Olhar Direto

Sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Notícias / Política MT

Dinheiro da JBS financiou dez campanhas vencedoras em Mato Grosso

Da Redação - Jardel P. Arruda

19 Mai 2017 - 12:14

Dinheiro da JBS financiou dez campanhas vencedoras em Mato Grosso
E empresa cujos donos são pivôs do mais recente escândalo político no Brasil, que resultou no afastamento do senador Aécio Neves (PSDB) pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e abertura de inquérito contra o presidente Michel Temer (PMDB), a JBS mergulhou no mundo político há algumas eleições através das doações. Só em 2014, a empresa repassou R$ 391,8 milhões, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Leia mais:
Leitão defende afastamento de Aécio, renúncia de Temer e eleição indireta

Nessa mesma eleição, a última em que empresas puderam participar como doadores de campanhas, a JBS financiou 10 campanhas vitoriosas em Mato Grosso com cerca de R$ 3,6 milhões. O dinheiro chegou aos políticos mato-grossenses tanto através de doação direta, direta ao candidato, quanto através de repasses pelos diretórios partidários ou de outros políticos.

O único a receber uma doação direta da empresa em 2014 foi o deputado federal Carlos Bezerra (PMDB), que recebeu R$ 500 mil da própria empresa. Ele ainda recebeu mais R$ 500 mil da JBS por meio do Diretório Nacional do PMDB. Desse dinheiro, ele repassou R$ 77 mil ao deputado estadual Allan Kardec (PT) e R$ 6.700 a Mauro Savi, atualmente do PSB, então candidato pelo PR.

Mas, apesar de não receber dinheiro diretamente da empresa, o maior beneficiário de doações da JBS dos candidatos vencedores em 2014 foi o senador Wellington Fagundes (PR). Ele recebeu um total de R$ 1,4 milhão em três doações repassadas pelo Diretório Nacional do PR.

Os deputados federais Fabio Garcia (PSB), Adilton Sachetti (PSB), Victório Galli (PSC), Valtenir (hoje PMDB, entçao PROS) e Ságuas Moraes (PT) também foram beneficiados com doações da JBS repassadas através de seus diretórios estaduais. Garcia e Moraes receberam R$ 150 mil cada um, enquanto Sachetti R$ 50 mil e Victório Galli R$ 30 mil.

Dentre as candidaturas a deputado estadual, o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (PSB), recebeu R$ 350 mil da JBS em uma doação repassada pelo Diretório Estadual do PSB.

Outro a receber uma quantia vultosa foi o candidato derrotado ao Governo do Estado pelo PT, Lúdio Cabral. Pelo Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores, ele recebeu R$ 475 mil, além de mais R$ 35 mil repassados por Wellington Fagundes.

Vale ressaltar que todas essas doações foram declaradas ao TSE e consideradas legais.

23 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • elias
    21 Mai 2017 às 07:58

    Uai e.o Vitório falou fica posando de Santo..ta.dentro da.lista tambem? Falso hipócrita ai não se salva um.

  • Berimbau
    20 Mai 2017 às 14:21

    Em 2014 votei para governador, senador, deputado federal e deputado estadual. Com exceção ao senador que não foi eleito os demais todos foram. E incrível, nenhum deles aparecem nas listas de corrupção. Isso é prova de que devemos escolher pessoas honestas para votarmos, pois ainda existem. Uma questão de "seleção". Quando todos os brasileiros assim fizerem com certeza veremos um Brasil melhor como fora no passado!

  • Bainho
    20 Mai 2017 às 14:16

    Incrível como na grande maioria dos casos de corrupção estão em primeiro lugar políticos do PT e do PMDB! Por que será heim?

  • cervantes correa cardozo
    20 Mai 2017 às 10:46

    como estará o senador WELLINGTON FAGUNDES depoisdessa revelação?

  • Alencar
    20 Mai 2017 às 00:14

    Foi declarado essas "doações" na prestação de contas junto a justiça eleitoral???? Que providências o Tribunal Eleitoral adotará????Muita sujeira debaixo do tapete e são esses que batem no peito, fala de moral. Que moral???

  • Educaçao
    19 Mai 2017 às 21:47

    Gente será que tinha só essa dupla ai para pagar e doar dinheiro para todos os politicos de todos os partidos ? Onde que eles arrumaram tanto dinheiro assim se eles prestassem para alguma coisa teriam doado para as familias carentes agora esfrega a dos politicos corrupiros

  • Vovozona
    19 Mai 2017 às 20:34

    Fabio Garcia com aquela carinha de Tonho,lobo em pele de cordeiro, Fagundes já é cordeiro velho...o povo cuiabano acordem não se iludam com esses lobos em peles de cordeiro.

  • Carlos
    19 Mai 2017 às 18:36

    PMDB sempre aparece nessas listas "sujas". Incrível isso!

  • Henrique
    19 Mai 2017 às 18:34

    Bezerra e Wellington sempre se envolvem com essas patifarias, né!

  • ze do beco
    19 Mai 2017 às 18:30

    Apesar do escândalo, vai terminar em pizza, triste realidade!

Sitevip Internet