Olhar Direto

Quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Notícias / Cidades

Identificado policial que morreu após viatura da PJC capotar; investigador foi atingido por tiro acidental no pé

Da Redação - Wesley Santiago

13 Set 2017 - 08:08

Foto: Reprodução/Facebook

Identificado policial que morreu após viatura da PJC capotar; investigador foi atingido por tiro acidental no pé
A Polícia Judiciária Civil (PJC) identificou o policial que morreu no início da noite da última terça-feira (13), próximo a cidade de Pontes e Lacerda (445 km de Cuiabá). Wilder Botelho Queiroz, 27 anos, estava em uma viatura (L-200), junto com outros três colegas, quando ela capotou. Um investigador acabou atingido por um disparo acidental no pé, pouco antes do fato.

Leia mais:
Policial civil morre e outros dois ficam feridos após acidente com viatura em Mato Grosso
 
Os quatro investigadores, três homens e uma mulher, estavam em diligência a 60 quilômetros do município, quando um disparo acidental atingiu o pé do investigador Dejander de Souza Santos, que precisou ser socorrido para atendimento médico. Na volta dos policiais, no fim da tarde, o condutor da viatura perdeu o controle e capotou a poucos quilômetros do local da primeira ocorrência.
 
O investigador Wilder Botelho Queiroz, que morreu no acidente, era integrante do Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra) de Pontes e Lacerda. Segundo a PJC, o acidente ocorreu na região de estrada de terra, em um ponto de curva acentuada. A velocidade do veículo, segundo apurado, era compatível ao trajeto.
 
Além disto, foi informado que a caminhonete também estava com a manutenção em dia. Os três investigadores que sobreviveram tiveram ferimentos pelo corpo, tendo a mulher sofrido um corte no couro cabeludo, com muito sangramento. Os policiais conseguiram retornar a Pontes e Lacerda, após pedirem socorro e conseguir uma carona.
 
No caminho encontraram com outra viatura da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros Militar, que seguiam ao local para prestar socorro. Todos foram levados para o Hospital Santa Casa de Pontes e Lacerda.
 
O investigador Wilder Botelho Queiroz era natural de Mirassol D' Oeste e havia ingressado na Polícia Judiciária Civil na turma que se formou em 2016. A caminhonete envolvida no acidente com os investigadores passará por perícia, assim como a arma de cano longo que disparou acidentalmente, para esclarecimento de todos os fatos que levaram a morte do policial civil e ferimento de outros colegas.
 
O delegado geral da Polícia Civil, Fernando Vasco Spinelli Pigozzi, externou condolências a família do policial falecido no acidente. "É um momento de imensa tristeza. A Policia Civil de Mato Grosso expressa suas condolências e solidariedade aos familiares e amigos enlutados", disse.
 
O delegado geral, o diretor do interior, Wladimir Fransosi, e a chefe de gabinete, Cleibe Aparecida de Paula, irão acompanhar o velório do policial, que ocorrerá em Mirassol D'Oeste. Os diretores também devem seguir até Pontes e Lacerda para acompanhar o estado de saúde dos três policiais feridos.

7 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • leo
    13 Set 2017 às 14:36

    Sera que esse tal de Marco não leu a materia? A materia diz ARMA LONGA e agora eu pergunto. ESTA ARMA ANDA É DE SAIDA DE PROJETIL VOLTADO PARA BAIXO ? Pelo que eu saiba a ponta do CANO é transportada com a saida para o ALTO.

  • Marco
    13 Set 2017 às 11:00

    Será mais uma vítima das pistolas Taurus ?

  • Lopes
    13 Set 2017 às 10:46

    Despreparo e de quem faz comentários sem saber do ocorrido. E mais um imbecil que nem lê a matéria e já fala mal da PM. A vítima, que Deus o tenha e conforte a família, pertence a Polícia Civil.

  • CUIABANO
    13 Set 2017 às 09:24

    Mais um Oficial do Grupo Especial morto acidentalmente. Incrível isso ! Tem coisas que só acontece em Mato Grosso mesmo.

  • Davi
    13 Set 2017 às 09:21

    Falta de preparo do policial que atingiu o próprio pé e deu supedâneo aos fatos decorrentes.

  • Davi
    13 Set 2017 às 09:21

    Falta de preparo do policial que atingiu o próprio pé e deu supedâneo aos fatos decorrentes.

  • Davi
    13 Set 2017 às 09:21

    Falta de preparo do policial que atingiu o próprio pé e deu supedâneo aos fatos decorrentes.

Sitevip Internet