Olhar Jurídico

Domingo, 20 de agosto de 2017

Notícias / Criminal

Lúdio reafirma que já esclareceu fatos sobre campanha de 2012 a Defaz

Da Redação - Jardel P. Arruda

14 Jun 2017 - 15:20

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Lúdio reafirma que já esclareceu fatos sobre campanha de 2012 a Defaz
O médico e ex-vereador Lúdio Cabral (PT) afirmou, através de nota à imprensa, que já prestou todos os esclarecimentos necessários sobre as dívidas da campanha eleitoral de campanha de 2012 à Delegacia Fazendária. A declaração vem após o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) confessar participação no repasse ilegal de R$ 600 mil a campanha do petista, que tinha o advogado Francisco Faiad (PMDB) como candidato a vice.

Leia mais:
Silval confessa que Faiad e Lúdio receberam R$ 600 mil de desvios para campanha

“Em relação às notícias veiculadas nessa quarta-feira (14), cumpre-me o dever de informar que já prestei todos os esclarecimentos necessários sobre o tema em depoimento à Delegacia Fazendária no dia 14 de fevereiro deste ano”, afirmou Lúdio, em nota

Ainda segundo ele, todas as despesas com combustível, as quais teriam sido bancadas com o dinheiro ilegal, foram declaradas à Justiça Eleitoral e as dívidas remanescentes foram assumidas pelo Partido dos Trabalhadores. Mais tarde,tudo teria sido quitado pelo próprio PT.

Entretanto, segundo confissão de Silval Barbosa, Faiad recebeu um “auxílio financeiro” de aproximadamente R$ 600 mil. Tanto Francisco Faiad quanto Lúdio Cabral teriam pleno conhecimento da quantia e da origem irregular da verba.

“SILVAL relata que, na campanha de 2012, quando FRANCISCO FAIAD foi candidato a vice-prefeito na chapa de LÚDIO CABRAL, recebeu auxílio financeiro e doação de combustível no montante de R$ 600.000,00, frutos de desvios de dinheiro público e diz que FRANCISCO FAIAD tinha pleno conhecimento da origem ilícita de tal doação, assim como o próprio LÚDIO”, afirma os autos”, afirma os autos.
 
Francisco Anis Faiad foi advogado de Silval Barbosa desde a época em que este exercia mandato de deputado estadual. Faiad foi nomeado por Silval, quando governador, para ocupar o cargo de Secretário de Administração do Estado.

Veja abaixo nota na íntegra

Nota de esclarecimento

Em relação às notícias veiculadas nessa quarta-feira (14), cumpre-me o dever de informar que já prestei todos os esclarecimentos necessários sobre o tema em depoimento à Delegacia Fazendária no dia 14 de fevereiro deste ano.

Todas as despesas com combustível realizadas na campanha à Prefeitura de Cuiabá, em 2012, foram declaradas à Justiça Eleitoral. As dívidas remanescentes foram assumidas pelo Partido dos Trabalhadores com a anuência dos credores, tendo sido posteriormente negociadas e quitadas pelo próprio partido, nos termos da lei.

Lúdio Cabral, 14 de junho de 2017.

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Teka Almeida
    15 Jun 2017 às 10:42

    Alguém está mentindo. Então é muito simples comprovar quem está falando a verdade, é só rastrear de onde vieram os depósitos para a quitação. Simples assim.

  • Ângela
    15 Jun 2017 às 08:44

    Ludio homem honesto bom médico. Tudo vai ficar bem,sabemos do seu caráter estou orando por você

  • Salustiano
    15 Jun 2017 às 07:07

    Ludio esse é aprendiz no PT, tão novo, mais ja tem no seu currículo maculado com suas peraltices.

  • Damasceno
    14 Jun 2017 às 17:19

    Enquanto isso os responsáveis pela fraude milionária da seduc nem preso ficaram. Se acaso a prisão cautelar tivesse sido mantida os mentores ligados ao atual governo também teriam caído.

  • Carlito
    14 Jun 2017 às 16:48

    Muda o governo e os esquemas são os mesmos, aqueles que criticavam os desvios do VLT no governo Silval são os mesmos que hoje defendem a continuidade da obra com a mesma empresa.

  • Paulo
    14 Jun 2017 às 16:42

    Trocando em miúdos Silval usou a máquina do Estado pra quitar dívida de campanha, mesmo expediente empregado no atual governo nas licitações da Secretaria de Educação.

Sitevip Internet