Olhar Conceito

Terça-feira, 16 de outubro de 2018

Notícias / Música

Conheça 'Martinho da Vila', grande atração do 7º Botequim do Samba

Da Redação - Isabela Mercuri

02 Mai 2018 - 11:40

Foto: Reprodução / Ilustração

Conheça 'Martinho da Vila', grande atração do 7º Botequim do Samba
Faltam menos de dez dias para a sétima edição do ‘Botequim do Samba’, que acontece no próximo dia 11 de maio, no Buffet Alphaville. Além de toda a estrutura do local, do open bar de chope Louvada e open food de comida de boteco, a grande atração da noite é o sambista Martinho da Vila.

Leia também:
'Botequim do Samba', com Martinho da Vila, tem virada de lote; mesas e camarotes à venda

Ele não é só o cantor que vai se apresentar no Botequim do Samba no dia 11 de maio, ele é Martinho José Ferreira, nascido em Duas Barras, Rio de Janeiro, em 12 de fevereiro de 1938, filho dos lavradores Tereza de Jesus e Josué Ferreira. Foi auxiliar químico indústria, alistado no Exército e escrevente-contador, antes de se tornar cantor profissional.

O artista surgiu para o grande público no III Festival de MPB da TV Record, em 1967, quando apresentou o partido-alto Menina Moça e no ano seguinte, na quarta edição do mesmo festival, lançou o clássico Casa de Bamba, seu primeiro sucesso, seguido de O Pequeno Burguês.

É pai de oito filhos: Martinho Antônio, Analimar, Mart’nália, Juliana, Tunico, Maíra, Preto e Alegria. Martinho conservou o estado civil de solteiro até conhecer Clediomar Corrêa Liscano, no final da década de oitenta, quando casou-se e teve os dois filhos mais novos.

É um artista conceituado, vencedor de muitos prêmios. Dentre eles, foi um dos maiores vendedores de disco no Brasil, ultrapassando a marca de um milhão de cópias vendidas em tempo recorde. Além de tudo isso, é um ativista cultural, representante da cultura negra.

Sua vida de compositor começou na extinta Escola de Samba Aprendizes da Boca do Mato. Dedicou-se à Escola do Bairro de Noel em 1965 e a história da Unidos de Vila Isabel, que já se mistura tanto com sua história, que passou a ser chamado “Da Vila”. Os sambas de enredo mais consagrados da escola são de sua autoria. Também criou vários temas para desfiles e ainda colaborou na criação de outros temas.

Apesar de ser nacionalmente conhecido como sambista, Martinho da Vila é um legítimo representante da MPB, com várias composições gravadas por cantores e cantoras de diversas vertentes musicais, intérpretes consagrados no Brasil. Como intérprete é considerado por muitos críticos como o melhor cantor do Brasil.

Ele tem, ainda, grande ligação com a música erudita, e participou de projetos sinfônicos e se apresentou com diversas orquestras sinfônicas. Martinho também é escritor de livros infantis, infanto-juvenis, biografias e romances. É membro efetivo da Academia Carioca de Letras, do PEN CLUB e da Divine Académie Française des Arts, Letres e Culture.

Serviço

7º Botequim do Samba
Data: Sexta-feira, 11 de maio
Ingressos: Casa de Festas (Goiabeiras e Pantanal Shopping) ou pelo SITE
Informações: 3025-1301

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Dona Jacira
    02 Mai 2018 às 18:02

    Eu vou com meu pretendente novo, com meu cabelinho cor caju e minha sandalinha nova da moda verão. Vou sambar até raiar o dia, e tirarei fotos lindas para postar no meu tal de facebook. Assim o tal de "agora qq eh esse" sossega o facho dele!

  • Zeca
    02 Mai 2018 às 16:12

    Conheci Martinho da Vila na década de 1970, quando cantava sambas bem bolados. Hoje nem sei se ele grava mais, pois as rádios só tocam axé, arrocha, forró, sertanojo e o que há de mais nojento, o tal de funk!

Redes Sociais

Sitevip Internet