Olhar Jurídico

Quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Notícias / Criminal

Ministério Público investiga manutenção de vagões parados do VLT

Da Redação - Arthur Santos da Silva

13 Set 2017 - 11:18

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Ministério Público investiga manutenção de vagões parados do VLT
O Ministério Público de Mato Grosso instaurou inquérito civil para verificar se o Consórcio Cuiabá – Várzea Grande está guardando e mantendo adequadamente os vagões destinados  ao Veículo Leve Sobre Trilho.
 
Leia mais:
STF absolve deputado federal de acusações por fraude a licitações e formação de quadrilha


O documento foi assinado pelo promotor de Justiça Henrique Schneider Neto no dia 12 de setembro.
 
Com as obras paradas desde dezembro de 2014, o Veículo Leve sobre Trilhos custa R$ 16 milhões ao mês para os cofres públicos, afirma o governo de Mato Grosso.
 
O montante é referente a dívidas passadas com o Consórcio VLT, responsável pela implantação, e a manutenção do que já foi adquirido pelo estado para o metrô de superfície rodar em Cuiabá e Várzea Grande, na região metropolitana.
 
O VLT foi iniciado em 2012 e licitado pelo valor e R$ 1,47 bilhão, do qual R$ 1 bilhão já foi gasto com material como 44 km de trilhos, 42 vagões e sistema de controle.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ademir
    13 Set 2017 às 15:01

    Deveria além de ver as condições obrigar o estado a colocar proteção contra sol e chuva e cobrar do Consórcio esta conta, pois com toda certeza estão desgastando!!!

Sitevip Internet