Olhar Direto

Quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

Notícias / Política MT

Associação contesta licitação e reclama de preço do emplacamento

A Associação dos Fabricantes de Placas de Identificação Veicular do Estado de Mato Grosso (AFPV-MT) está contestando um processo licitatório realizado pela Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC) para a aquisição...

Da Redação - Lucas Bólico

18 Jul 2012 - 10:00

Foto: Ilustração

Rumores que dão conta de que quem não comprar as placas com a APAC terá dificuldade de credenciamento das empresas prestadoras de serviço.

Rumores que dão conta de que quem não comprar as placas com a APAC terá dificuldade de credenciamento das empresas prestadoras de serviço.

A Associação dos Fabricantes de Placas de Identificação Veicular do Estado de Mato Grosso (AFPV-MT) está contestando um processo licitatório realizado pela Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC) para a aquisição de placas de veículos em Mato Grosso. De acordo com os reclamantes, além de irregularidades no certame, o preço das placas no Estado aumentam em até três vezes.

O “problema” teria começado em dezembro de 2011, em uma reunião realizada no dia 17, em Cuiabá, com empresas do segmento de instalação de placas em veículos automotivos, em sua maioria filiadas à AFPV-MT. A ONG APAC apresentou projeto para confecção de placas nas unidades prisionais em parceria com a entidade para qualificar a mão de obra nos presídios e incluir socialmente os detentos.

Ficou acordado no encontro que as empresas iriam adquirir placas somente da APAC e com preços viáveis. No entanto, foi publicada no Diário Oficial do Estado a portaria nº 001-2011, que declarou a empresa Thomas Greg e Sons, Gráfica e Serviços Industriais e Comércio de Equipamento Ltda como a fornecedora dos produtos da Ong APAC.

“Estamos diante de Fortes indícios de irregularidades que, de antemão, precisam ser coibidos”, conta de documento da AFPV. “Chama atenção ainda que a mesma empresa também realiza a confecção de CNHs no Estado”.

De acordo com empresários do setor, existem rumores que dão conta de que quem não comprar as placas com a APAC terá dificuldade de credenciamento das empresas prestadoras de serviço. A ONG, de acordo com a reclamação, estaria com preços acima do mercado. “Valores duas ou três vezes maiores que os praticados normalmente”, consta da reclamação.

O processo licitatório é questionado pela AFPV pelo curto tempo em que os trâmites ocorreram e por supostamente não deixar claros os critérios de seleção. “O fato que tem causado mais polêmica, no entanto, é a questão do custo”, argumenta o presidente da AFPV, Ildonei Lazzaretti, em documento destinado ao Detran.

“Os preços atuais de captação no mercado variam entre R$ 26 e R$ 28 para o par de carro e entre R$ 8 e R$ 15,50 para o de moto. Uma diferença significatriva em relação aos custos apresentados e aprovados pela APAC”, completa Lazzaretti. Consta do Diário Oficial que a empresa vencedora da licitação apresentou proposta segundo a qual a placa para carros custaria R$ 70 e as de motocicletas, R$ 40.

Atualizada

19 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • nilson sena
    28 Out 2012 às 07:19

    Se o consumidor do MT reclama do preço praticado em seu Estado. Imagine o do Estado do Rio de Janeiro, que hoje custa R$151,00 Por mais leigo que sejamos, imaginamos que não tem material e tecnologia para o absurdo deste preço. Mas como vivemos num País em o poder dita. Faças o que quiser, que o consumidor paga! Hoje em dia, o politico não precisa mais roubar. Pois, usa o poder em beneficio proprio. O povo em epocas de eleição ainda aceita os falso sorriso e abraços destes URSOS, Temos que ter mais personalidade, dar a eles, o mesmo que ele nos dão. ¨DESPRESO¨. NO dia que neste País o voto for facultativo e o povo menos cordeiro, aparecerá pessoas mais patriotas.

  • josué
    26 Jul 2012 às 22:31

    sera que alguem vai fazer alguma coisa, pra acabar com este tipo de monopólio, sera que o ministerio publico vai tomar alguma providencia, afinal um dos pocos orgãos que ainda da pra confiar..... assim esperamos que alguem faça alguma coisa!!!

  • Mauricio
    23 Jul 2012 às 12:04

    A verdade é que isso não vai mudar e também não vai passar desta reportagem. Indignatório, sim, mas ate que alguém tome a frete e abra os devidos processos contra este fato não será feito nada, porque é sabido que o MP é inerte ate que alguém faça algo, vejo que um grupo de advogados escreveu nos comentários mas pergunto "vocês vão fazer algo?"

  • weslei
    20 Jul 2012 às 18:50

    Estado Faz acordo para Beneficiar a empresa Thomas em detrimento a mais de 100 empresários do ramo de placas automotivas de Mato Grosso. Estou realmente muito triste e indignado em relação esta matéria sobre o esquema montado para produção de placas em mato grosso. Vejam bem, nada contra o projeto de cunho social, de se construir uma indústria de placas dentro do presidio, a discursão não é esta senhores da imprensa e autoridades de Mato Grosso. O projeto social que tanto falam, veio apenas como uma cortina para tapear o forte esquema que ha por traz de tudo isto. Vejam só os senhoras/senhoras e a quem possa interessar. DETRAN de Mato Grosso, Associação dos Detentos, empresa Thomas e membros da diretoria dos fabricantes de placas automotivas, fizeram um pacote e aprovaram tudo, sabe Deus como, e só depois comunicaram a nos associados ou fabricantes de placas automotivas de Mato Grosso. O que choca e causa descontentamento a maioria dos empresários deste ramo, é a forma ant democrática de fazer valer este acordo, Acertaram entre se o preço, e já está tabelado para fornecer a nós estampadores de placas. Ou seja, o par de placas será vendido para nos fabricantes, no valor de 70,00 reais e a placa de moto no valor de 40,00 reais, o que está muito acima do valor praticado no mercado atual, e diga se de passagem, com uma película muito inferior a que se compra no mercado e se repassa aos nossos clientes, sem falar da alta burocracia para comprar e vender este material. Depois vem a Portaria do DETRAN-MT, totalmente autoritária, trazendo de volta a lei da mordaça das obrigações forçadas como acontecia na ditadura militar, coisa que não queremos nem mesmo recordar. Cuja portaria diz que nós os empresários fabricantes de placas e tarjas automotivas, só poderemos comprar placas desta empresa, cuja empresa, só tem um tipo de Película a 3m, para oferecer e esta é bem inferior a Prisplak da Every a qual trabalhamos. Onde está a lei de livre concorrência de mercado? Nota se que neste quesito, há um forte esquema financeiro por traz disto, envolvendo a fornecedora deste tipo de película, a empresa Thomas/DETRAN/ Associações. Pela lógica está empresa teria que ter vários tipos de película para oferecer, e teria que praticar a política da livre concorrência, oferecendo bons preços e qualidade e, caberia a nós comprar dela ou não, dependendo do seu preço e do seu produto. Isto seria uma forma democrática e que certamente agradaria a todos. É ai, gostaria de deixar bem claro, que eu como fabricante, teria como opção, comprar dentro do meu estado, desde que houvesse uma politica de preços compatíveis com o mercado, medidas que possam convencer o consumidor e não obrigar o cidadão a este fim. Neste momento é imprescindível que se diga a verdade, compramos material para estampagem das placas para carros e motocicletas, ofertadas por varias empresas no Brasil, com película de ótima qualidade, ou seja, com a melhor película existente no mercado, com preços muito inferior ao oferecido pela empresa Thomas. É importante notar, que temos opção de prazos para pagar em até quatro vezes. Assim Deixo aqui o meu reclame, de um brasileiro, parceiro do DETRAN-MT, insatisfeito com esta medida autoritária, que está prejudicando nossas atividades comerciais e trazendo grande constrangimento para a maioria dos empresários do ramo. Faço aqui um apelo à impressa, para que nos ajude, denunciando esta manobra milionária, que nos ajude a investigar esta Portaria que vem aterrorizando e ameaçando a todos nós. Quero aqui também pedir socorro a Ordem dos Advogados de Mato Grosso e A Defensoria Pública, a fim de investigar estes três pilares deste pacote. Primeiro, o ponto que diz que seremos obrigados a comprar placas somente da empresa Thomas, segundo, o ponto acordado sobre o valor apresentado. Terceiro. O material que será vendido por ela, sem opção de escolha, comparando-se a outros ofertados no mercado por preço bem abaixo e qualidade superior. É muito importante poder contar com o apoio da impressa escrita, falada, das autoridades constituídas, OAB, Defensoria Pública e representante da Assembleia Legislativa de Mato Grosso. A fim de investigar o teor desta Portaria e do acordo firmado entre as partes, Pois quando alguém fala em denunciar é ameaçado, com a suspensão do credenciamento, Dizendo que se isto acontecer o governo vai licitar uma empresa para fabricar placas e todos nós seremos descredenciados. Ameaças e autoritarismo, assim querem trazer de volta um passado de opressão, uma atitude que envergonha a todos nos brasileiros e brasileiros. O que queremos é liberdade para continuar trabalhando e gerando emprego e renda, precisamos ser respeitados em nossos direitos, como cidadãos e, empresário que somos amigos e parceiros do DETRAN-MT. Que Deus nos ajude na luta contra o terror, a opressão, a tirania, o desmando, autoritarismo, e da lei da mordaça, e da lei do silencio.

  • hercules2762@hotmail.com
    19 Jul 2012 às 20:39

    A AFAPV esta por tras desta maracutaia, Os diretores da ANFAPV esta muntado em varios estados esquema junto com diretores dos DETRANS, na Paraiba, Recife os mesmos tabém em nome de uma falça segurança superfaturaram os preços das placas. A corrupção com estas placas refletivas esta deixando estes corruptos milionarios e o MP ainda não si manisfestaram com esta robaleira.!!!!!!

  • Paulo Sergio
    18 Jul 2012 às 18:10

    Do geito que as coisas andam, vamos ter de licenciar nossos veículos em outros Estados onde os preços são mais baixos.

  • Ademir Sassella
    18 Jul 2012 às 16:10

    Bom entao vamos acrecessentar mais informaçoes ao dito acima em relação a empresa vencedora. sabesse que eles tambem tem o contrato para a aplicação de provas eletronicas do detran e para a captura das fotos e biometria, o custo para cada item é de: + - 7 reais para foto e biometrica por processo e de Emissão de CNH sai pela bagatela de quase 20 reais. As provas ficam em 3 reais provas impressas e quase 7 reais para a prova digital. Contra partida a empresa Thomas Greg vai "DOAR" para o Detran um sistema de CONTROLE DE AULAS TEÓRICAS E PRATICA, sendo esse sistema ja em desenvolvimento com a equipe do Cepromat dentro do Detran. ja que ela tem varios contratos com o Detran e precisa manter os mesmo.

  • ADVOGACIA FRANCO
    18 Jul 2012 às 16:01

    Ministério publico do estado de Mato Grosso ,É conhecedor do crime na qual a impressa Thomas Greg esta fazendo? Monopólios podem surgir devido a características particulares de mercado, ou devido a regulamentação governamental, o monopólio coercivo, e criam uma particularidade econômica, em que a curva de demanda do bem fica negativamente inclinada, na medida em que a demanda da firma e a demanda do mercado são as mesmas,isso é crime Lei nº 9.964, de 10.4.2000 quanto tempo teriamos que ingolir tantas barabaridades como essas,preços abusivos,obrigando o cidadão a colocar plcas de valores nos quais eles querem e o direito de ir e vir fica na onde? ja pesquisei e sei que tem outras impresas abre licitaçoes pra mesma e deixa o tempo que for nescesario nao fazer o que fizeram deixar pouco tempo pra que as impresas nao pudesse apresentar seus preços mostra pro povo com clareza porque é do nosso bolso que sai o dinheiro pra bancar o estado ...reflex da copa do mundo será? pode meter mao o estado é ricOO..

  • Marcelo
    18 Jul 2012 às 15:10

    acorda Silval , vai sobráreis pra vc

  • Marcelo
    18 Jul 2012 às 15:10

    acorda Silval , vai sobráreis pra vc

Sitevip Internet