Olhar Jurídico

Quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Notícias / Civil

Imóveis da massa falida do Modelo são leiloados por R$ 21 milhões

Da Redação - Paulo Victor Fanaia Teixeira

14 Nov 2017 - 08:29

Foto: Reprodução

Supermercado Modelo Miguel Sutil

Supermercado Modelo Miguel Sutil

Foram arrematadas na tarde desta segunda-feira (13) as duas unidades da massa falido do Supermercado Modelo. A Kleiber Leilões arrematou os dois lotes por mais de R$ 21 milhões. Ao todo, foram mais de 100 lances. A quantia investida quitará dívidas trabalhistas deixadas quando o ruiu a rede varejista de Cuiabá, em agosto de 2014.

Leia mais:
Participação da OAB em sindicância contra juíza Selma é "inadmissível", avalia corregedora-geral


Dois lotes foram arrematados ontem. O imóvel onde se instalava a antiga unidade Miguel Sutil, em Cuiabá, foi o mais valorizado. O imóvel, que possui área total de 6.469,26 m², foi avaliado em R$ 10.640.000,00 e arrematado por R$ 11.240.000,00, após 13 lances presenciais, pela rede de Supermercados Comper. No local hoje funciona uma unidade da rede de Supermercados Comper. O imóvel foi sondado por 69561 internautas e o pagamento será feito à vista.

Já o segundo lote, localizado na Avenida Brasil, no bairro CPA 2, em Cuiabá, foi o mais requisitado. Foram oferecidos 98 lances pelo bem, arrematado por R$ 10 milhões pelo Grupo Sorpan. O imóvel possui 6.469,26 m², era avaliado em R$ 4.235.000,00 e foi sondado por 164425 internautas.

O administrador judicial da massa falida do Grupo Modelo, o advogado Antonio Luiz Ferreira da Silva, explica que o valor arrecadado no leilão será utilizado para o pagamento dos débitos extraconcursais trabalhistas, referentes às obrigações trabalhistas contraídas pelo Grupo Modelo após o pedido de recuperação judicial que se deu em 22 de março de 2013, e que somam mais de R$ 12 milhões. Os valores se referem apenas aos credores já julgados e habilitados, que compreende mais de 1,1 mil pessoas.

A expectativa é de que até o final de 2018 já esteja concluído o julgamento de todos os processos referentes aos ex-funcionários da Massa Falida do Grupo Modelo, o que também incluirá os credores extraconcursais.

“Ainda existem mais nove kits de bens móveis que serão objeto de leilão judicial nos próximos meses. O valor desses kits se situa em torno de R$ 1,5 milhão. Os kits são conjuntos de bens móveis que estavam nas lojas do Grupo Modelo”, explica o advogado Antônio Luiz Ferreira da Silva.

Os dois imóveis leiloados nesta segunda-feira receberão 30% do valor de arremate dentro de 24h, cada um, e o saldo em 23 parcelas, conforme previsto no edital.

O Grupo Modelo entrou com pedido de autofalência no dia 29 de agosto de 2014, na Vara Especializada de Falência, Recuperação Judicial e Cartas Precatórias de Cuiabá, um mês após fechar as portas das três últimas lojas abertas. O conglomerado possuía cerca de 3 mil trabalhadores diretos e um mil indiretos.

O fechamento das lojas teve início em janeiro de 2013. Ao todo o Grupo possuía cerca de 14 unidades entre hipermercados, supermercados e atacarejos (vendas no atacado e varejo). 

A rede possuía, ainda, sua própria empresa de distribuição, a ABS Logística, localizada no Distrito Industrial de Cuiabá, mais precisamente na rodovia BR-364, sentido Cuiabá-Rondonópolis.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • julia
    14 Nov 2017 às 19:16

    quando vão começar a pagar os funcionários?

  • marcelo
    14 Nov 2017 às 08:49

    Aff , será que dessa vez irão pagar as contas.

Sitevip Internet