Olhar Conceito

Sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Notícias / Gastronomia

Chef do Dom Sebastião abre unidade 'express' com fatia de pizza a R$5, salgadinhos, sorvetes e mais no Univag

Da Redação - Isabela Mercuri

17 Jul 2017 - 14:24

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Paulo Vitor Lara Leite no Univag

Paulo Vitor Lara Leite no Univag

O chef Paulo Vitor Lara Leite, proprietário do Dom Sebastião, decidiu inovar mais uma vez. A partir de agosto, além do tradicional espaço no centro da cidade e dos outros dois funcionando em hoteis, ele passa a comandar um restaurante e pizzaria dentro do bloco D do Centro Universitário de Várzea Grande (Univag). A ideia é levar a qualidade de seus produtos de forma mais rápida e barata aos estudantes.

Leia também:
Nova casa de cervejas e pratos artesanais tem de rótulos importados a brigadeiro de cerveja e bacon

Paulo conta que a ideia veio de uma parceria com a universidade, que desde sempre escolheu marcas renomadas para compor as praças de alimentação de seus blocos. Ao lado do Dom, está por exemplo a internacional ‘Subway’. “E agora eles quiseram trazer um nome também conceituado, só que regional”, comenta Paulo Leite, pai do chef Paulo Vitor e um dos sócios do Dom Sebastião.

O cardápio do restaurante dentro do Univag será baseado nas opções oferecidas no Dom, só que de forma mais ‘prática’. Por exemplo, a pizza será vendida em fatias (a partir de R$5 a fatia), haverá copo de salgadinhos, esfiha aberta e até mesmo sorvete soft (de máquina) de baunilha, chocolate e morango e milk shakes.

De acordo com o Chef Paulo Vitor, a pizza terá a mesma qualidade da feita no Dom e, para ser preparada de forma mais rápida, ele vai usar um forno chamado ‘speed oven’, e a montagem será ao vivo, na frente do cliente. “Este forno assa a pizza em 120 segundos, ou seja, em dois minutos ela fica pronta e fresquinha”, explica. Além do pedaço, também será possível comprar a pizza inteira (4 e 8 pedaços) e para viagem.

Também pensando na praticidade, o Dom vai inovar na forma de atendimento. “Vamos instalar dois totens de auto-atendimento. Num primeiro momento, o cliente vai poder acessar todo o cardápio e fazer seu pedido. Além disso, depois vamos adquirir outro sistema em que o cliente vai poder também pagar diretamente no toten”, explica Paulo. No entanto, o pagamento será feito por meio de um ‘cartão fidelidade pré-pago’, em que o cliente coloca créditos para gastar somente no Dom Sebastião.

Todas as refeições

O Dom Sebastião do Univag vai abrir por volta das 8h da manhã e seguir até 22h. Por este motivo, vai oferecer diferentes refeições durante o dia. Pela manhã, vai ter cafezinho, pão de queijo, chipa e salgados. Já no horário de almoço e jantar, o chef também vai preparar pratos executivos, principalmente massas, por cerca de R$20. “E, claro, o parmeggiana, que não pode faltar”.

As pizzas serão servidas durante todo o dia, assim como os salgadinhos e os sorvetes. “O principal desafio é fazer tudo com a mesma qualidade do Dom Sebastião, mas com um preço mais acessível. E conseguimos isso porque não temos outros gastos, como ar condicionado, maître, e os serviços em geral, que temos no restaurante”.

Muitas das ideias de Paulo para o ‘Dom Express’ veio da ‘Feira para a Indústria de Alimentos e Bebidas’ (FISPAL), maior evento da América Latina com máquinas, equipamentos e soluções. “Quando começamos a parceria eu fui até a FISPAL, foi lá que eu conheci, por exemplo, a Fispal sorvetes, e tive a ideia de trazer o sorvete soft para cá”, finaliza Paulo.

O ‘Dom Express’ abre as portas em agosto, no bloco D do Centro Universitário de Várzea Grande (Univag). Quem projetou o espaço foi o arquiteto Edmilson Eid. 

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • ZE NINGUEM
    18 Jul 2017 às 07:03

    MUITA CONVERSA FIADA PRA JUSTIFICAR A VENDA DE PIZZA.............. NAO É NADA DE INOVADOR VENDER PIZZA EM FATIA............... É MUITA MOAGEM ESSES CHEFS RICOS QUEREREM SE JUSTIFICAR A SAIDA DOS GRANDES ESTABELECIMENTOS E IR PRA ONDE TA A MASSA DO POVO................... MUITA CONVERSA FIADA PRA JUSTIFFICAR VENDA DE PIZZA EM FATIA COISA QUE EXISTE A SECULOS?

Sitevip Internet