Olhar Direto

Notícias / Cidades

Homem encontra corpo do irmão pendurado por corda no pescoço em trave de gol

Da Redação - André Garcia Santana

19 Jun 2017 - 12:04

Foto: Reprodução/Água Boa News

Homem encontra corpo do irmão pendurado por corda no pescoço em trave de gol
Um homem identificado como Fernando Pereira Ramos, de 31 anos, foi encontrado morto, por seu irmão, em uma quadra na praça do bairro Guarujá, em Água Boa (750 km de Cuiabá). A situação foi registrada na noite de domingo (18), quando uma testemunha se deparou com o corpo, amarrado com uma corda no pescoço, pendurado na trave de um gol.

Leia mais:
Considerado como epidemia, suicídio aumenta no Estado; ignorância e fatores culturais impedem tratamento

A Polícia Militar (PM) foi acionada e fez o isolamento do local até a chegada da Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec). De acordo com o site Água Boa News, a vítima pertencia a uma família conhecida na região, moradores de Nova Nazaré. Ele deixa um casal de filhos: um menino de nove anos e uma menina de dois.

O corpo foi liberado por volta de 23h para o Instituto Médico Legal (IML). Familiares disseram que ele estava depressivo e que nada data, chegou a comentar que ia se matar.

Comportamento suicida e ajuda

Para os que convivem com alguém que apresenta estes sintomas, é preciso perder o medo de se aproximar das pessoas e oferecer ajuda. A pessoa que está numa crise suicida se percebe sozinha e isolada. Se um amigo se aproximar e perguntar “tem algo que eu possa fazer para te ajudar?”, a pessoa pode sentir abertura para desabafar. Nessa hora, ter alguém para ouvi-la pode fazer toda a diferença. “A primeira atitude é levar a pessoa a um profissional, que dará os outros encaminhamentos”, explica o psiquiatra Lawrence Oliveira.

O Centro de Valorização da Vida (CVV) também está disponível todos os dias, 24 horas, e encoraja sua busca por qualquer um precise ser ouvido. O atendimento por telefone é realizado pelo número 141 (Cuiabá e Várzea Grande) e (65) 3321-4111 (interior de Mato Grosso). Todos os atendentes são voluntários que atuam em diversas áreas, mas que têm em comum a vontade de ajudar e ouvir.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Giovana Bárbara Neves Lourenço
    20 Jun 2017 às 10:29

    Mas é preciso discutir acerca desse tema. Milhões pessoas se matam no Brasil e no mundo por ano e ainda existe um tabu sobre esse assunto. Depressão é uma doença. Quem sofre disso precisa de ajuda. Quanto menos falarmos sobre, menos saberemos como ajudar o outro. Falar sobre suicídio não estimula pessoas a se matarem, pelo contrário, nos atenta para o cuidado que devemos ter com o outro.

  • Joao
    19 Jun 2017 às 12:26

    Saudades do tempo que a imprensa nao divulgava suicidio.

Sitevip Internet