Olhar Agro & Negócios

Quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Notícias / Leilões

Valor do Pepro do Milho e do Algodão é reajustado por Ministério

Da Redação - Viviane Petroli

18 Set 2014 - 08:00

Foto: Reprodução/Internet

Valor do Pepro do Milho e do Algodão é reajustado por Ministério
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) reajustou os valores do prêmio a serem empregados na subvenção do milho por meio da realização de leilões de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor (Pepro). A redução foi de R$ 500 milhões, como anunciado no início de agosto, para R$ 300 milhões. A diminuição trata-se de uma medida emergencial para contemplar as necessidades da cotonicultura brasileira que também passa a ter leilões do Pepro, cujo valor de subvenção é de R$ 250 milhões (abaixo dos R$ 300 milhões inicialmente anunciados).

A redução do valor de subvenção do milho foi publicada no Diário Oficial da União do dia 17 de setembro, através da Portaria Interministerial nº 917 de 16 de setembro de 2014. A portaria é assinada pelos Ministério da Agricultura, Ministério da Fazenda e Ministério de Planejamento, Orçamento e Gestão Interina.

Leia também
MT possui prêmio mais alto no 4º Leilão do Pepro
21% do milho produzido em MT é vendido em leilões do Pepro; Comercialização segue lenta

De acordo com a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), o ministro da Agricultura, Neri Geller, entrou em contato com a diretoria da associação e explicou que a redução do Pepro para o milho trata-se de uma medida emergencial para atender ao setor da cotonicultura. A Aprosoja-MT, em nota, salientou que Geller "garantiu que os recursos para os leilões de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor (Pepro) do milho não serão prejudicados. Caso haja necessidade de complementação, comprometeu-se em autorizar".

O Agro Olhar entrou em contato com o Mistério Agricultura e este frisou a negociação com o Ministério da Fazenda para a realização do reajuste do valor a ser disponibilizado para dar sustentação à venda do milho. "Tão logo os recursos sejam aplicados no suporte aos preços do grão, serão destinados mais volume. Além dos R$ 300 milhões, o governo também está fazendo aquisição do milho em até 1,2 milhão de toneladas, por meio da AGF (Aquisição do Governo Federal)”, declarou o Ministério da Agricultura em nota.

A realização do Pepro do Algodão, como já anunciado pelo Ministério da Agricultura, vem de encontro a atender aos estados cujo preço mínimo da arroba (15 quilos) do algodão estiver abaixo do mínimo de R$ 54,90.

Nesta quinta-feira (18) está prevista a realização de mais um leilão do Pepro do milho. Será o quarto certame para o cereal. Mato Grosso levará para leilão 1,450 milhão de toneladas de um total de 1,750 milhão proveniente de seis estados.

Confira aqui a portaria.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet