Olhar Conceito

Sábado, 21 de outubro de 2017

Notícias / Gastronomia

Em Cuiabá, Bela Gil ensina 4 receitas saudáveis e práticas que demoram apenas 40 minutos

Da Redação - Isabela Mercuri

11 Out 2017 - 17:00

Foto: Isabela Mercuri / Olhar Conceito

Bela Gil deu uma oficina no Univag

Bela Gil deu uma oficina no Univag

Falta tempo. Este é o argumento usado por muita gente que não consegue preparar os próprios alimentos, e acaba sempre cedendo aos industrializados e aos restaurantes – principalmente fast foods – sacrificando a própria saúde. Na manhã desta quarta-feira (11), a apresentadora e chef Bela Gil esteve em Cuiabá, no Univag, e ensinou quatro receitas saudáveis, práticas e rápidas, que podem ser feitas em no máximo quarenta minutos.

Leia também:
Em oficina no Pantanal Cozinha Brasil, Dona Eulália conta segredo da receita do bolo de arroz e de queijo; fotos e vídeo

As receitas escolhidas por Bela foram: abóbora kabocha com alecrim ao forno; cookie com farinha de jatobá e castanha de baru; figo grelhado com creme de castanha e limão; purê de painço com couve-flor e alho poro. “Eu quis fazer receitas que mostrassem um pouco da importância da diversidade de alimentação, porque isso reflete no campo, na natureza, e isso é importante pra nossa sobrevivência como espécie. Então eu mostrei muitos alimentos diversificados, quis mostrar o painço que é um grão, não necessariamente regional, mas que dá pra gente sair do arroz, do trigo, e procurar outros grãos também”, explicou a chef, logo após a oficina, em que aconteceu, também, degustação de vinhos orgânicos do Big Lar. 



Bela veio para Cuiabá a convite do congresso Pantanal Cozinha Brasil, que começou na última segunda-feira (9) e termina nesta quarta (11). O evento tem o tema ‘Cultura, prazer e saúde: as tendências da gastronomia’, o pequi como ingrediente do ano e Dona Eulália como homenageada.

A programação contou com diversas palestras e oficinas pagas, além de umespaço, no Centro de Eventos do Pantanal, com ‘Fun Food Park’, com food trucks e food bikes da cidade vendendo seus pratos e um palco com shows de grupos e cantores regionais. O Sebrae, um dos parceiros do congresso, montou uma ‘cozinha show’, e ficaram disponíveis, ainda, estandes de expositores, espaço kids, empório do produtor, balcão de negócios, start up do SEBRAE e um espaço de turismo.

As oficinas foram realizadas nas instituições de ensino Unic e Univag. Bela Gil afirmou que acha essa interação com o público ideal. “Eu acho que é importante pra gente humanizar mais essa relação, e mostrar que a alimentação saudável não é um bicho de sete cabeças... é algo que dá pra fazer no dia a dia, e não é só porque alguém esta fazendo na TV que é, talvez, elitizado, ou inacessível a todos. Dá pra fazer quando a gente usa a diversidade e procura alimentos acessíveis na nossa região”.

Veja as receitas e dicas de Bela
 
Abóbora kabocha com alecrim ao forno



Ingredientes

1 abóbora japonesa (Hokkaido) média
2 colheres de sopa de azeite de oliva
½ colher de chá de sal marinho
Alecrim fresco a gosto

Dica da Bela: “Muita gente tem preguiça de usar essa abóbora, porque é realmente um saco pra descascar. A boa notícia é que não precisa descascar!”, garante. Segundo a chef, a casca da abóbora – além de gostosa - é rica em fibras. A polpa é rica em betacaroteno e Vitamina A, e a semente em ferro, cálcio e zinco. Por este motivo, Bela também assa as sementes, separadamente, e come só com sal, como um petisco.

Dica 2: Pode-se cortar a abóbora em qualquer formato, mas a chef escolheu em cubinhos para poder servir como aperitivo.

Dica 3: Para acompanhar, Bela indica uma maionese de abacate ou de castanhas.



Modo de Preparo

Pré-aqueça o forno a 200º
Lave a abóbora e corte em pedaços pequenos (com casca)
Misture a abóbora com sal e azeite em uma tigela
Passe a abóbora para uma assadeira ou pirex, salpique alecrim
Leve ao forno por 30 minutos

Dica da Bela: É possível fazer uma versão da receita doce. Neste caso, usar óleo de coco, coco ralado e cobrir com rapadura.

Dica 2: Na versão salgada, pode-se substituir o alecrim por outras ervas, como tomilho, alcaparras, manjericão, e até mesmo colocar dentes de alho inteiros.

Biscoito de jatobá com castanha de baru



Ingredientes

¼ de xícara de farinha de jatobá
¼ de xícara de farinha de castanha de baru
1 xícara de farinha de aveia
1/3 de xícara de açúcar mascavo
1/3 de xícara de óleo de coco
3 colheres de sopa de coco ralado
¼ de xícara de leite de coco

Polpa do jatobá (Foto: Olhar Conceito)

Dica da Bela: Para fazer a farinha de jatobá, basta descascá-lo, pegar a polpa e passar em uma peneira. Por ter um cheiro muito forte, o ideal é comprar a fruta, fazer a farinha e guardar em um saquinho para quando for usá-la.



Dica 2: A castanha de baru pode ser substituída por qualquer outra, e não é necessário comprar a farinha pronta: é só bater a castanha no processador ou liquidificador.

Dica 3: Bela prefere usar outros tipos de ‘adoçantes’ que não o açúcar refinado. “Prefiro o melaço, rapadura ou açúcar mascavo, porque eles não passam pelo processo químico de refinamento”, disse. No entanto, é possível também utilizar o açúcar branco nessa receita.

Modo de preparo

Misture todos os ingredientes numa tigela, faça os cookies e leve ao forno para assar por vinte minutos a 200ºC.

Dica da Bela: “Esta é uma ótima receita para levar as crianças para a cozinha, isso é importante pra que elas não cresçam pensando que o alimento vem da prateleira do supermercado”.

Dica 2: Mistura-se primeiro os ingredientes secos, e só depois os ‘molhados’. É indicado colocar uma pitadinha de sal para realçar o sabor.

Dica 3: O cookie sai do forno ainda ‘molilnho’ porque a aveia expande no calor, mas é só esperar esfriar para ficar com a consistência mais crocante.

Figo grelhado com creme de castanha e limão



Ingredientes

2 figos
Raspas de limão
1 xícara de castanha de caju crua (de molho por 4h)
1 limão
3 colheres de sopa de melado de cana
Óleo de coco para grelhar
1 cenoura grande para usar como pilão
Água

Dica da Bela: Sempre deixar os grãos de molho para que ele perca o ‘fitato’ que fica em volta. Este fitato é uma proteção natural do grão, para que ele não germine enquanto está seco, mas também impede a absorção de nutrientes no corpo. Bela Gil deixa todos os grãos de molho, incluindo arroz e feijão (por até 8 horas). Outro motivo, neste caso, de deixar de molho, é porque fica mais fácil para bater no liquidificador.

Modo de preparo



Grelhe o figo por 5 minutos
Escorrer a água das castanhas
Colocar as castanhas, o melado e o suco de limão no liquidificador; acrescente um pouco de água se precisar
Sirva o figo com 1 colher de sopa do creme de castanha com raspas de limão



Dica:  da Bela: É possível fazer essa receita com abacaxi, pêra, pêssego ou melancia

Dica 2: O óleo escolhido pela chef tem mais a ver com o sabor desejado. “O óleo de coco é bom, assim como o azeite, mas eu não usaria o óleo de coco em uma receita salgada. Tudo depende do sabor, e do que combina”.

Dica 3: A cenoura pode ser usada como um pilão para ajudar a bater as castanhas quando o liquidificador é comum (não industrial). Neste caso, com a tampa aberta, ela é usada empurrando as laterais (também pode ser pepino ou outro legume do mesmo formato).

Purê de painço com couve-flor e alho poró



Ingredientes

1 copo de painço
½ couve flor
1 alho poro
Azeite
Sal
4 a 5 copos de água
Brotos comestíveis
Flores comestíveis
Limão

Dica da Bela: O painço é um grão que pode ser utilizado para substituir o arroz e o trigo. Com casca, ele é misturado ao alpiste e serve de comida de passarinho. O ideal é comprá-lo sem casca.

Dica 2: No caso do painço (e da quinoa) que tem cozimento rápido, não é necessário deixar de molho, mas é uma exceção.

Dica 3: O alho poró é usado nessa receita como refogado, também uma alternativa ao alho e cebola (só para diversificar o sabor). Bela utiliza o alho poro inteiro.

Dica 4: A couve-flor é o que dá consistência ao purê. Ela deve ser cortada em pedaços pequenos, mas não importa o formato.

Modo de preparo

Refogue o alho poro no azeite e adicione o painço e a couve-flor
Tempere com sal
Coloque água e deixe ferver
Abaixe o fogo e cozinhe por 20 minutos ou até que o painço esteja bem amolecido
Misture tudo com uma colher de pau até virar purê

Dica da Bela: Dependendo do quanto mexer, o prato fica com consistência de risoto ou de purê. Para deixá-lo mais homogêneo, é possível passar em um processador.

Dica 2: A ideia de que o azeite não pode ser usado em altas temperaturas, ou seja, no fogo, é um mito. Segundo Bela, ele vem da “monocultura da soja e do milho”. 

O Pantanal Cozinha Brasil acaba na noite desta quarta (11). Hoje, Bela Gil ainda ministra uma palestra no Centro de Eventos do Pantanal. Veja a programação AQUI

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • cozinheiro
    12 Out 2017 às 16:09

    Parabéns ao evento maravilhoso por valorizar nossa culinária, todos os chefs participantes foram ótimos e aprendemos muita coisa legal

  • Paulo roberto
    12 Out 2017 às 07:32

    Faltou tempo nem conseguimos aprender como fazer a melancia ao molho barbecue

  • Alencar
    11 Out 2017 às 19:24

    Parabéns, excelente o evento.

Sitevip Internet