Olhar Jurídico

Sábado, 25 de novembro de 2017

Notícias / Geral

Com 8 anos de uso, Fórum de Cuiabá será reformado com custo de cerca de R$ 10 milhões

Da Redação - Katiana Pereira

20 Jan 2014 - 08:15

Foto: TJ-MT

Fórum de Cuiabá construído em 2004 passa por reforma de R$ 10 milhões

Fórum de Cuiabá construído em 2004 passa por reforma de R$ 10 milhões

O Fórum de Cuiabá, localizado no Centro Político Administrativo, vai passar por uma grande reforma no decorrer de 2014. A edificação possui oito anos de uso e custou quase R$ 60 milhões aos cofres públicos. A diretoria do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT) informou que devem ser investidos pelo menos R$ 10 milhões na reforma, que serão licitados para a contratação de empresa habilitada para execução dos serviços.

Além da reforma, que compreende reparos hidráulicos, elétricos e estruturais, também está prevista a construção de um novo estacionamento para os usuários. Atualmente quem necessita ir ao Fórum da Comarca de Cuiabá tem que estacionar o carro em uma área que sequer possui cobertura, piso e demarcações de vaga.

Leia mais
TJ-MT firma contrato para construir passarela e reformar telhado do Fórum; prédio custou quase R$ 60 milhões

Sheila Duarte Monteiro, diretora departamento de obras do TJ-MT, informou ao Olhar Jurídico que as reformas são motivas por desgaste natural de uso diário do prédio, que foi inaugurado em fevereiro de 2005. “Estamos fazendo um levantamento civil, elétrico, de lógica, ar-condicionado e incêndio. Depois de todos os relatórios prontos iremos ver a melhor maneira de executar os serviços e preparar a licitação”, informou.

Segundo a gestora, já foi assinada a última ordem de serviço para concluir a vistoria em todo o prédio, de 55 mil metros quadrados, a expectativa é que nos próximos 90 dias a licitação seja lançada e as obras comecem.

A obra, contratada em 2004 pelo então presidente - desembargador José Ferreira Leite-, consumiu R$ 57,13 milhões "com lista enorme de defeitos na edificação, tal a pressa em finalizar a grandiosa construção", segundo investigação feita pelo então corregedor-geral de Justiça, desembargador Orlando Perri, atual presidente da Corte. O Fórum abriga 45 varas cíveis e criminais de Cuiabá.

Tempo de obra

Nesta semana o Olhar Jurídico também informou que o Fórum de Cuiabá irá passar por obras no valor de R$ 116.310,94. O contrato foi firmado com dispensa de licitação com a Construtora Real LTDA- ME. A vigência é de 120 dias e determina a execução de passarela metálica, readequação do estacionamento e reforma do telhado.

O presidente da Corte do TJ-MT autorizou a contratação, sem licitação, da empresa Canário Construções Ltda. para realização de reforma dos plenários do órgão no prazo de 120 dias. Valor do contrato: R$ 1.588.109,17. 

Ainda na sexta-feira (17), após publicação em Diário Oficial sobre a contratação de empresa para promover a reforma dos plenários, Perri revogou a decisão. Na nota, o tribunal informou que há “necessidade de alteração no projeto básico”. Leia aqui.

A situação dos quatro plenários do tribunal veio à tona em novembro último. De acordo com laudo emitido pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e com o próprio TJ-MT, há uma concentração de ácaros, fungos e de bactérias nocivas nos ambientes.O problema teria surgido por conta de infiltração. Os plenários foram interditados.

Leia outras notícias do Olhar Jurídico

7 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Zé Mané
    20 Jan 2014 às 12:57

    Sinceramente, espero que com essa reforma, o Fórum da Capital - através da sua diretoria responsável pela obra-, possa se sensibilizar com os cadeirantes e construir uma rampa de acesso com ângulo de inclinação mais condizente com as necessidades das PNEs que precisam ter acesso ao Fórum pois na rampa atual, o cadeirante que não tem cadeira de rodas motorizadas sempre precisará de ajuda de um terceiro para vencer esse obstáculo!!! PRECISA DE REFORMA URGENTE NESSE PARTICULAR!!!!

  • manezinho
    20 Jan 2014 às 11:03

    Nao há adjetivo pra qualificar aquele trem horroroso. É um estupro.

  • Thiago
    20 Jan 2014 às 09:59

    Que me desculpe a diretora do depto de obras, mas desgaste natural é uma pinoia! O problema desse fórum foi a mão grande. Por uma "grande coincidência" os gestores do período da construção foram aposentados compulsoriamente. Essa obra apresentou problemas desde o início, infiltrações, rachaduras, quem trabalha/trabalhou lá sempre lembra que chovia dentro das varas, que era preciso que os gestores cobrissem os processos com lona! Em pensar que o prédio do MP é melhor, mais bonito e, pasmem, custou bem menos o prédio do fórum.

  • Paulo
    20 Jan 2014 às 09:47

    Enquantos outros setores sofre para ter a sua sede própria, este pelo simples ego de alguns, terá sua sua reforma após 8 anos. É uma piada que a gente ouve e vê. Aposto que vai querer competir com a belissima obra da promotoria.

  • Eleitor
    20 Jan 2014 às 09:20

    Ar condicionado que é bom nada né?

  • MARLAN
    20 Jan 2014 às 08:52

    TOMARA QUE SUBSTITUAM AQUELA FACHADA DE MADEIRA QUE FICOU HORRIVEL, CONSEGUIU APAGAR TODA A BELEZA E PRATICIDADE DA OBRA...QUE ME PERDOE O IDEALIZADOR DAQUELA FACHADA, MAS FICOU MUITO FEIA

  • Ninha
    20 Jan 2014 às 08:52

    Essse fórum parece um grande galinheiro. Por que será que o predio do M.P é infinitamente mais bonito que o Fórum. Até hoje não entendi.

Sitevip Internet