Olhar Direto

Terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Notícias / Cidades

GM conhecia defeito do Vectra antes das explosões, mas não fez recall

Da Redação - Jardel Arruda

15 Mar 2010 - 18:42

Foto: Reprodução

GM conhecia defeito do Vectra antes das explosões, mas não fez recall
A Associação Brasileira de Consumidores Automotivos (ABCAuto) teve acesso a um documento de circulação interna da General Motors Brasil (GMB) sobre as explosões de Vectras, que ocasionaram a morte de 24 pessoas de 1999, sendo sete delas de Mato Grosso. Com este documento, o assessor jurídico da ABCAuto, advogado André Paiva Pinto, espera enfim obrigar a GM a realizar um recall nessa linha de veículos.

De acordo com o advogado, a montadora se omitiu ao conhecer a causa das explosões, tendo tido a possibilidade de evitar todas as mortes. “E o pior, eles (GM) ainda se negam a admitir o erro”, bradou o jurista, durante coletiva à imprensa nesta segunda-feira (15). “Queremos que a General Motors realize um recall, para corrigir o problema com o Vectra e poupe a vida de mais consumidores”.

Outro motivo de revolta ao advogado é que a mesma GM já realizou recall de mais de 1,5 milhão de veículos no Canadá por apresentarem baixo risco de incêndio, além de, em outra ocasião, realizar o mesmo procedimento na Austrália. “Queremos saber por que eles nos desrespeitam, esquecem os consumidores brasileiros, mas fazem certo lá fora”.

O Boletim e as medidas

O documento trata-se de um boletim de informação técnica datado de fevereiro de 1998, o qual fala sobre um problema no chicote da bomba de combustível do Vectra. A peça, em decorrência do comprimento dos cabos e do balanço do comburente, pode tocar os terminais elétricos, provocando o derretimento da proteção e, consequentemente, falha.

De acordo com o boletim, a recomendação era que caso os veículos Vectra, anteriores a série WWB539252, dessem entrada na concessionária ou oficina autorizada com problema de queima de fusível da bomba de combustível, o chicote deveria ser verificado.

Os modelos posteriores ao citado passaram a ser produzidos com o chicote preso por uma presilha plástica. A intenção da alteração é evitar o contato dos cabos com os terminais elétricos da bomba de combustível. “É absurdo que um veículo tenha problemas de curto circuito dentro do tanque de combustível”, disse o assessor jurídico da ABCauto.

O boletim foi conseguido junto ao Ministério Público de São Paulo, que o possui em decorrência das ações movidas contra a montadora. Inclusive, André questiona porque o MP não solicitou um recall da GM. “Eles terão de se explicar”.

Segundo André, o boletim é a prova judicial da omissão da General Motors, a qual detinha o conhecimento do problema e nada fez para evitar a morte dos consumidores. “E até hoje a GM se nega a dar explicações, negam os fatos, além de terem omitido esse fato (o boletim)”, acusou Paiva Pinto.

Atualmente, esse documento está em mãos do presidente do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), Alfredo Peres, que estuda o caso par avaliar as medidas administrativas passíveis de serem tomadas. Um relatório de todos os acidentes e vítimas reunidos pela associação foi entregue a cada deputado federal membro da comissão permanente de defesa ao consumidor.

 André também aconselha a cada pessoa lesada pela montadora a acionar a justiça em busca de uma indenização. O próprio advoga em favor da família das primeiras vítimas fatais das explosões de Vectra em Mato Grosso, a qual, mais tarde, viria a fundar a ABCauto.

Os casos de MT

No fatídico dia de 17 de agosto de 1999, Heronides Araújo, 89, sua esposa, Ítala Pedemonte Araújo,86, seu filho Antônio Salvino Pedemonte Araújo, 49, e sua enfermeira Maria Dometilda Pinto Gusmão, sem idade divulgada, voltavam para Barra do Garças (509 quilômetros de Cuiabá), depois de visitar o filho Heronides Araújo Fillho, 70. A comitiva jamais chegou ao destino.

Na BR 070, próximo ao município de General Carneiro, o Vectra JYY 1481, modelo 1998-1999, com sete meses de uso, utilizado para o retorno a cidade onde residiam, explodiu e matou todos os ocupantes do carro. Antonio e Ítala ainda conseguiram saltar do automóvel, porém com o corpo envolvido em chamas, morreram em meio à pista.

A enfermeira, pela forma na qual o corpo foi encontrado, parece ter tentado fazer o mesmo, mas sem sucesso, veio a óbito dentro do veículo. Apenas Heronides Araújo morreu aparentemente sem reação, provavelmente pela falta de forças ocasionada pela idade e falta de saúde.

Heronides Filho conta ter ficado espantado com o acidente e queria saber o motivo da explosão. Segundo ele, a GM “sumiu com o carro, após levá-lo para o pátio da montadora em Barra do Garças”, e alegou que a explosão foi causada por uma peça de caminhão perdida no meio da estrada. Isso, no entanto, foi desmentido pela pericia criminal, a qual, por diversos motivos, descartou essa hipótese por completo.

Baseado nisso, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso condenou a empresa a pagar uma indenização de R$ 200 mil a cada autor do processo contra a montadora – 12 no total. No entanto, o recall, após recurso, não foi decretado. “Fica a sensação de impunidade. Os grandes grupos vêm e fazem o que querem e ficamos impotentes”, disse Heronides Filho. “Queremos um recall. É para evitar que outros percam a família dessa forma estúpida, todos carbonizados”, lamentou.

Outro caso, desta vez em Poconé (104 quilômetros de Cuiabá), resultou na morte de três pessoas. Na ocasião o modelo que explodiu era de 1997, porém André Paiva Pinto garante: “Os novos também pegam fogo. Em Jauru, um Vectra hatch do ex-verador Antonio Boro também pegou fogo”.

15 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Jonas
    13 Nov 2014 às 15:13

    Gostaria de saber como entrar em contato com esse advogado pois em 98, perdi minha mãe com um vectra 96/97 e o mesmo também ocorreu explosão. Por gentileza entrar em contato pelo email: drjon07@hotmail.com

  • add
    19 Jan 2013 às 22:14

    eles tem muiiiiito dinheiro

  • pedro
    25 Abr 2010 às 19:01

    Os brasileiros precisam saber exigir +. Em paises de primeiro mundo ninguém faz isso com os cidadãos.

  • Murilo Pires
    24 Mar 2010 às 07:06

    Não compre carro da Chevrolet ou você verá seu dinheiro ir pelo ralo e seu veículo ser consumido pelo fogo http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20100113054821AAmepUS

  • Ronaldo Santoro
    23 Mar 2010 às 20:06

    Enquanto, nos EUA, o governo investiga os possíveis defeitos de fabricação e obriga as empresas a fazerem recall, além do que espontaneamente elas já fazem, no Brasil, isso depende da iniciativa das empresas. Segundo Ventura Raphael Martello, um dos mais famosos peritos de acidentes de trânsito no Brasil, “querem que o criminoso aponte seu próprio crime” SOS ESTRADAS http://www.estradas.com.br/ultimas_noticias/recall.htm

  • Novamente Hugo Trindade
    23 Mar 2010 às 15:57

    Um carro em chamas causou um acidente na tarde desta sexta-feira no Centro de Belo Horizonte. O incêndio começou após uma pane elétrica quando o carro saía de um estacionamento na rua da Bahia, na altura do número 637. Por causa do fogo, o motorista do Chevrolet Vectra perdeu o controle, e o carro bateu contra a vidraça de uma ótica do outro lado da rua. Duas mulheres que passavam pelo local tiveram ferimentos e foram levadas para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. Segundo o Corpo de Bombeiros (Cobom), o motorista não se feriu. O acidente causou complicações no trânsito por volta das 15h, mas o tráfego já flui normalmente. http://wwo.uai.com.br/UAI/html/sessao_2/2009/06/19/em_noticia_interna,id_sessao=2&id_noticia=115354/em_noticia_interna.shtml

  • Hugo Trindade
    23 Mar 2010 às 15:31

    Um Vectra saiu da pista, capotou e pegou fogo, por volta de 7h30 desse domingo, na BR-262, em Corumbá, cidade que fica a 426 quilômetros de Campo Grande. O Vectra, de placa de Corumbá, era conduzido por Moisés Bezerra dos Santos, 25 anos, que teve lesões graves. Também estava no veículo e teve ferimentos graves, Ivan dos Santos Rocha, 21 anos. De acordo com a PRF (Polícia Rodoviária Federal), o acidente aconteceu porque o condutor do carro dormiu http://www.googlems.com.br/component/content/article/11-corumba/4495-vectra-capota-pega-fogo-e-deixa-dois-jovens-feridos COMO É QUE A PRF PODE AFIRMAR QUE O CONDUTOR DORMIU? EXISTE A POLICIA ESTA EQUIPADA PARA TANTO? UM VEICULO EM CHAMA O CONDUTOR TEM COMO MANTER A TRAJETÓRIA?

  • Souza
    23 Mar 2010 às 11:29

    Encaminhado ao Deputado Átila Nunes (Defesa do Consumidor) deputadoatilanunes@atilanunes.com.br Atila leve este assunto a assembléia - Comissões, certamente temos muitos Vectra aqui no Estado do RJ.

  • Alex Ribeiro
    23 Mar 2010 às 08:50

    Caso fique provado que houve omissão da GM enviarei a todos meus contatos e clientes da minha auto escola, por Antonio jose, em 15/03/2010 às 21:54 Temos que nos unir e boicotar a GM. Não comprem mais Vectra. Divulguem isso. Toyota poderá realizar mais um recall nos EUA - 23/03/2010 A Toyota pode realizar mais uma recall nos Estados Unidos. A possibilidade de convocação de 1,2 milhão de veículos está relacionada à parada total do motor, sem aviso prévio, por causa de uma pane elétrica. De acordo com a fabricante japonesa, os modelos afetados são o Corolla e Matrix ano/modelo 2005, 2006 e 2007. A empresa enviou uma carta à NHTSA (entidade responsável pela segurança do tráfego norte-americano) informando que está investigando do problema. O órgão norte americana recebeu, desde novembro de 2009, 26 ligações de proprietários dos veículos relatando a falha no motor. O problema é considerado grave já que os carros podem parar de funcionar em qualquer local ou situação. A possibilidade de mais um recall agrava a situação da Toyota que é responsável pelo maior recall da história da indústria automobilística, com mais de 8,5 milhões de unidades convocadas até hoje http://www.estradas.com.br/new2/materia.asp?id=59542

  • Armando Costa
    22 Mar 2010 às 21:34

    Caro Vitor, a vossa indicação do Blog acima foi fundamental para que os internautas (OS CONSUMIDORES GM) enterrasse do assunto, no dia de hoje deparei-me com artigo onde da para ter uma idéia o quanto essa empresa faz chantagem na tentativa de reverter o seu crime>>> A General Motors do Brasil anunciou nesta segunda (22) um investimento de R$ 1,4 bilhão em projetos de modernização e ampliação das unidades da empresa em São Caetano do Sul e Mogi das Cruzes, as duas no Estado de São Paulo: http://www2.uol.com.br/interpressmotor/noticias/item32241.shl

Sitevip Internet