Olhar Direto

Terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Notícias / Cidades

Veja lista com nomes de empresários, contadores, comerciantes e corretores presos em operação

Da Redação - Wesley Santiago/Da Reportagem Local - Vinícius Mendes

07 Dez 2017 - 09:48

Foto: Divulgação/PJC

 Veja lista  com nomes de empresários, contadores, comerciantes e corretores presos em operação
A Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), da Polícia Judiciária Civil (PJC), divulgou o nome dos 16 empresários, contadores, comerciantes e corretores que tiveram mandados de prisão preventiva cumpridos na manhã desta quinta-feira (07), quando foi deflagrada a ‘Operação Crédito Podre’. Ao todo, o rombo chega a R$ 140 milhões.

Leia mais:
Defaz cumpre 16 mandados de prisão contra empresários, contadores e corretores em operação; vídeo
 
Os presos foram identificados como: Paulo H Alvez Ferreira; Paulo Serafim da Silva; Rivaldo Alves da Cunha; Kamil Costa de Paula; Evandro Teixeira de Rezende; Paulo Ferreira da Silva; Jean Carlos Lara; Neuza Lagemann de Campos; Cloves Conceição da Silva; Rogério Rocha Delmndo; Diego de Jesus da Conceição; Marcelo medina; Wagner Fernandes Keling; Valdecir Marques; Rinaldo B. Ferreira Júnior e Theo Marlon Medina.
 
Os 16 mandados de prisão preventiva foram cumpridos nas seguintes cidades: Camburiu-SC (1); Indaiatuba-SP (1); Rondonópolis-MT (1); Campo Verde-MT (1); Primavera do Leste-MT (3); Sorriso-MT (1); Barra do Garças-MT (1) e Cuiabá-MT (7). Além disto, também foram expedidas 34 ordens de busca e apreensão e nove conduções coercitivas.
 
As investigações conduzidas pela Defaz apuram fraudes na comercialização interestadual de grãos (milho, algodão, feijão, soja, arroz, milho, sorgo, painço, capim, girassol e niger), com sonegação de mais de R$ 140 milhões em ICMS (imposto sobre a circulação de mercadorias e serviços).
 
Os envolvidos no esquema responderão por crimes de organização criminosa, falsidade ideológica, falsificação de documentos, uso de documento falso, uso indevido de selo público e sonegação fiscal.
 
O inquérito policial foi instaurado no dia 9 de fevereiro deste ano, após informações  encaminhadas pela equipe técnica da Secretaria de Estado de Fazenda (Defaz), para apurar suposta organização criminosa, que mediante documentos ideologicamente falsos e articulada para a comercialização de grãos, estava promovendo a sonegação de ICMS, gerando enorme dano aos cofres públicos do Estado de Mato Grosso.

Confira a lista:

Paulo H Alvez Ferreira
Paulo Serafim da Silva
Rivaldo Alves da Cunha
Kamil Costa de Paula
Evandro Teixeira de Rezende
Paulo Ferreira da Silva
Jean Carlos Lara
Neuza Lagemann de Campos
Cloves Conceição da Silva
Rogério Rocha Delmndo
Diego de Jesus da Conceição
Marcelo medina
Wagner Fernandes Keling
Valdecir Marques
Rinaldo B. Ferreira Júnior
Theo Marlon Medina.

9 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Antonio
    07 Dez 2017 às 16:47

    Vieram em Sorriso e prenderam essa laranjinha e deixaram os chefões a solta andando de RANGE ROVER ta certo

  • Imposto pago retorno zero
    07 Dez 2017 às 14:20

    O Imposto é muito alto DEMAIS o governo quer receber o valor integral da venda sem tirar os prejuízos o sócio que só vê os lucros ,quem faz conta não abre comércio não tem como pagar esse imposto é impossível, avança MT.

  • silvio lopes de moraes
    07 Dez 2017 às 14:09

    Só duas atividades da dinheiro,TRAFICO DE DROGAS E SONEGAÇÃO,outras atividades que exige trabalho,só da trabalho mesmo.

  • Juca
    07 Dez 2017 às 13:20

    Angelo, você está enganado, esses aí são do mesmo tipo do Lula, Dilma, Lulinha, Odebrecht, JBS e outros. Nunca precisaram de bater panelas em ruas não!

  • eleitor
    07 Dez 2017 às 12:16

    excelente matéria devemos acreditar olha ai nome sobrenomes e todos exposto assim podemos acompanhar e garanto que a justiça sera feita e sera colocada pra sociedade .

  • Angelo
    07 Dez 2017 às 11:03

    Alguém duvida que a maior parte deles foi bater panelinha nas ruas pra tirar a Dilma?

  • Junior Gentilin
    07 Dez 2017 às 10:53

    Um ditado é certo: "Quem não deve não teme". Todo processo é público fora os de "segredo de justiça". Se fosse um politico corrupto certamente estava aplaudindo, esses são como aqueles e merecem ser expostos.

  • ROBERTO
    07 Dez 2017 às 10:33

    COMO O POVO ESTÁ EXPOSTO......hemmm !!! A SOCIEDADE A MERCÊ TOTALMENTE DA IMPRESSA, ONDE NÓS CHEGAMOS ?? A SUA VIDA TOTALMENTE SEM PIVACIDADE, TANTO PARA ERROS, COMO PARA ACERTOS. ELES, NÂO TEM LIMITES..... NÓS O POVO, TEMOS DE "REVER" , ESSA "LIBERDADE" DA IMPRESSA DISCRIMINADA.

  • por justiça
    07 Dez 2017 às 10:12

    E tem mais por ai agora o pau vai pegar nesses malfeitores distruidores da saude esse nuvem de gafanhotos....

Sitevip Internet