Olhar Conceito

Terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Notícias / Elibel Carvalho

Cirurgiã-dentista fala sobre implante dentário

Elibel Carvalho

28 Out 2017 - 09:31

Foto: Divulgação

Cirurgiã-dentista fala sobre implante dentário
Para comemorar o Dia do Dentista (25 de outubro), nada melhor que falar sobre uma técnica que revolucionou a odontologia mundial há cerca de 52 anos: o implante dentário para a substituição de dentes condenados ou perdidos.

Várias são as sequelas causadas pela perda do dente não substituído:

·         Perda óssea
·         Movimentação dentária
·         Trauma nos dentes remanescentes
·         Abertura de espaços interdentais

 

 Além de problemas:

·         Estéticos
·         Fonéticos
·         Digestivos

Dentre outros...

A implantodontia veio para revolucionar a odontologia, visto que, em um passado recente, quando ocorria a perda de um dente, a única alternativa (não removível para sua substituição) era a instalação de uma prótese fixa, que desgastava os dentes vizinhos íntegros.


 


As desvantagens da prótese fixa são:

·   Fragilização da estrutura dentária pelo desgaste.
·    Dificuldade de higienização, pois não há como usar o fio dental tradicional. O
paciente precisa usar um fio dental especial agulhado para passar por baixo da prótese.
·    Problemas estéticos devido à perda óssea gerada pela falta do dente (falta de estímulo ósseo). Perdemos osso tanto na largura quanto na altura, o que gera defeitos estéticos impactantes: dentes desproporcionais, desequilíbrio entre a estética rosa (gengiva) e a branca (dentes), gerando concavidades que refletem sombra escura na gengiva ao sorrir.
·      Risco de cárie nos dentes pilares que suportam a prótese ao longo do tempo, devido à dificuldade de higienização. Se der cárie na prótese, o paciente precisa trocar três coroas, tornando o tratamento muito mais oneroso.

Portanto, a solução mais preventiva e eficaz é o implante. Assim sendo, vamos conhecer essa técnica revolucionária:

O que é um implante dentário?

É um cilindro de titânio, parecido com um parafuso que é posicionado no osso maxilar abaixo da gengiva para substituir as raízes dentárias. Uma vez colocado, permite ao dentista montar uma coroa dentária sobre ele.

Como funcionam os implantes dentários?

Os implantes oferecem um suporte estável para os dentes artificiais. Próteses totais são montadas sobre implantes e, portanto, não escorregarão nem mudarão de posição na boca - um grande benefício durante a alimentação e fala. Esta modalidade de prótese é chamada “prótese protocolo” e confere ao paciente mais segurança em todas as funções bucais proporcionando uma situação mais natural do que as dentaduras convencionais.

As dentaduras comuns são desconfortáveis por apresentarem grande mobilidade, gerando acúmulo de alimentos internamente e pontos de dor, além de muita insegurança. Portanto, os implantes melhoram a autoestima de maneira inquestionável.
 
A cirurgia para a instalação dos implantes é muito dolorida?

É um procedimento bastante tranquilo, com anestesia local. Quase a totalidade dos pacientes relatam que se soubessem que o procedimento era tão simples e indolor, já o teriam realizado há muito tempo. Os pacientes são pré e pós-medicados. Na maioria das vezes, não apresentam inchaço nem relatam desconforto após a cirurgia.

Implantes possuem a mesma estética e naturalidade encontrada nos dentes naturais?
Existem diversas técnicas de enxertos de gengiva e osso para devolver naturalidade e função para tratamentos com implantes dentários.

Diversos estudos comprovam que a técnica do implante imediato é a melhor forma de preservar tecidos, resultando em estética superior. Esta técnica baseia-se na remoção do dente, seguido do implante e da coroa provisória no mesmo tempo cirúrgico, o que gera grande conforto para o paciente. Infelizmente, nem sempre é possível, e o agente limitador seria a pouca disponibilidade e qualidade óssea local, mas na grande maioria dos casos é perfeitamente possível.


 
 
Pacientes idosos são contraindicados para tratamentos com implantes dentários?

Não existe limitação de idade para implantes dentários. É bastante comum encontrar pacientes acima de 80 anos buscando implantes para corrigir a ausência de apenas um dente ou até de dentadura completa, aumentando assim a qualidade de vida e o bem-estar do paciente idoso, além da preservação da saúde digestiva. Portanto, não há época desfavorável, desde que o paciente apresente boas condições de saúde geral.
 

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Miguel
    28 Out 2017 às 10:24

    Dra. Elibel é uma cirurgia-dentista com todas as qualificações e digo isso por ser cliente e conhecedor do excelente trabalho por ela desenvolvido na área. Parabéns e continue com seu belo trabalho para todos nós.

Redes Sociais

Sitevip Internet