Olhar Jurídico

Sábado, 15 de dezembro de 2018

Notícias / Criminal

Mesmo com decisão, namorada do ‘Dr. Bumbum’ ainda não tem data para sair da prisão; entenda

Da Redação - Wesley Santiago

09 Ago 2018 - 15:47

Foto: Fabiano Rocha / Agência O Globo

Mesmo com decisão, namorada do ‘Dr. Bumbum’ ainda não tem data para sair da prisão;  entenda
Renata Cisne, namorada do médico Denis Furtado, conhecido como Dr. Bumbum, que estava detida por conta da morte da gerente bancária de Cuiabá, Lilian Calixto, que morreu após realizar um procedimento cirurgico, em um apartamento na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, ainda não tem data para sair da cadeia. Ela aguarda um procedimento administrativo para que consiga ir para casa.

Leia mais:
Justiça suspende prisão temporária de namorada do 'Dr. Bumbum'
 
A namorada do ‘Dr. Bumbum’ terá que aguardar pelo menos até a próxima sexta-feira (10) para deixar o presídio Talavera Bruce, no complexo de Gericinó, em Bangu, Zona Oeste do Rio de Janeiro.
 
Renata teve o alvará de soltura expedido pela Vara de Execuções Penais, mas segundo a advogada de Renata, Valéria Vieira, o comunicado ainda não está pronto: “Estamos dependendo de um procedimento chamado Sarqueamento, que é feito após a prisão de qualquer indivíduo, e ele ainda não está pronto. O oficial de justiça só pode soltá-la depois de anexar este documento ao alvará de soltura”, disse ela ao Extra.
 
A acusada, que está grávida, já sabe o sexo do bebê e está confiante na Justiça, segundo sua advogada: “Ela está confiante, apesar de triste com a história toda. A Renata não cometeu crime algum, nunca fez parte de nenhum procedimento, não participava de nenhuma ação, não compactuava com nada. A função dela era administrativa: atendia telefones, marcava consulta, era uma recepcionista. Nada além disso”.
 
“A gente espera que ela consiga sair amanhã, mas ainda não é certo”, finalizou a advogada.
 
A Justiça suspendeu a prisão de Renata Cisne, namorada do médico Denis Furtado, conhecido como Dr. Bumbum, que estava detida por conta da morte da gerente bancária de Cuiabá, Lilian Calixto.
 
Foram os desembargadores da Sétima Câmara que deferiram, em decisão liminar, a suspensão da prisão de Renata. A decisão vale até o julgamento definitivo do habeas corpus. De acordo com o inquérito, Renata era responsável por encontrar clientes e marcar consultas para o médico. Ela estava presa por ordem do Plantão Judiciário.
 
Denis Furtado e sua mãe, Maria de Fátima Furtado, foram presos na tarde desta quinta-feira (19), em um centro empresarial na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Ele foi detido por policiais do 31º BPM (Barra da Tijuca) após receberem informações do Disque Denúncia.
 
Os dois estavam com mandado de prisão temporária expedido por 30 dias pelo homicídio da bancária Lílian Calixto, que morreu após procedimento estético realizado no apartamento de Denis.
 
O caso
 
Segundo fontes ouvidas pelo Olhar Direto, Lilian teria ido para o Rio de Janeiro fazer um preenchimento de glúteo com PMMA, no sábado (14), pela manhã. Primeiramente, a cirurgia estaria marcada para acontecer em Brasília, mas foi transferida em cima da hora para o Rio. Ela trocou a passagem e foi.
 
No sábado, após o procedimento, Lilian chegou a sair do local onde foi atendida para ir jantar. Logo depois, começou a passar mal e foi hospitalizada e sofreu um mal súbito. A hora da morte foi registrada às 2h da madrugada. No entanto, o Hospital teria ligado para o telefone do responsável – uma amiga, a única que sabia que ela faria o procedimento – só doze horas depois, às 14h deste domingo (15).
 
Lilian foi gerente do antigo HSBC e estava, agora, à frente das contas do banco Bradesco. Natural de Barra do Bugres, ela era muito conhecida na capital. Ela deixa dois filhos. Um rapaz de 25 anos, e uma menina de 13, além do marido
 
O Conselho Regional de Medicina (Cremerj) abriu procedimento para apurar o caso. Famoso nas redes sociais, o médico possui mais de 600 mil seguidores e ofertava procedimentos de estética no Rio, em São Paulo e em Brasília. Nas redes sociais, ele é conhecido como 'Doutor Bumbum', em alusão aos procedimentos que realizava.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Elias
    10 Ago 2018 às 08:42

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet