Olhar Direto

Terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Notícias / Cidades

Médico é preso em operação que apura desvios de recursos públicos da saúde

Da Redação - Fabiana Mendes

12 Jun 2018 - 14:11

Foto: Rogério Florentino Pereira/OD

Médico é preso em operação que apura desvios de recursos públicos da saúde
Um médico identificado como M.F.T. foi preso na manhã desta terça-feira (12), pela Divisão Especializada de Roubos e Furtos da Delegacia de Polícia Sorriso (420 quilômetros de Cuiabá), em apoio à operação da Polícia Civil de Santa Catarina, batizada de Sutura, que apura desvio de recursos públicos na área da saúde.

Leia mais: 
Ex-gerente de cooperativa suspeito de desviar R$ 23 milhões é preso pela segunda vez em operação

O médico foi comunicado da ordem de prisão em uma clínica, no centro de Sinop, onde também os policiais cumpriram ordem de busca e apreensão, sendo apreendido um HD externo, pendrive e um celular.

Os trabalhos da operação, de acordo com a assessoria de imprensa da PJC, são coordenados pela Divisão de Combate aos Crimes Contra o Patrimônio Público (DCCPP/Deic), por meio do Laboratório de Lavagem de Dinheiro (LAB-LD). O Ministério Público de Contas e Ministério Público Estadual da Comarca de Penha apoiam as ações. Os detalhes da operação serão repassados às 15h pela Polícia Civil de Santa Catarina.

Conforme o delegado de Sorriso, Eduardo Ribeiro, a Polícia Civil de Santa Catarina pediu apoio no cumprimento do mandado de prisão da operação que foi realizada hoje. “A equipe de investigação da Derf de Sorriso levantou as informações  e verificou que ele atendia em uma clínica de Sinop. Nesta manhã, às 6h, os investigadores deslocaram até Sinop e efetuaram a prisão do médico na clínica onde trabalha”, disse.

Além de Sinop, são cumpridos mandados de prisão e de busca e apreensão nas cidades de Penha, Balneário Piçarras, Joinville, Garuva, Timbó, Balneário Camboriú e Itapema. 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.