Olhar Direto

Terça-feira, 16 de outubro de 2018

Notícias / Cidades

Com pai desempregado, família de menino que teve membros amputados precisa de doações

Da Redação - Vinicius Mendes

09 Abr 2018 - 16:15

Foto: Reprodução

Com pai desempregado, família de menino que teve membros amputados precisa de doações
A família do pequeno Fábio Henrique Santana, de 2 anos, que foi vítima de meningite bacteriana e sofreu a amputação dos dez dedos das mãos e das pernas no início de 2017, tem passado por necessidades depois que o pai das cinco crianças, Mayckon Andrade, perdeu seu emprego.

A mãe, Angela Regina, é manicure, mas tem encontrado dificuldades em conseguir emprego, já que sua história é conhecida e os empregadores temem que ela possa acabar deixando à desejar no trabalho caso seu filho necessite de algum cuidado. A família pede doações de mantimentos e leite.

Leia mais:
Menino que perdeu pernas e dedos com a meningite pode deixar o PS neste mês e família comemora
 

A família mora no bairro Jardim Novo Paraíso, em Cuiabá. Na casa, além de Mayckon, moram Angela e Fabinho, mais quatro crianças, uma de 14, uma de 11, uma de sete anos e um bebê de um ano e oito meses. O pai das crianças não possui estudo, mas trabalha com serviços gerais e tem experiência na área de Construção Civil. Ele ainda busca um novo emprego.

Já Angela é manicure e também faz bicos lavando roupas. No entanto, ela afirma que tem encontrado dificuldade em conseguir um emprego fixo, já que as pessoas conhecem sua história e sabem dos cuidados que seu filho exige.

“Ele trabalhava, eu trabalhava, então não passava estas necessidades, mas agora ficou tudo difícil, porque em todo lugar que eu vou para trabalhar as pessoas perguntam se eu tenho filho, muitos já me viram na televisão aí não dá porque sabem da situação do Fabinho, ficam com medo de eu estar trabalhando e receber alguma ligação falando que alguém está passando mal e precisar largar o serviço, então ninguém me dá serviço”, contou.

A família tem passado por necessidades financeiras, às vezes tendo falta de alimentos. Às vezes eles recebem ajuda do pai e da irmã de Angela, ou de outras pessoas que se comovem com a situação. Angela afirma que gostaria de trabalhar, mas não lhe dão oportunidade.

“É chato isso porque ás vezes a pessoa fala ‘tem um monte de criança e não quer trabalhar’, mas não é que a gente não quer, mas não me dão mesmo serviço, às vezes eu consigo um pouco de roupa para lavar, mas não é sempre”.

Ela disse que alimenta seus filhos com o que consegue. Ela pede doações de mantimentos, mas também de leite para Fabinho e sua irmã de um ano.

“Eu dou o que a gente consegue, um arroz, um feijão, o Fabinho mais a neném tomam muito leite, não tem nada de luxo, é o básico do básico mesmo”, disse.

Para ajudar Fábio, o contato pode ser feito com a mãe Ângela pelo telefone (65) 99223-7192 ou com a tia Franciane pelo telefone (65) 99315-7919.
 
Meningite bacteriana


O pequeno Fábio Henrique Santana foi vítima de meningite bacteriana e sofreu a amputação dos dez dedos das mãos e das pernas no início deste ano. No dia 28 de março de 2017 ele recebeu alta e pôde retornar para casa.

Ele foi internado em janeiro de 2017 no Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá (PSMC) e recebeu alta no dia 28 de março do mesmo ano. Por conta da seriedade da doença, ele teve necrose em algumas partes do corpo, que precisaram ser amputadas. Ele utiliza próteses para conseguir andar.

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • jo
    10 Abr 2018 às 18:08

    O mundo esta tão escaso de amor que antes as pessoas davam o emprego para ajudar hj eles não dão porque sabe que pode ocorrer da pessoa faltar não por uma coisa qualquer mas pq tem que cuidar de um filho...sei o que é isso fiquei 82 dias com meu filho na uti e meu esposo não pode acompanhar para não perder o emprego....que Deus ajude essa familia e encontrem alguem de bom coração para lhe dar um emprego

Sitevip Internet