Olhar Direto

Quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Notícias / Cidades

Médico é preso por sedar e abusar sexualmente de pacientes homens

Da Redação - Kelly Martins

27 Jul 2010 - 10:30

Foto: Kelly Martins/Olhar Direto

Delegado afirma que três pacientes já foram vítimas do médico e o número pode aumentar

Delegado afirma que três pacientes já foram vítimas do médico e o número pode aumentar

A Polícia Civil prendeu na manhã desta segunda-feira (27) o médico ortopedista Célio Eiji Tobisawa, de 43 anos, por sedar pacientes, homens com idade entre 20 e 25 anos, e fazer sexo oral neles. Os fatos teriam ocorrido no Hospital Regional do município de Colíder, localizado a 650 quilômetros de Cuiabá, onde o médico trabalha há mais de um ano.

O acusado já foi transferido para a capital e está preso em uma cela especial na Polinter. Ele teve o mandado de prisão preventiva expedido pelo juiz da Comarca de Colíder, Erico Duarte de Almeida.

A equipe de reportagem do Olhar Direto conversou com o delegado Sergio Ribeiro Araujo, responsável pelo caso, segundo o qual o médico irá responder por estupro de vulnerável, cuja pena é reclusão entre 8 e 15 anos. As investigações tiveram início há um mês e já foram identificados pelo menos três pacientes vítimas do médico que, além de trabalhar no interior, também possui uma clínica particular em Cuiabá.

Conforme o delegado, as vítimas escolhidas pelo acusado possuem aparência semelhante: jovens altos, loiros e de olhos azuis. A prática do sexo oral ocorria, segundo ele, logo após o médico realizar o procedimento de infiltração e aplicar o sedativo. 

A denúncia surgiu por uma das vítimas que tentou impedir o ato praticado por Célio Eiji e, no momento, chegou até mesmo ser agredida por ele. No entanto, o rapaz conseguiu se levantar da maca, percorreu o corredor do hospital e foi até a diretoria formalizar a denúncia.

"O médico sempre apresentou um padrão de conduta normal. Mas podemos verificar o perfil psicopata demonstrado e não há dúvidas de que ele tenha praticado o mesmo ato contra outros pacientes", declarou o delegado ao Olhar Direto.

Atualizada às 11h/Segunda atualização às 11h58


Leia também:

Secretaria de Saúde diz ter recebido denúncia contra médico

30 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Eduarda
    30 Mai 2014 às 10:53

    Meu Deus esse monstro tá aqui no município de Alto Garças, a 400 km de Cuiabá.

  • Marias
    30 Mai 2014 às 10:34

    Meu Deus , e esse traste aki no município de Alto Garcas - grosso e ruim já sabíamos, .. mas a esse ponto. TEM que estar atrás das GRADE mesmo...

  • João
    17 Ago 2010 às 13:05

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • efe
    17 Ago 2010 às 10:51

    Absurdo. Um criminoso desses tem q ficar atrás das grades mesmo.

  • Handerson Xavier
    11 Ago 2010 às 13:42

    Obviamente como é um crime cometido POR UM homossexual e não CONTRA um homossexual o fato é propositalmente omitido. Não sei quais as itençoes de se omitir a verdade.

  • Renato
    11 Ago 2010 às 11:52

    Será que todo médico é homossexual? Estranho, muito estranho!

  • Carla
    11 Ago 2010 às 10:56

    O crime relatado é de natureza homossexual, porém não consta que o dito cujo é homossexual. Repare também que as vítimas entre 20 e 25 anos são chamados de "homens". Se as vítimas fosem homossexuais seria chamadas de "jovens". Na defesa do homossexualismo vale desumanizar meninos e jovens. É óbvio que se o caso noticiado fosse de um médico homossexual que se sentiu melindrado com algum comentário "preconceituoso" , a "palavra homossexual" teria sido abundantemente usada a favor dele. Só em casos desfavoráveis ao homossexualismo é que omitem irresponsavelmente identificações fundamentais.

  • sonia Tomi
    28 Jul 2010 às 23:13

    Essas pessoas que esta fazendo comentários que esse médico é inocente, não sabe o que esta dizendo, só porque é médico não comete esse absurdo, se fosse alguém da enfermagem com certeza iria dizer sem provas que o cara fez só porque não tem o famoso Dr. antes do nome, mas como é médico é INOCENTE. Ah! esses médicos estão botando as azas, pra fora, né? Bem feito esses médicos acham que tem o rei na barriga, que sabem tudo, que estão acima de tudo e de todos. Não são todos pois existe muitos médicos competentes, profissionais e que infelizmente existe essas peças mal acabadas para acabar com a classe médica. Coitados da vitima desse MANIACO, PSICOPATA...............................

  • júlia
    28 Jul 2010 às 12:58

    SE O DELEGADO ESTA DIZENDO QUE É VERDADE, QUE FOI COMPROVADO, POR QUE NÃO MOSTRAR A CARA DELE? ESSAS PESSOAS TEM Q SER MOSTRADAS, PORQUE UMA VEZ SOLTA COSTUMAM COMETER O MESMO CRIME , " CADEIA PERPETUA P/ ELE, ESTA PROVADO Q ESSA DOENÇA NÃO TEM CURA" DESCULPEM OS QUE PENSAM AO CONTRÁRIO!!!!!!!!

  • Ricardo
    28 Jul 2010 às 12:28

    Esses "dotôres" estão mostrando as asinhas mesmo, né? Bem, aos defensores de plantão: levem-no para casa!

Sitevip Internet