Olhar Agro & Negócios

Domingo, 21 de julho de 2019

Notícias / Gastronomia

Consumo de comida japonesa cresce 20% ao ano no Estado

Da Redação - Viviane Petroli

25 Out 2014 - 09:42

Foto: Isabela Mercuri/Olhar Conceito

Consumo de comida japonesa cresce 20% ao ano no Estado
Clima, busca por uma alimentação mais saudável e o turismo gastronômico são alguns dos fatores que impulsionam o consumo de comida japonesa em Mato Grosso. Ao ano, segundo restaurantes especializados, o consumo cresce 20% no Estado. Somente em Cuiabá ao ano chegam a abrir cerca de quatro a cinco restaurantes japoneses. O sushi é o preferido.

Em Cuiabá existem aproximadamente 20 estabelecimentos voltados para a gastronomia japonesa, entre restaurantes e delivery. De acordo com o proprietário da Sushi Box e distribuidor de produtos japoneses no Estado, Eduardo Toshio Ide, no interior a culinária japonesa também está caindo no gosto, tanto que em Rondonópolis há cerca de três restaurantes hoje e mais um está para abrir. Já em Lucas do Rio Verde e Tangará ao menos dois estabelecimentos estão em funcionamento hoje.

Leia também
Alta Floresta e Paranaíta realizam festival gastronômico com sabores amazônicos
Carnes exóticas ganham o paladar do cuiabano há 2 anos; Veja receita

“Uma alimentação mais saudável, o clima mato-grossense e o fato das pessoas estarem viajando mais e conhecendo outras culturas influenciam para este crescimento do consumo de comida japonesa”, revela Eduardo Toshio Ide, que acaba de abrir o primeiro restaurante da Sushi Box, no Goiabeiras Shopping. A Sushi Box está presente desde dezembro de 2009 no supermercado Big Lar do bairro Jardim das Américas e desde 2010 na unidade da Avenida Miguel Sutil com quiosques.

Segundo o proprietário do Ryokan Sushi Lounge, Antônio Machado, não existem mais barreiras para o consumo de comidas cruas (salmão). “A cada dia novas pessoas aderem à gastronomia japonesa. As mulheres representam aproximadamente 75% das pessoas que buscam este tipo de comida, pois elas possuem o paladar mais apurado e se permitem a mais coisas novas”.

Antônio Machado comenta ainda que a média de idade de quem mais procura pela comida japonesa é entre 35 e 45 anos.

Sarah Vieira é uma adepta da gastronomia japonesa e ao menos uma vez por semana adere às iguarias à sua alimentação. “A vasta opção de restaurantes, delivery e até mesmo em supermercado nos permite hoje”, comenta.

Concorrência

Conforme Eduardo Toshio Ide, o maior concorrente dos restaurantes de culinária japonesa são aqueles restaurantes por quilo que acrescentam ao Buffet sushi “preparado totalmente diferente” do preparado pelos especializados.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Agro Olhar. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Agro Olhar poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet