Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Notícias / Cooperativismo

Pacote é “robusto” e permitirá bons negócios, afirma presidente do Sicredi-MT

De Brasília - Vinícius Tavares

20 Mai 2014 - 08:16

Foto: Reprodução / Veja

Presidente do Sicredi acredita em expansão do crédito agrícola via cooperativas

Presidente do Sicredi acredita em expansão do crédito agrícola via cooperativas

O presidente do Sicredi-MT, João Spentorf, faz uma avaliação positiva dos números envolvidos no Plano Safra 2014/1015 lançado nesta segunda-feira (19), em Brasília, que disponibilizam R$ 156 bilhões aos produtores.

Presente à solenidade no Palácio do Planalto, o dirigente do Sistema de Crédito Cooperativo elogiou o aumento dos recursos neste ciclo, 24% superiores aos do Plano passado, que alcançaram R$ 136 bilhões.

Spentorf destacou ainda o fato de o plano ter taxa de juros em patamares aceitáveis apesar da elevação da Taxa Selic nos últimos meses devido ao aumento a inflação, principalmente pressionada pelo custo dos alimentos.

Leia também
Plano Safra aumenta em R$ 20 bilhões crédito para agricultura empresarial
Plano Agrícola e Pecuário seguirá priorizando o Pronamp

De acordo com o dirigente, o Pronamp, voltado ao médio produtor, e o Moderfrota, “com taxas de juros acessíveis”, também merecem destaque, além do estímulo à pecuária.

“Considerando o cenário econômico atual, de alta da inflação e de crise mundial, é um plano robusto, com, possibilidade de expansão de bons negócios para o setor rural, ao pequeno e médio. É um plano importante”, avaliou.

Segundo o presidente do Sicredi-MT, as cooperativas de crédito de todo o país deverão ser responsáveis por financiarem até R$ 10 bilhões no Plano Safra 2014/2015, que disponibilizou R$ 156 bi. Já as cooperativas de crédito de Mato Grosso devem negociar em torno de R$ 3 bilhões.

“Teremos uma participação importante neste plano agrícola. O Sicredi é a segunda maior operadora de crédito em Mato Grosso e a terceira maior do país”, frisou.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet