Olhar Agro & Negócios

Sábado, 17 de agosto de 2019

Artigos

O Brrasil voltará à crescer. MT liderará. Está preparado? – Parte II

Autor: Carlos Elias Jr.

07 Mar 2019 - 18:11

Este é o segundo da série de 10 artigos sobre o momento Macro Econômico do país, analisando as diversas indústrias.

Leia também:
O Brasil voltará à crescer. MT liderará. Você está preparado? – Parte I
 
O clima no empresariado é de otimismoVivemos dias em que o inconsciente coletivo fala mais alto. O mercado de capitais e fundos de investimentos, que estavam inoperantes e quietinhos há tempos, no primeiro turno das eleições onde já se vislumbrava a vitória de Jair Bolsonaro, voltaram com uma agressividade que há muito tempo não se via. O país começou a se movimentar novamente. Fusões e Aquisições estão com força máxima. O Brasil está barato, em termos. É barato hoje para companhias e fundos estrangeiros comprarem empresas brasileiras pois paramos de investir, principalmente na formação de pessoas. Grande parte das empresas não criou ou agregou valor à sua operação.  Além da falta de Formação Executiva Continuada, uma empresa que não invista em Compliance, Governança Corporativa, Plano de Sucessão, Planejamento Estratégico e outros processos, independente do tamanho ou indústria que atua, deixa de ser atrativa. Seu Rating é baixo, o que dificulta captação de recurso com taxas atraentes, seja no mercado nacional ou internacional. Os ajustes na economia e na máquina pública federal e estadual começam à engatinhar – pelo menos saem de um estado de latência de mais de 10 anos. O Presidente Jair Bolsonaro tem que deixar Paulo Guedes e toda a nova equipe do governo trabalhar, sem interferência, e consertar os vazamentos mais urgentes. Você leitor, independente de sua corrente política e ideológica, espero que enxergue que a equipe montada é  EXTRAORDINÁRIA. COMPETENTE, COMPROMETIDA COM O PAÍS. Se os filhos do Presidente Bolsonaro pararem de arranhar sua imagem e o Presidente passar 300 dos 365 dias do ano viajando o mundo para vender o Brasil que cria, o Brasil que faz, o Brasil que é uma potência, e deixar sua equipe trabalhar, terá sido o melhor presidente deste país amado. Nosso PIB caiu de oitava para nona colocação no ranking mundial, para a Índia, por muito pouco.  Aliás, a Índia, com todas as suas particularidades, tem dado um banho no Brasil. E tem uma economia muito mais aberta.

Ao voltarmos à crescer, nos deparamos com um item tão básico, e tão decisivo: Educação. Não apenas Educação de nossos filhos, que entram Universidades Particulares caça níqueis (listadas em bolsa, então tem que gerar valor para o investidor) e em Universidades Públicas sucateadas (que esperamos, seja uma das prioridades do Governo). Mas, e para agora, para o imediato? As empresas, empreendedores, empresários devem olhar com muito carinho e atenção para Educação Executiva Continuada.

Educação Executiva Continuada.Tem se falado muito em Coach. Coach de carreira, Coach de relacionamentos (o que???), Coach financeiro, Coach de vendas... Coach é... Coach. Nessa reportagem do Olhar Direto se desmistifica a palavra Coach: Conselheiro de Harvard explica o que é o ‘coach genuíno’ e porque o nome perdeu sentido no Brasil.

Quando falamos em Leader Coach, queremos dizer em Português aquele Líder que é também treinador, comprometido com o crescimento e melhoria de performance de sua equipe. O Leader Coach é o Líder em Alta Performance. Programas para Líderes em Alta Performance baseiam-se no estudo e aplicação da Neurociência, estudam a relação de neurônio para neurônio, da velocidade que as informações trafegam nas sinapses, dando velocidade e assertividade à tomada de decisões. Estamos em um mundo de alta performance e, não obstante nossa formação básica deficitária (se vovê for um afortunado que estudou a vida inteira em escola privada, está só uns 20 anos defasado de países desenvolvidos), nossas faculdades também não são um primor em qualidade.

Isso torna a FORMAÇÃO EXECUTIVA CONTINUADA tão fundamental para uma empresa quanto os produtos de seu portfólio. Por que Continuada? Porque o mundo não para, o país está se abrindo para o mundo novamente, e nossa força de trabalho tem alguns anos de formação para correr atrás para poder competir.

Se informação já era o Ativo do século XX, é o oxigênio necessário para sobreviver no século XXI.

Temos muita sorte de estar em Mato Grosso. O Brasil olha para cá quando se fala em oportunidades, e nossa força de trabalho, nossos executivos, empreendedores, empresários tem a fortuna de termos acesso à Educação Executiva de alta qualidade, que estão se instalando no estado neste momento. Não é mais hora de pensar, é hora de agir, se atualizar, e passar à frente da concorrência em conhecimento e boas práticas nas empresas. Afinal, de que adianta falar em Compliance, Governança Corporativa, Plano de Sucessão se você nunca estudou à respeito? São assuntos que não se aprende fazendo, se faz porque estudou e aprendeu. Aproveite, analise bem as ofertas do mercado, e não perca mais tempo: Volte à estudar!!!

*Carlos Elias Junior tem MBA pelo OneMBA – Global Executive Program, cursou o programa EPGC em Stanford e OPM em Harvard.
Apaixonado por EDUCAÇÃO, Neurociência, Comportamento Organizacional, inovação, formação de equipes. Especialista em aplicar choque de gestão em empresas em dificuldade e aplicar seu conhecimento e experiência em empresas em crescimento. Acredita em Liderança Servil, Governança Corporativa, Liderança em Alta Performance, Meritocracia.
Empreendedor serial, Mentor e Treinador e Palestrante.
Contato: jreliasbr@gmail.com
Sitevip Internet