Olhar Agro & Negócios

Sábado, 20 de julho de 2019

Notícias / Meio Ambiente

MT é responsável por 56% dos 185 km² da Amazônia Legal desmatados em maio

Da Redação - Viviane Petroli

20 Jun 2014 - 11:23

Foto: Reprodução / Ilustração

MT é responsável por 56% dos 185 km² da Amazônia Legal desmatados em maio
Dos 185 quilômetros quadrados de desmatamento registrado na Amazônia Legal em maio de 2014, Mato Grosso foi responsável pelo desmate de 56% deste raio. É o que aponta o Boletim do Desmatamento (SAD), divulgado nesta semana pelo Imazon - Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). Contudo, na analise entre agosto de 2013 e maio de 2014 o percentual de desmate realizado pelo Estado na Amazônia Legal caiu 51% no comparativo com o período de agosto de 2012 a maio de 2013.

Leia também
Castanha do Brasil produzida em reserva de Mato Grosso recebe certificação
Bando causa prejuízos de R$ 500 mi ao meio ambiente; um é preso em MT

De acordo com o SAD, em maio foram detectados 185 quilômetros quadrados de desmatamento na Amazônia Legal com uma cobertura de nuvens de 38% do território, um aumento de 119% em relação a maio de 2013 quando havia-se registrado 84 quilômetros quadrados com uma cobertura de nuvens de 46%.

Mato Grosso foi o responsável por 56% da área desmatada em maio de 2014, seguido do (21%), Rondônia (10%), Amazonas (8%), Roraima (8%) e Acre (1%), revela o estudo.

Variação agosto a maio

O estudo aponta ainda, considerando o período de agosto de 2013 a maio de 2014, que Mato Grosso lidera o ranking sendo responsável por 31% do desmatamento da Amazônia Legal no período. O Pará vem em seguida com 21% e o Amazonas e Rondônia com 16% cada.

Contudo, ao se analisar as projeções deste mesmo período com agosto de 2012 e maio de 2013 houve uma redução de 51% do desmate por parte de Mato Grosso.

Degradação florestal

Conforme o Imazon, em maio de 2014 foram registrados 159 quilômetros quadrados de florestas degradadas na Amazônia Legal. Tais florestas apontam o estudo, são áreas "intensamente exploradas pela atividade madeireira e/ou queimadas". "Desse total, a grande maioria (94%) ocorreu no Mato Grosso, seguido pelo Pará (5%) e Rondônia (1%).

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • clodovil
    20 Jun 2014 às 17:03

    Esse tipo de matéria realmente não produz mais o efeito q deveria, fato é q as autoridades constituídas são os maiores cumplíce destes desmatamentos,pois são donos,sócios ou patrocinados pelos diretamente pelos desmatadores,hj entítulados "Empresários do setor de base florestal".

  • Marcos
    20 Jun 2014 às 16:02

    Não sou a favor do desmatamento Ilegal de maneira alguma, mais uma verdade é que MT é um dos maiores desmatadores porque tem o que Desmatar!!! porque os outros já desmataram tudo!!!!

  • João Coco
    20 Jun 2014 às 14:35

    Eis a receita do "bolo": uma conhecida turma que só planta soja para engordar porcos dos gringos, cuja ganância é desmedida (seus ganhos também o são), acrescida de uma Secretaria de Ambiente do estado de MT com casos graves de corrupção e total omissão, mais uma estrutura escassa (quase inexistente) do IBAMA. Somado a tudo isso, o Poder Judiciário (estadual e federal) conivente com desmatadores, que concede liminares para que continuem desmatando. Pronto, o resultado do "bolo" é essa devastação ABSURDA de nossas florestas (vá de Cuiabá ao Nortão, ou de Cuiabá a Barra do Garça e verá que já não há mais vegetação nativa somente o "grão de ouro", o tal soja que enche as burras de muitos sulistas que vieram para cá para ganhar dinheiro e devastar de forma inconsequente). É triste, mas é isso.

  • Niza
    20 Jun 2014 às 13:41

    O ESTADO DE MATO-GROSSO VEM SENDO CAMPEÃO DO DESMATAMENTO TODOS OS ANOS E O PODER PÚBLICO CONSTITUIDO NÃO TOMA PROVIDENCIA PARA FREIAR OS DESMATAMENTOS ILEGAIS, PORQUE AS FLORESTAS É PARA A PRESENTE E AS FUTURAS GERAÇÕES.

Sitevip Internet