Olhar Direto

Terça-feira, 26 de setembro de 2017

Notícias / Cidades

Mato Grosso registrou 29 tremores de terra este ano e Várzea Grande teve abalo de 3,2 graus; veja lista de ocorrências

Da Redação - Wesley Santiago

11 Set 2017 - 16:25

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Mato Grosso registrou 29 tremores de terra este ano e Várzea Grande teve abalo de 3,2 graus;  veja lista de ocorrências
Na madrugada do último sábado (09), os moradores do município de Araguaiana (574 km de Cuiabá) se assustaram com um tremor que alcançou a magnitude de 3,2 graus na Escala Richter. Apesar de causar pânico em alguns, os abalos são ‘comuns’ em Mato Grosso. Só neste ano, foram registradas 29 ocorrências deste tipo no Estado. Em janeiro deste ano, Várzea Grande teve um de 3,2 graus. Cuiabá também teve 3 casos como este, mas de baixa intensidade.

Leia mais:
​Tremor de terra é registrado em município de Mato Grosso
 
Segundo o observatório sismológico do Instituto de Geociências da Universidade de Brasília (UnB), em todo o Estado foram registrados 29 ocorrências em 2017. Todas elas foram de baixa intensidade e quase que imperceptíveis.
 
O primeiro tremor do ano aconteceu em Várzea Grande, às 17h10 do dia 05 de janeiro. Na ocasião, o observatório registrou um abalo de 3,2 graus na Escala Richter, a uma profundidade de dez quilômetros. Em Cuiabá, foram três registros, sendo o primeiro no dia 28 de março (2 graus), o segundo no dia 31 do mesmo mês (2,2 graus) e o terceiro no dia 27 de junho (2,6 graus).
 
Entre os campeões, no quesito Escala Richter, estão os seguintes municípios: Araguaiana (3,2 graus); Várzea Grande (3,2 graus); Nova Bandeirantes (2,9 graus); Pontes e Lacerda (2,8 graus) e Juara (2,8 graus).
 
Outro fato que chama atenção é que no dia 03 de março deste ano, a cidade de Porto dos Gaúchos tremeu três vezes. O observatório registrou três abalos, sendo que eles variaram de 2,2 a 2,6 graus na Escala Richter. Cinco dias depois, mais um foi registrado, este com a intensidade de 2,7 graus.
 
Araguaiana
 
Um tremor de terra foi sentido por moradores do município de Araguaiana (a 574 km de Cuiabá) na madrugada de sábado (9). De acordo com o observatório sismológico do Instituto de Geociências da Universidade de Brasília (UnB), o tremor alcançou a magnitude de 3,2 graus na Escala Richter, às 3h13.
 
Os dados disponibilizados pela UnB mostram que tremores de terra são comuns em Araguaiana. No total, já foram registrados 418 abalos sísmicos no município. O último havia ocorrido em fevereiro do ano passado, com magnitude de 1,9 graus na Escala Richter. Até hoje, os dois maiores tremores de terra foram registrados em março e maio de 1996, ambos com 3,6 graus.
 
Escala Richter
 
A escala Richter foi criada em 1935 pelo sismólogo estadunidense Charles F. Richter. Ele analisou as ondas sísmicas e coletou números de vários terremotos anteriormente registrados. Essa escala foi desenvolvida para medir a magnitude dos terremotos, que consiste no ato de quantificar a energia liberada no foco do terremoto.
 
É uma escala que se inicia no grau zero e é infinita (teoricamente), no entanto, nunca foi registrado um terremoto igual ou superior a 10 graus na escala Richter. Um dos fatores é que ela se baseia num princípio logarítmico, ou seja, um terremoto de magnitude 6, por exemplo, produz efeitos dez vezes maiores que um outro de 5, e assim sucessivamente.
 
Os terremotos mais violentos já registrados atingiram 9,2 graus, no Alasca, em 1964, e 9,5 graus, em 1960, no Chile. Este último, resultou na morte de 5,7 mil pessoas, além de deixar mais de 2 milhões de feridos. O poder de destruição de um terremoto não está relacionado apenas à sua magnitude, ou seja, nem sempre um sismo de maior magnitude será mais destrutivo que um de menor magnitude.
 
Em locais habitados, os terremotos podem ter, na maioria das vezes, os seguintes efeitos:
 
- Inferiores a 3,5 graus: raramente são notados.
 
- De 3,5 a 5,4 graus: geralmente sentido, mas raramente causa danos.
 
- Entre 5,5 a 6 graus: provocam pequenos danos em edifícios bem estruturados, no entanto, seus efeitos são arrasadores em edifícios de estrutura precária.
 
- De 6,1 a 6,9 graus: causa destruição em áreas de até 100 quilômetros de raio.
 
- De 8 a 8,5 graus: é considerado um abalo fortíssimo, causando destruição da infraestrutura.
 
- De 9 graus: destruição total.
 
Veja abaixo a lista de todos os municípios de MT onde foram registrados tremores:
 
[ JANEIRO ]
- Várzea Grande (3,2 graus)
- Nova Maringá (2,3 graus)

 
[ FEVEREIRO ]
- Nova Canaã do Norte (2,3 graus)
- Juara (2,3 graus)

 
[ MARÇO ]
- Juara (2,3 graus)
- Guarantã do Norte (2,1 graus)
- Cuiabá (2 graus)
- Cuiabá (2,2 graus)

 
[ ABRIL ]
- Rosário Oeste (1,6 graus)
- Rosário Oeste (1,9 graus)
- Juara (2,8 graus)

 
[ MAIO ]
- Confresa (2,5 graus)
- Juara (2,7 graus)
- Pontes e Lacerda (2,8 graus)
- Pontes e Lacerda (2,7 graus)
- Nova Monte Verde (2 graus)

 
[ JUNHO ]
- Rosário Oeste (2,2 graus)
- Nova Santa Helena (1,7 graus)
- Nova Maringá (2,3 graus)
- Cuiabá (2,5 graus)

 
[ JULHO ]
- Nova Bandeirantes (2,9 graus)
- Novo Mundo (1,9 graus)
- Terra Nova do Norte (1,5 graus)

 
[ AGOSTO ]
- Porto dos Gaúchos (2,7 graus)
- Porto dos Gaúchos (2,2 graus)
- Porto dos Gaúchos (2,6 graus)
- Porto dos Gaúchos (2,7 graus)
- Terra Nova do Norte (1,9 graus)

 
[ SETEMBRO ]
- Araguaiana (3,2 graus)

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • PriscilaDelmomdesPedro
    14 Set 2017 às 12:52

    É o fim do mundo

  • Carlos Medrado Dias
    12 Set 2017 às 10:02

    O professor Douclairt tem todo razão : êita vereadorzada medíocre essa de Vázea Grande. É bem capaz deles fazerem isso mesmo : criarem uma lei proibindo terremoto em Vadjú.

  • Marcos
    11 Set 2017 às 21:09

    Sabia que não era a cachaça que me deixava tonto e sem equilíbrio...

  • DOUCLAIRT VIELMOUNT
    11 Set 2017 às 16:49

    NÃO PUBLIQUEM QUE NO REINO ENCANTADO DE VADJÚ ACORRERAM TREMORES DE TERRA, POIS É CERTO QUE ALGUM VEREADOR VAI APRESENTAR PROJETO DE LEI PROIBINDO A OCORRÊNCIA DE TAIS FENÔMENOS EM VÁRZEA GRANDE.

Sitevip Internet