Olhar Jurídico

Segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Notícias / Criminal

Juíza Selma mantém condenações que somam 44 anos contra ex-deputado Riva

Da Redação - Arthur Santos da Silva

06 Dez 2017 - 11:14

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Juíza Selma mantém condenações que somam 44 anos contra ex-deputado Riva
A magistrada Selma Arruda, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, manteve no começo de dezembro duas condenações contra o ex-deputado José Riva por peculato e lavagem de dinheiro. As penas somam mais de 44 anos de prisão.

Leia mais:
Juiz retira tornozeleira de empresário de dupla sertaneja acusado de lavagem de dinheiro

 
Riva argumentava supostas omissões nas sentenças. Segundo o político, as teses defensivas não teriam sido analisadas. Em sua decisão, Selma afirmou que “não há nenhuma omissão ou contradição a ser sanada na sentença”.
 
A primeira sentença recorrida  é relativa a desdobramentos da Operação Arca de Noé. Na ação, proposta pelo Ministério Público Estadual (MPE), foi investigado o desvio superior a R$ 2 milhões mediante 41 pagamentos a empresa de fachada “João Roberto Broges Papelaria". Riva foi condenado a 21 anos e 8 meses.
 
Parte do desvio foi usada para pagar dívidas com o bicheiro João Arcanjo, ex-chefe do crime organizado em Mato Grosso. Um segundo montante serviu para pagamentos pessoais e financiamento de campanhas eleitorais.
 
Riva chegou a confessar seus crimes, chorar e apontar cúmplices, mas não foi suficiente, concluiu Selma no momento da  condenação.
 
Mesmo negando a reforma da sentença, Selma recebeu apelação e encaminhou o processa ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

Na segunda ação, Riva foi condenado a 22 anos, 4 meses e 16 dias de reclusão. Ele desviou cerca de R$ 4,2 milhões da Assembleia Legislativa. A ação penal originou-se de inquérito sobre 87 pagamentos irregulares efetuados em cheques pela Assembléia Legislativa de Mato Grosso em favor da empresa Prospecto Publicidade. Os fatos ocorreram entre junho de 2000 e novembro de 2002.

5 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • por justiça
    07 Dez 2017 às 10:16

    Etem mais pelos os municipios arredores que são raizes de riva essa cambada de malfeitores do povo trabalhador....

  • ANA
    07 Dez 2017 às 09:01

    JUIZA SELMA, ESTAMOS ESPERANDO A DECISÃO DA OPERAÇÃO REMORA??? VAI DEIXAR TODOS LIVRES E FELIZES COM DINHEIRO DE CORRUPÇÃO?

  • eleitor
    06 Dez 2017 às 21:10

    Concordo romeu esta solto mais ainda acredito na justiça que ainda vamos ver esta turma da Arca de Noe como foi batizada todos ainda atras das grades e todas as outras pois hoje sabemos que a justiça tem funcionado não podemos perder as esperança acredito que todas essas pessoas ainda voltam e pagaram pelos desvios por todos que pagam de cidadão honestos e vivem desfrutando ainda da liberdade mais acredito que ainda vamos poder ter orgulho da nossa justiça muita coisa foi e sera feita .

  • Marcio
    06 Dez 2017 às 18:13

    No TJ-MT, tudo é diferente.

  • ROMEU
    06 Dez 2017 às 14:08

    SIM 44 ANOS NA RUA SOLTINHO MAS SERÁ QUE VIVE MAIS ESSE TEMPO ???

Sitevip Internet