Notícias / Cinema

20/09/2013 - 10:00

Elysium estreia nas telonas, com crítica social disfarçada de ficção científica

Da Redação - Bruna Gomes

Foto: Divulgação

Wagner Moura e Matt Damon

Wagner Moura e Matt Damon

Nesta sexta-feira (20) estreia nos cinemas de Cuiabá “Elysium”, filme do diretor sul-africano Neill Blomkamp, que conta com participações de Wagner Moura e Alice Braga. Também nas telonas desta semana a comédia de Paul Feig, mesmo diretor de Madrinha Casamento, “As Bem-Armadas”.

Leia mais: Sopa e cinema: uma combinação que vai bem com clima de Chapada

Por baixo de toda a fantasia de ficção científica, há uma forte crítica social em “Elysium”. Uma sociedade segregada em que ricos e pobres vivem em mundo diferentes é a realidade de muitos países com má distribuição de renda, porém no longa isso é levado ao extremo, para criar atmosfera e cenário de ficção. No filme, os humanos vivem em 2154, os que podem pagar por uma vida perfeita em Elysium, um satélite com lindos gramados, gente bonita e saudável. Aqueles que não podem bancar essa vida vivem na terra, em condições precárias e sob as ordens dos moradores de Elysium.

Na trama conhecemos a história de Max (Matt Damon), um órfão e ex-presidiário que tenta invadir Elysium para encontrar a cura de uma doença que ameaça sua vida. Para tanto, o rapaz procura Spider (Wagner Moura), uma mistura de hacker e líder do submundo, que ajuda as pessoas a chegar em Elysium. Max se transforma então em um híbrido de homem e máquina e parte para enfrentar a líder de Elysium (Jodis Foster) e seu exército.

Outra estreia desta sexta-feira é a comédia “As Bem Armadas”. Estrelada por duas atrizes já consagradas no cinema, “As Bem Armadas” se propõe a ser o primeiro "buddy movie" (filmes com duplas de policiais ou detetives como protagonistas) tendo duas mulheres nos papeis principais. Sandra Bullock e Melissa McCarthy encarnam dois clichês quando se trata de mulheres policiais, masculinizadas, agressivas e sem vida pessoal além do trabalho, Bullock vive a policial metódica, em busca de ascensão na carreira, enquanto McCarthy é sem princípio e métodos, mas com bom coração.

Durante a primeira semana de exibição nos Estados Unidos o longa faturou 39,1 milhões, a melhor estreia de Sandra Bullock e do diretor Paul Feig. Muito bem recebido nos Estados Unidos, o filme promete continuação, porém a crítica não viu tanta graça assim. Forçado, repetitivo e constrangedor foram alguns dos adjetivos utilizados. “Em as Bem Armadas”, Sandra Bullock e Melissa McCarthy vão ao limite do constrangimento para fazer rir, comentou Marcelo Hessel, do site Omelete.

Nenhum comentário

comentar

plantão

Sitevip Internet