Olhar Direto

Sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

Notícias / Política MT

Vereadores são presos acusados de cobrar ‘mensalinho’ para apoiar prefeito

Da Redação - Wesley Santiago

12 Fev 2019 - 09:35

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Vereadores são presos acusados de cobrar ‘mensalinho’ para apoiar prefeito
Três vereadores do município de Rondolândia (1.146 quilômetros de Cuiabá), identificados como: Diones Miranda Carvalho, Lígia Neiva e Joaquim da Cruz tiveram a prisão decretada pela Justiça pela prática do chamado “mensalinho”. Um deles ainda continua foragido. O pedido foi formulado pelo Ministério Público Estadual, por meio da Promotoria de Justiça de Comodoro.

Leia mais:
Caso de ‘mensalinho para deputados’ é retirado do STF e ministro desmembra investigação contra conselheiros
 
Lígia Neiva e Joaquim da Cruz, já foram presos. A primeira foi detida na noite da última segunda-feira (11), nas dependências da Câmara Municipal e o segundo se entregou nesta terça-feira (12).
 
Nesta mesma ação, a Justiça determinou o afastamento das funções de vereador dos três legisladores que tiveram a prisão decretada, bem como a indisponibilidade de bens até o patamar de R$ 24.000,00.

  
Joaquim da Cruz             |           Lígia Neiva            |      Diones Carvalho
 
Eles estão proibidos de acessar às dependências do Legislativo e do Executivo, sem prejuízo da remuneração, durante a fase de instrução da ação civil pública.
 
De acordo com os autos, desde que assumiu a Prefeitura de Rondolândia (em 2017) o prefeito Agnaldo Rodrigues de Carvalho, que foi afastado do cargo, sofreu diversos entraves na administração de um grupo de vereadores, os quais cobravam espaço no Executivo, com a nomeação de secretários por eles indicados, alojando cabos eleitorais em cargos comissionados, bem como o pagamento de determinada quantia em dinheiro a título de “apoio” político junto ao Parlamento municipal.
 
“Em sua suma, instituiu em Rondolândia o famigerado sistema de ‘mensalinhos’, que nada mais é do que uma prática espúria de compra de apoio político pelo prefeito de determinados vereadores”, destacaram na ação os promotores de Justiça Luiz Eduardo Martins Jacob Filho e Felipe Augusto Ribeiro de Oliveira.
 
Os promotores ainda destacaram que “Os requeridos foram diretamente responsáveis por engendrar um esquema criminoso, já infelizmente batizado e conhecido como ‘mensalinho’, nos quais determinados vereadores, a pretexto de apoio político ao alcaide, receberam valores em espécie, viabilizando assim o seu mandado e deixando de proceder medidas de fiscalização ínsitas ao cargo que ocupavam, sendo certo, ademais, que tão logo cessada a ‘torneira da vantagem indevida’, se rebelaram contra o prefeito”, disseram os promotores de Justiça na ação, completando “que os réus incorreram na prática de diversos ilícitos morais administrativos em desfavor da sociedade de Rondolândia”.

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Chico Bento
    12 Fev 2019 às 11:11

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Ricardo@gmail.com
    12 Fev 2019 às 11:01

    PORQUE A justiça no interior de cuiaba é mais seria do que a da capital?aqui em cuiaba teve o mensalao do prefeito emanuel pinheiro e nada aconteceu responde essa tj de mt.

  • Teka Almeida
    12 Fev 2019 às 10:08

    Enquanto isso os vídeos do PALETÓ, da CAIXA DE PAPELÃO, DA BOLSA continuam impunes. Quero saber qual diferença de vereadores com deputados???? Qual a diferença entre o município de Rondolândia e Cuiabá?????

  • A VERBA INDENIZATORIA O QUE SERIA ISSO????
    12 Fev 2019 às 09:54

    O QUE É A VERBA INDENIZATORIA DOS DEPUTADOS DE MATO GROSSO ??? INDENIZA O QUE???? NÃO ENTENDO ISSO ATÉ HOJE. O OLHARDIRETO PODERIA FAZER UMA MATÉRIA EXPLICANDO O QUE É ESSA VERBA INDENIZATORIA E PARA QUE SERVE E O AMPARO LEGAL QUE ELA EXISTE. ME QUESTIONO SOBRE ESSA VERBA SEMPRE QUE LEIO SOBRE ISSO. MAS NÃO ENTENDO POIS INDENIZA O QUE SENDO QUE OS DEPUTADOS SÃO SERVIDORES PÚBLICOS QUE A SUA REMUNERAÇÃO DEVERIA SER O SEU SALÁRIO COMO TODOS OS OUTROS. PORQUE NÃO PRECISA PRESTAR CONTAS SENDO QUE TUDO NO SERVIÇO PÚBLICO DEVERIA SER PRESTADO CONTA. TEM ÓRGÃO QUE FISCALIZA ESSE GASTO??? COMO FISCALIZA SE NÃO PRECISA PRESTAR CONTA DOS GASTOS ???

Sitevip Internet