Olhar Direto

Terça-feira, 26 de março de 2019

Notícias / Política MT

Maggi afirma que atual gestão é o verdadeiro governo da ‘turma da botina’

Da Reportagem Local - Ronaldo Pacheco

07 Mar 2017 - 09:05

Foto: Rogério Florentino Pereira / Olhar Direto

Maggi afirma que atual gestão é o verdadeiro governo da ‘turma da botina’
Primeiro líder genuíno do agronegócio a passar pelo ronco das urnas, o ministro da Agricultura, senador Blairo Maggi (PP), afirmou que o verdadeiro governo da “turma da botina” é a atual gestão do governador José Pedro Taques (PSDB). Em resposta à tese do ministro da Agricultura, Pedro Taques concordou e citou vários auxiliares que saíram do campo para compor o seu staff.
 
“Me sentei ao lado e fiz uma brincadeira com ele. Lembrei que quando fui governador de  Mato Grosso [2003-10], tive algmas pessoas do agronegócio, no meu governo. Eram agricultores ou  algumas ligadas ao setor. E, por isso, recebia muitas críticas de que era a “turma da botina” ou a turma da roça, quem comandava o governo”, recordou Maggi, para a reportagem do Olhar Direto, durante a posse da nova diretoria da Federação da Agricultura de Mato Grosso (Famato), no auditório do Cenarium Rural, em Cuiabá.

Leia Mais:
- “Muitos astros precisam se alinhar para você ser candidato à Presidência da República”, diz Blairo Maggi

- Marcelo Duarte diz que credibilidade de Pedro Taques dobrou Fethab e mantém meta de quatro mil km em quatro anos

 
“Todavia, na realidade, não tem governo mais ‘da botina’ que do governador Pedro Taques. A grande maioria os secretários dele vieram do setor da agricultura; da Famato, da Aprosoja, da Ampa, enfim, de várias entidades do agronegócio de Mato Grosso, presentes neste governo”, sintetizou o ministro da Agricultura.
 
Pedro Taques confirmou a parceria com o agronegócio e lemboru que Carlos Fávaro,  seu vice-governador, foi presidente da Associção dos Produtores de Soja (Aprosoja).
 
“Quando fui candidato ao governo de Mato Grosso [em 2014], alguns diziam:e você vai nomear só promotor de justiça para secretário de Estado. A resposta está aí”, disse Taques, citando, que, além de Fávaro, outros representantes do agronegócio estão na linha de frente do seu governo.
 
Fazem parte do staff de Taques, além de Fávaro, os secretários Marcelo Duarte Monteiro, de Infraesturtura, oriundo da Aprosoja; Ricardo Tomzcyk, de Desenvolvimento Econômico (Sedec); Alexandre Pozzobom, do Gabinete de Desenvolvimento Regional; Eduardo Moura, presidente da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados (Ager); e Guilherme Nolasco, presidente do Instituto de Defesa Agropecuária (Indea). O goverandor também citou o ex-secretário Seneri Paludo, de Fazenda e de Planejamento, que deixou o primeiro escalão em fins de 2016.
 
“Isso, sem contar [o rei da soja] Eraí Maggi, que fica me ligando todos os dias, com cobranças diversas. Portanto, o setor produtivo está conosco nesta transformação  de Mato Grosso”, sentenciou o chefe do Poder Executivo.
 
“Se der errado, ele [Taques] é da agricultura; e, se der certo, é da agricultura, também”, confirmou Blairo Maggi, derramando elogios a Taques por sua inclinação em favor do agronegócio.
 

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Teka Almeida
    07 Mar 2017 às 13:52

    A maioria dos secretários do PT não vieram do setor da agricultura, veio da ex administração de Mauro Mendes. Mato Grosso nos governos passados NÃO ERA e NEM FUNCIONAVA como SINE, mas nesse governo É e FUNCIONA como SINE.

  • Batista
    07 Mar 2017 às 11:28

    Este senhor que implantou os atos lesivos que hoje pagamos a conta, deveria ter mais dugnidade com nosso estado.

  • Luiz
    07 Mar 2017 às 11:20

    Se isso era prá ser um elogio, passou longe.

  • Ad
    07 Mar 2017 às 11:03

    Não tem promotores, mas tinha... O ministério público que exigiu a saída deles por ser inconstitucional..... Entraram burocratizaram, e saíram .... Quem sabe agora a turma da botina resolve algo.

Sitevip Internet