Olhar Jurídico

Sexta-feira, 23 de junho de 2017

Notícias / Criminal

Advogado atuante em delação da Lava Jato assume defesa de Silval para garantir acordo e fim de prisão

Da Redação - Arthur Santos da Silva

20 Abr 2017 - 15:35

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Advogado atuante em delação da Lava Jato assume defesa de Silval para garantir acordo e fim de prisão
O advogado Délio Lins e Silva, conhecido por atuar em delações na Operação Lava Jato, assumiu a defesa do ex-governador Silval Barbosa, preso em conseqüência da Operação Sodoma. Conforme informado pelo escritório do jurista, Délio permanece em Cuiabá até a próxima segunda-feira (24). O advogado tenta selar um acordo de colaboração premiada com o Ministério Público.
 
Leia mais:
Dono da City Lar tentou barrar delação por fraudes em benefícios, afirma ex-funcionário


 As especulações sobre uma possível delação de Silval Barbosa cresceram nos últimos meses. O ex-governador busca contribuir com o processo para ser beneficiado, podendo deixar o Centro de Custódia de Cuiabá, onde está detido preventivamente desde o dia 17 de setembro de 2015.
 
Na Lava Jato, Délio atuou defendendo O ex-chefe de gabinete do senador Delcídio Amaral, Diogo Ferreia. A atuação do jurista garantiu a homologação de um acordo premiado no dia 14 de abril, pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal.
 
O histórico de Délio inclui ainda a defesa de Jacinto Lamas, ex-tesoureiro do extinto Partido Liberal (PL), envolvido no escândalo do Mensalão. No caso, Jacinto foi condenado, mas teve pena extinta devido à atuação da defesa. Ao condenar o ex-tesoureiro do PL, o Supremo entendeu que ele sacou R$ 1 milhão do Banco Rural para repassar ao partido. O dinheiro, conforme o tribunal, foi usado para compra de apoio político no Congresso nos primeiros anos do governo Lula.

Em Cuiabá, Délio terá trabalho pesado. A Sodoma, que prendeu Silval Barbosa, foi deflagrado no dia 15 de setembro de 2015 pela Delegacia Fazendária (Defaz), com apoio das demais unidades especializadas da Polícia Civil, além de toda a estrutura da Secretaria de Segurança Pública especializada da área de Inteligência, do Laboratório de Combate a Lavagem de Dinheiro e o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer).
 
A operação apontou, em momento inicial, um suposto esquema criminoso no Governo de Mato Grosso, que atuaria fraudando concessões de incentivos fiscais. Em momento posterior, a mesma operação desvendou fraudes em desapropriações e vendas de terrenos em Cuiabá.

Os advogados que atuavam na defesa do ex-governador tentaram de várias formas a reversão da prisão. Um pedido de anulação da Operação chegou a ser julgado pelo Superior Tribunal de Justiça, porém, sem o efeito esperado.

Entre os nomes envolvidos na Sodoma, além de Silval, constam os ex-secretários de Estado Pedro Nadaf, Marcel de Cursi. A possível delação de Silval, caso acatada pela Justiça, poderá causar grande impacto na política de Mato Grosso.

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • roberto
    23 Abr 2017 às 08:53

    Será que o Silval vai entregar um de seus ex-advogados que foi seu secretario na sinfra e é acusado numa das ações?

  • cidadão
    22 Abr 2017 às 06:45

    ADVINHA QUEM VAI PAGAR OS HONORÁRIOS DESTE ADVOGADO CARÍSSIMO?

  • Edivan Martins
    21 Abr 2017 às 18:48

    " (..) homologação de um acordo premiado no dia 14 de abril, pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal." O MIN TEORI ZAVASCKI NÃO MORREU EM 19/01/2017? ASSINOU UM ACORDO EM 14/04/2017. TA CADA VEZ PIOR LER NOTÍCIAS NESSES "FAMOSOS" SITES CUIABANOS.

  • paulo roberto
    20 Abr 2017 às 19:48

    Agora Silval voçe fez a coisa certa!! Sua defesa estava muito franca, parecia coisa de recém formado......Entregue todo mundo....

  • Mário Sá
    20 Abr 2017 às 17:41

    Não conheço o trabalho do Dr. Delio, portanto, não foi opiniar. O cliente sempre tem o direito de contratar outro advogado e não sei se o mestre Valber Melo continuará. Contudo, se o V. M. saiu definitivamente do patrocínio da defesa do ex-governador, tenho certeza que o prejuízo será muito grande e talvez irreparável.

  • joaoderondonopolis
    20 Abr 2017 às 16:57

    Muitos internautas não concordaram comigo, devido ter acreditado na palavra dele e defendido, agora, se ELE estiver na delação do Silval, acabou a minha confiança e da população de MT, e vaca já foi pro ODEBREJO.

Sitevip Internet