Olhar Conceito

Terça-feira, 25 de setembro de 2018

Notícias / Política Cultural

"Eu me reconheço nestas pessoas", disse Lenine sobre projetos sócio-ambientais de Mato Grosso

Da Redação - Stéfanie Medeiros

14 Abr 2014 - 17:25

Foto: Priscilla Silva e Stéfanie Medeiros

A Praça de Eventos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Turismo de Cáceres estava lotada. O show, que a princípio seria algo mais intimista, reuniu uma verdadeira multidão. Para aquecer a plateia, o músico Henrique Maluf interpretou as clássicas do MPB brasileiro. Encerrando sua apresentação de abertura com aplausos entusiasmados, Maluf, emocionado, chamou Lenine ao palco. Na primeira fila, a queridinha da primeira edição do The Voice, Ana Rafaela Oliveira, assistia cada movimento do cantor com lágrimas nos olhos. E o público fazia o mesmo, acompanhando Lenine em cada uma de suas letras.

Leia mais: Sonho como projetor da realidade; Lenine "aplaude" iniciativas em MT
Músico lança nova vertente do rasqueado com harmonias do jazz e bossa nova em CD autoral

O show, que aconteceu neste sábado (12), no entanto, não era o evento mais importante do dia. “É somente uma celebração”, como disse Lenine. O cantor estava na cidade para dar voz àqueles que lutam cotidianamente pela integração do homem com a natureza, pela preservação das espécies, geração de renda e para a conservação do meio ambiente.



O “Encontros sócio-ambientais com Lenine” tem como objetivo visitar 12 pólos onde a Petrobras patrocina projetos. Como novidade, estes estudos e ações têm como vertente unir o homem à natureza, e não tratar os dois de forma separada. “Não tem como separar o homem do seu ambiente. Os animais, as plantas, as águas, todos convivem com o homem. Nós também somos espécie”, disse o Coordenador de Relacionamento Comunitário da Petrobrás, Alexandre Schuh.



De acordo com Schuh, estes encontros, idealizados pelo próprio Lenine, não buscam divulgação através da publicidade, mas sim pela mobilização social. A Petrobrás possui atualmente mais de 750 projetos, sendo que um terço destes são sócio-ambientais. “Essa parceria com o Lenine deu-se porque, além de referência cultural, ele tem uma história de militância sócio-ambiental. O cara é um gênio. E quer conhecer o que está sendo feito nesta área. E se ele se interessa, muita gente também busca saber mais sobre”, explicou Schuh.

Encontro em Cáceres

Explorando a beleza natural da região de Cáceres, o sexto encontro com Lenine deu-se em um barco. Enquanto a embarcação deslizava suavemente pelas águas do rio Paraguai, os protagonistas de cada projetos apresentavam suas iniciativas, falavam de seus resultados e necessidades. Lenine, sentado na primeira fileira em meio a jornalistas, biólogos, ambientalistas e líderes de comunidades, prestava atenção em cada uma das histórias e respondia sempre com um sorriso.



O projeto anfitrião, chamado “Bichos do Pantanal”, foi o primeiro a se apresentar. Seguiram-se à ele o “Berço das Águas”, o “Poço de carbono de Juruena” e “Pactos das Águas”. De acordo com o cantor, Cáceres possui algo que os outros lugares ainda não tem: interação entre os projetos. “Um dos objetivos destes encontros é que os coordenadores de cada iniciativa se conheçam, troquem experiências e ideias. Na maioria dos lugares que visitamos até agora, as pessoas não conheciam o projeto do vizinho. Isto, no entanto, não é o que acontece aqui em Cáceres”, disse Lenine.

De acordo com o cantor, a iniciativa é mais que buscar números e estatísticas. “Eu gosto é de gente”, afirmou Lenine diversas vezes durante o dia. E é isto que os encontros visam: conhecer pessoas, seus sonhos, medos, necessidades, desejos. “Eu sempre achei estas pessoas que abdicam de sua vida em prol de projetos interessantíssimas. É gente que deixa de passar tempo com a família e amigos por um objetivo maior. Andando por estes pólos afastados do grande centro, eu me reconheço nestas pessoas”, explicou o cantor.



Todos os participantes foram convidados mais tarde para participar do show do cantor, realizado na praça de Cáceres. Lenine, ao final da apresentação, agradeceu e congratulou cada um pelo nome e, para finalizar, atendeu a demanda popular cantando a música “Paciência”.

“Será que é tempo que lhe falta pra perceber
Será que temos esse tempo pra perder
E quem quer saber
A vida é tão rara”



Conheça cada um dos projetos clicando AQUI.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Mary
    15 Abr 2014 às 00:27

    Não sei como lotou,muitos lá nem sabem quem é Lenine

Redes Sociais

Sitevip Internet