Olhar Agro & Negócios

Quinta-feira, 17 de junho de 2021

Notícias / Agronegócio

NOVO MOMENTO DA ECONOMIA

Japão amplia prospecção de negócios em Mato Grosso para investir em agroindústria e ferrovias

Da Reportagem Local - Ronaldo Pacheco

24 Jun 2014 - 17:54

Foto: Chico Valdiner / Secom-MT

Japão amplia prospecção de negócios em Mato Grosso para investir em agroindústria e ferrovias
Diversas indústrias de transformação de capital japonês e holdings especializadas em logística – principalmente em construção e exploração de ferrovias – estão pesquisando o mercado mato-grossense. “Não se surpreendam se acontecer, em poucos anos, um novo boom de investimentos de empresas japonesas em Mato Grosso”, projetou o governador Silval Barbosa (PMDB), depois de receber primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, e o embaixador do Japão no Brasil, Kunio Umeda, no Palácio Paiaguás, nesta terça-feira (24.06).

O Japão é considerado a terceira potência mundial na agroindústria e a segunda em capacidade de produção de trilhos e locomotivas. “De repente, pode ser instalada uma indústria de trilhos”, pontuou Barbosa, para a reportagem do Olhar Direto. Os nipônicos também possuem know-how em produzir cereais e hortifrutigranjeiros em pequenos espaços.

Os japoneses se confessaram impressionados com a produção agrícola de Mato Grosso. “É um diálogo que pode estreitar relações comerciais com o Estado, principalmente no agronegócio e logística”, definiu o primeiro-ministro Shinzo Abe, deixando claro que pode ter iniciado com Mato Grosso uma etapa para oficializaro termo de cooperação.

“Ele deve vir no próximo verão para consolidar este processo”, revelou o embaixador do Japão no Brasil, Kunio Umeda, acompanhado da embaixatriz Keiko Umeda; do Cônsil Geral do Japão, Noriteru Fukushima, e do presidente da Japan Football Association, Kuniya Daini.

Desde o início do ano, 30 representantes de empresas japonesas iniciaram o diálogo para investir no Estado, com foco no agronegócio e logística. “Os nossos empresários estão interessados no transporte de produtos agrícolas e na produtividade do agronegócio mato-grossense”, reconheceu Umeda.

Silval destacou a importância da tecnologia japonesa para o desenvolvimento da logística no estado. “O Japão é o parceiro ideal. Tem a tecnologia, capacidade de investimento e pessoas qualificadas. Queremos agregar valor a toda esta riqueza do agronegócio, pois 70% da produção é exportada in natura”.

Para o governador, Mato Grosso é o parceiro ideal para os japoneses. Produziu na última safra 21 milhões de toneladas de soja e 22 milhões de toneladas de milho. “Além disso, somos um estado diversificado com várias culturas, como o biodiesel, etanol, girassol e açucar. O clima é bem definido, o que permite qualquer tipo de produção agrícola. Contamos com três ecossistemas, o Pantanal, o Cerrado e a Floresta”. Silval reforçou que Mato Grosso conta com 29 milhões de cabeças de gado. “Já temos o intercâmbio com estudantes da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) para esta transferência de tecnologia, mas queremos estreitar este laço”.

O governador também assegurou a continuidade da realização do Festival do Japão Tanabata Matsuri, em Cuiabá, que deve atrair 100 mil visitantes neste ano. Os representantes japoneses rasgaram elogios ao evento.

Presidente da Japan Football Association, Kuniya Daini agradeceu pela estrutura montada para receber os torcedores japoneses e ao apoio do Governo do Estado à comunidade nipônica de Cuiabá. “Desde ontem, chegaram muitos torcedores. Somos gratos pela hospitalidade e segurança”.

Kuniya destacou a importância de jogadores brasileiros, como Zico e Careca, na melhoria do nível do futebol no Japão. “Nas últimas cinco Copas o Japão participou graças a jogadores do Brasil que foram para o nosso país e contribuíram para o crescimento e a popularização do esporte”. Ele gostou das atuações da Seleção Brasileira. “A equipe do Brasil está indo muito bem, o povo está tranquilo”.

De presente, Silval recebeu a flâmula da Seleção Japonesa e uma camisa oficial autografada por todos os jogadores. O governador vestiu a camisa na hora e aproveitou para elogiar os japoneses pela cultura de reciclagem do lixo deixado pelos torcedores nos estádios. “É um exemplo que repercutiu muito bem no Brasil”.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet