dez 2016 às 11:29

    Uma delícia o rodízio, ótimo atendimento e esse sorvete de ninho é sensacional!! Parabéns, moça, pela empreitada! Muitos não têm sua vontade de trabalhar e seu espírito empreendedor e ficam aí chiando e falando o que não sabem.

  • KOMEKETO
    20 Dez 2016 às 11:11

    o doce custa R$160 o pote (de 2 litros). tá de brincadeira kkk. é sorvete com ouro ???

  • LUNETA
    20 Dez 2016 às 11:02

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • MARIANA
    19 Dez 2016 às 21:20

    GENTE... ISSO É ABSURDAMENTE CARO! APROVEITE MOÇA OS MINUTOS DE MÍDIA, POIS COM ESSE VALOR, O CAMINHO É O MESMO QUE DO TOM CHOPIM, FECHAR AS PORTAS... PQ RICO É MAIS PÃO DURO QUE POBRE, PODEM ATÉ IR UMA VEZ, MAS NÃO VOLTA... PARA QUE TÁ FEIO.

  • Ana Paula
    19 Dez 2016 às 19:20

    Já fui em vários rodízios de japa em Cuiabá e sinceramente eu prefiro do Ligchina. Não esperavá que fosse tão bom e acredite, um preço super justo. Eu acho caro quase 90 por pessoa. Mas o AKA é bom, mas ainda sim acho caro.

Sitevip Internet