Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 25 de novembro de 2020

Artigos

Hora do planeta ou da preservação das espécies?

Autor: Luzia Felix da Silva

25 Mar 2015 - 09:24

Ouvindo os apelos da mídia para que no próximo sábado (28 de março) apaguemos a luz em uma hora para contribuir com o planeta, me veio a indagação: “Será mesmo que estamos contribuindo com o planeta ou com a preservação das espécies?”


Num instante de curiosidade, fiz as contas para ver o quanto essa uma hora representa de preocupação com o planeta e sinceramente fiquei estarrecida com o resultado. Se considerados os dias do ano 365, um dia representa 0,27% e uma hora em relação às horas desses 365, pasmem, isso representa 0,01%. Por que esse assombro? Na verdade vivemos 8.760 horas ou 8.784 horas nos casos de anos bissextos no ano, e nos preocupamos em contribuir apenas com uma hora.

Dizemos que o nosso corpo tem necessidade de oito horas de repouso a cada ciclo de 24 horas, mais ainda a lei nos garante o direito de recesso de 24 horas por semana para descansarmos. Vejam, as espécies são agraciadas com descansos e preocupações, enquanto a natureza ininterruptamente nos dá a graça de respiramos e viver as 8.784 horas. Não nos preocupamos se essa natureza tem tido tempo de se refazer para nos suprir pelo menos das necessidades elementares.

Por que apenas uma hora por ano? Cada um de nós deveria no mínimo destinar parte do nosso dia para frear os gastos desregrados em relação à água, energia e outros recursos naturais dos quais poucas pessoas se dão conta de que são finitos.


É louvável a ideia do apelo pela conscientização ainda que seja apenas uma hora por ano. Porém, é preciso se dar conta de que o consumo e poluição desse planeta acontecem 24 horas por dia. Sabemos que de onde se tira e não se repõe, um dia os recursos acabam e, estamos retirando em excessos sem o devido cuidado para com a natureza.


Entendo que precisamos urgentemente nos dar conta da necessidade de fechar as torneiras e aprendermos a reutilizar a água, frear o consumismo, reter o pensamento de optar sempre pelo mais fácil e assim gerar muito lixo. Não temos mais tempo, devemos aprender e ensinar aos nossos filhos que é preciso reciclar o lixo, ainda que façamos apenas a separação do seco do úmido.

Atualmente, temos algumas pessoas e instituições que incansavelmente lutam por isso, mais ainda é pouco! Precisa-se de força tarefa para não deixar morrer esse belo planeta que nos presenteia com uma beleza extraordinária e com um valor incalculável, que é a vida. Pense nisso!

Os objetivos de cada um só serão possíveis se nos dermos conta de que o planeta é único e não temos como reproduzir uma cópia por garantia. Ajude a preservar o Planeta. Desligue a luz no dia 28 de março. Mas também no dia a dia contribua para não onerá-lo além do necessário. É preciso que cada um faça a sua parte na economia para se preservar as espécies.


* Luzia Felix da Silva, coordenadora e professora do curso de Ciências Contábeis do Centro Universitário Anhanguera de Campo Grande
Sitevip Internet