Olhar Jurídico

Sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Notícias / Criminal

Antônio Joaquim sabia que fazenda foi comprada com propina, diz Silval

Da Redação - Lázaro Thor Borges

01 Set 2017 - 17:30

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Antônio Joaquim sabia que fazenda foi comprada com propina, diz Silval
Antônio Joaquim - presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT) - sabia que o dinheiro da compra de uma fazenda de sua propriedade era proveniente de propina. É o que afirma Silval Barbosa, em sua delação premiada.

Leia mais:
Senador Wellington Fagundes exigiu propinas das pavimentações da MT 251 e BR 364, diz Silval


Segundo o ex-governador, Joaquim também sabia que Silval era o principal comprador da propriedade, apesar de todo negócio ter sido feito com Wanderlei Faccheti Torres, proprietário da empresa Trimec. Ele também foi o responsável por arrecadar a propina utilizada para comprar a fazenda.

A vantagem foi retirada de um contrato entre a Trimec e o Governo do Estado em 2011. O retorno era de R$ 300 mil a R$ 400 mil reais mensais. A Trimec prestava serviços de contratação de mão de obra para as patrulhas de recuperação de rodovias não pavimentadas.

“Grande  parte desse valor foi utilizado para pagar a fazenda que o colaborador, juntamente com Wanderlei Faccehti Torres adquiriram de Antonio Joaquim Moraes Rodrigues Neto, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso. 70% do imóvel era de propriedade do colaborador e 30% de Wanderlei Faccheti Torres, comprada pelo valor de R$ 10 milhões”, diz a transcrição da delação.

Apesar disso, o valor do contrato foi de apenas R$ 4 milhões. O montante real, segundo o delator, foi pago por meio de três parcelas.  O débito foi quitado em 2014, já no fim do mandato de Silval.

“Antonio Joaquim tinha ciência que tal fazenda também pertencia ao colaborador, muito embora a documentação tenha sido feita em nome de Wanderlei.”, complementa. 

Outro lado

Tanto por meio de vídeo publicado em sua página pessoal do Facebook quanto através de nota enviada à imprensa o conselheiro Antônio Joaquim negou as acusações feitas por Silval. O conselheiro se disse tranquilo em relação a delação. Ele também lembrou que, apesar de poder ser processado, perderá o foro privilegiado quando se distanciar do TCE para concorrer ao governo do estado. Veja aqui a nota completa


 

8 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Marcelo Pedroso
    02 Set 2017 às 08:34

    Essa historia de que não tem medo porque vai perder o foro não quer dizer nada, afinal o senhor era pra ser o primeiro a denunciar e ficou quetinho, inclusive vendeu mais caro e fez um contrato mais barato.

  • Mário Figueiredo
    02 Set 2017 às 08:26

    Imagine!! Um "conselheiro" e quer ser governador!

  • Roberto Paulo
    02 Set 2017 às 06:47

    Uma frase supostamente atribuído a este Senhor no metade da década de 2000 quando questionado sobre a moralidade administrativa: "Nem sempre um funcionário público concursado significar ser o mais preparado para estar no cargo", já com alguns investido no cargo do Tribunal de Contas com atribuições de julgar as contas dos gestores, como um agente político pra mim isso soa: vou nomear meus parentes, meus amigos, meus interesses, se brincar um dia os políticos vão querer tirar a forma mais digna de se exercer um cargo público que é através do concurso público, uma forma que valoriza os princípios do Art. 37 da CF/88 em que deve pautar a Administração Pública, lamentável essa acusação eu não boto a minha no fogo!

  • Nonato
    02 Set 2017 às 02:14

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • por justiça
    01 Set 2017 às 20:59

    Esse e da mesma laia nunca mais pega o poder o povo que fica de olho nesses malfeitores do estado PF nele ja . O Procurador Mauro para representar o povo e colocar tudo em prato limpo governo de MT....

  • joao
    01 Set 2017 às 19:51

    O CANDIDATO SANTINHO DO PAU OCO

  • paulo escorpião
    01 Set 2017 às 17:54

    quem duvida que ainda tem gente que vota num homem desse em troca de sacolão e vale gasolinaenquanto o povo não criar um pouco de vergonha na cara nós tamos todos F. e maus pagos.

  • luiz otavio
    01 Set 2017 às 17:39

    com esse cabelinho e melhor o Antonio Joaquim ser feliz

Sitevip Internet