Olhar Jurídico

Sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Notícias / Criminal

Justiça mantém prisão de dupla que sequestrou advogado de Riva

Da Redação - Arthur Santos da Silva

11 Jan 2018 - 17:39

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Justiça mantém prisão de dupla que sequestrou advogado de Riva
A juíza Maria Rosi de Meira Borba, da Oitava Vara Criminal de Cuiabá, manteve as prisões provisórias decretadas contra Odair de Castro Moura e Renato de Miranda, acusados de manter como refém durante 10 horas, em cárcere privado, um casal de advogados de Cuiabá.
 
Leia mais:
Após quase dez horas de negociação, criminosos libertam advogado de Riva e esposa"


Elvira Francisca de oliveira e Mário Ribeiro de Sá foram resgatados no dia 21 de julho de 2017, após intensa negociação empreendida pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope). No mesmo dia, os suspeitos foram presos.
 
Odair e Ranato são representados pela Defensoria Pública perante o Judiciário. A defesa argumentou que a prisão existe permeada de excesso de prazo. Segundo argumentado, ambos deveriam responder em liberdade.
 
Em sua decisão, a magistrada Maria Rosi considerou que a análise do prazo da prisão, não pode ser meramente matemático.
 
“É importante ressaltar que as provas carreadas para o feito, até o momento, são absolutamente preocupantes, já que os acusados cometeram os graves crimes de roubo majorado por associação e emprego de arma, dano e seqüestro”, afirmou a juíza.
 
Após negar os pedidos por liberdade, o juízo agendou para o dia 7 de fevereiro a primeira audiência do processo.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Raimundo
    11 Jan 2018 às 19:49

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet