Olhar Direto

Terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Notícias / Cidades

Esposa sozinha matou PM com tiro à queima roupa na cabeça, aponta investigação

Da Redação - Wesley Santiago

06 Dez 2017 - 08:06

Foto: Reprodução/Facebook

Esposa sozinha matou PM com tiro à queima roupa na cabeça, aponta investigação
A esposa do soldado da Polícia Militar Moshe Dayan Simão Kaveski, identificada como Deise Ribeiro de Oliveira, 23 anos, foi autuada em flagrante pelo crime de homicídio qualificado contra o próprio marido, no distrito de União do Norte, em Peixoto do Azevedo (676 quilômetros de Cuiabá). O policial foi alvejado, na noite de segunda-feira (04), por disparos de arma de fogo na cabeça e na região do tórax.

Leia mais:
Esposa de Policial Militar é detida suspeita de ter armado assassinato do marido
 
Segundo a polícia, a mulher era companheira da vítima e num primeiro momento informou que ambos foram abordados por uma pessoa, descrevendo como baixa, gorda, vestindo roupas escuras. Depois, ela mudou a versão e disse que seriam dois suspeitos que, inclusive, teriam levado os aparelhos celulares, tanto seu quanto do companheiro. No entanto, o celular do soldado foi encontrado próximo ao muro da residência.
 
O delegado responsável pelo caso disse que houve muita divergência nas versões apresentadas e que não há sinais de luta corporal, apesar de a mulher informar ter ocorrido. Conforme o delegado, um dos disparos foi à queima roupa e teria ocorrido no momento que a vítima estava agachada, soltando o cachorro da casa. Também há informações de discussão o casal horas antes.
 
Outro ponto  que contribuiu para convicção da autuação foi o fato de a mulher costumar portar a arma da vítima, em sua bolsa. Outro motivo é o fato de a vítima estar embriagada e trajando bermuda e não ter notícias de que houve movimentação de motos no local ou latidos de cachorros.
 
Em relação, ao homem que foi conduzido junto com a mulher até a Delegacia, não houve elementos para presumir eventual participação dele na morte do policial. O caso continua em investigação na Delegacia até o total esclarecimento das circunstâncias do assassinato.
 
O caso
 
O soldado da Polícia Militar Moshe Dayan Simão Kaveski foi executado na noite da última segunda-feira (04), no distrito de União do Norte, em Peixoto do Azevedo (676 quilômetros de Cuiabá). Segundo as informações da polícia, ele estava chegando em casa quando o criminoso o abordou e disparou diversas vezes. Ele estava com a esposa, que presenciou toda a cena.
 
Segundo as informações preliminares, o soldado estava retornando para sua casa quando, por volta das 19h30, foi abordado no momento em que entrava na residência. O criminoso chegou e realizou diversos disparos de arma de fogo. Os tiros atingiram a cabeça e o tórax da vítima, que não resistiu aos ferimentos e veio a óbito ainda no local.

11 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Maria Silva
    07 Dez 2017 às 10:39

    Sinto muito pelo policial, da forma que está descrito na reportagem ele sequer viu o tiro! foi morto pelas costas pela própria mulher. Isso serve de alerta aos homens que se envolvem com mulheres com pouco ou nenhum caráter. Isso demonstra que a violência está por aí à solta. Que a vida não vale mais nada. Dois jovens. Não quer mais, deixa o outro em paz e segue com a vida!

  • Batmanligadajustica.com
    07 Dez 2017 às 09:46

    Cada um tem o que merece cuiabano e pior de tudo é que você paga pra isso kkkkkkkkkkkkkkk

  • Arapongas 7007 ( AVAL informações secretas )
    07 Dez 2017 às 06:32

    Cuiabano {{{{ já identificamos seu IP computador }}}}} Questão Hora e horas. Faremos sua Identificação e endereço. Faremos uma Explanação que não temos essa INDOLE

  • Pedro luis
    06 Dez 2017 às 22:02

    Esse cuiabano é um boçal, não sabe o que fala. Coitado...

  • Cuiabano
    06 Dez 2017 às 10:08

    Polícia So serve pra bater em trabalhador e nada mais

  • Alameda
    06 Dez 2017 às 10:07

    Ainda falam em liberar porte de armas para população, se eles que em tese são preparados tem armas roubadas e muitas vezes são mortos, imaginem nois mortais, e de se pensar muito antes de liberar, lembre se policiais não são diferentes de nois, eles também são a população, vieram de nois

  • Hiter
    06 Dez 2017 às 10:06

    tem que cobrar da leu maria da penha., tem mulher usando isso para tirar vantagem em cima da lei., ameaçando, coagindo etc., o homem não pode fazer nada , pq senão elas inventam um milhão de mentiras e tudo que vc diz esta errado., tem que rever isso., urgente, tem muito homem sendo sacaneado as custa dessa lei. pode apostar nisso. existe casos e casos. o cidadão de bem não pode ser penalizado como um marginal.

  • Mané Dinheiro
    06 Dez 2017 às 09:58

    Duas coisas acaba com o homem: Apostar em cavalo lerdo e em mulher ligeira.

  • Um besta
    06 Dez 2017 às 09:22

    Caso estranho. Deve ter sido ciúmes. Não dá pra andar armado. Um revólver na cintura, uma faça na mão, mexe com nossa imaginação igual quando a gente olha pra mulher bonita.. ..kkkkk

  • paulo escorpião
    06 Dez 2017 às 08:50

    o policial novato tem que aprender que nunca se deve ensinar a esposa a atirar ou manusear uma arma de fogo, pois isso será usado contra si próprio e em segundo lugar ONDE ENTRA A CACHAÇA A VERGONHA SAI., pois vi na imagem a assassina com uma lata de cerveja na mão vivendo e aprendendo.

Sitevip Internet