Olhar Agro & Negócios

Segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Notícias / Logística

Reeducandos começam a trabalhar em obra de duplicação da BR-163

Da Redação - Viviane Petroli

09 Out 2014 - 08:42

Foto: Rota do Oeste/Odebrecht TransPort

Reeducandos começam a trabalhar em obra de duplicação da BR-163
Vinte e três reeducandos do sistema penitenciário de Mato Grosso estão há cerca de um mês trabalhando nas obras de duplicação da BR-163 no trecho que liga Itiquira a Rondonópolis. Inicialmente seriam apenas 17 contratados, conforme a Concessionária Rota do Oeste, que pertence a Odebrecht TransPort, porém o bom desempenho dos reeducandos possibilitou a ampliação do programa.

A contratação dos recuperandos é uma parceria entre a Odebrecht Infraestrutura, responsável pela execução das obras na rodovia, e a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh). Os contratados são reeducandos que cumprem pena em Rondonópolis e a jornada de trabalho é de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h. Segundo a Rota do Oeste, parte da remuneração do recuperando é entregue à família e o restante poderá ser sacado pelo reeducando após o cumprimento de sua pena.

Leia também
Reeducandos da Mata Grande são contratados para obras da BR-163

“Buscamos parcerias para incorporar programas sociais em nossos canteiros de obras. O programa Nova Chance integra exatamente tudo que procurávamos, um programa de caráter social que permita reintegrar as pessoas à sociedade”, explica o gerente administrativo-financeiro da Odebrecht Infraestrutura, Marco Paulo Hosken.

O gerente administrativo-financeiro da Odebrecht Infraestrutura comenta ainda que há a intenção de se ampliar o programa com os reenducandos para até 10% do efetivo.

O secretário de Estado de Segurança e Direitos Humanos, Luiz Antônio Pôssas de Carvalho, pontua que trabalhos como o desenvolvido com a Odebrecht é importante para a reintegração social destas pessoas.

A Concessionária explica que a construtora Odebrecht Infraestrutura busca os reeducandos às 7h na penitenciária da Mata Grande, em Rondonópolis, e os leva de volta às 17h. "O deslocamento é de responsabilidade da Odebrecht e todos são monitorados por meio de tornozeleiras eletrônicas que foram doadas pelo governo do Estado", salienta a Rota do Oeste, em nota.

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Carlos Antonio de Oliveira
    10 Out 2014 às 12:40

    Parabéns a todos envolvidos neste excelente trabalho. É isso que precisa ser feito, pois reeducandos são pessoas, são gente. Ótima idéia.

  • Fernando
    09 Out 2014 às 13:53

    Parabéns a Odebrecht e a Sejudh. Ótima iniciativa!

Sitevip Internet